Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

A AMD prevê para o fim do ano o lançamento das versões portáteis dos processadores Ryzen em novos modelos de notebooks das marcas mais famosas do mercado. Ainda restritos aos desktops, os Ryzen R3, R5 e R7 devem desembarcar em uma série de versões diferentes, contando com processadores gráficos Vega e atingindo performance geral 50% superior àquela encontrada nos escassos processadores Carrizo atuais.

Por conta de dificuldades técnicas gerais relacionadas ao desempenho, consumo e calor, as arquiteturas Bulldozer e Piledriver da AMD não geraram processadores competitivos para laptops, deixando o mercado todo de portáteis praticamente exclusivo da Intel nos últimos anos.

AMD promete catálogo de APUs para notebook renovado, combinando Ryzen e Vega (Foto: Divulgação/AMD)AMD promete catálogo de APUs para notebook renovado, combinando Ryzen e Vega (Foto: Divulgação/AMD)

AMD promete catálogo de APUs para notebook renovado, combinando Ryzen e Vega (Foto: Divulgação/AMD)

Um aspecto interessante das versões para notebooks dos novos processadores da AMD está no uso das tecnologias das GPUs Vega. Segundo números divulgados pela Advanced Micro Devices, o uso desses processadores gráficos dará aos notebooks uma performance gráfica 40% maior do que a que teriam se equipados com um chip Carrizo da AMD.

Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular

Embora o número seja interessante, a comparação pode desanimar um pouco: simplesmente não há notebook com esse tipo de processador à venda no mercado brasileiro para uma base de comparação mais efetiva. Além de notebooks, as APUs Ryzen com Vega poderão aparecer também em computaodores tudo-em-um.

Gráfico da AMD expõe as expectativas elevadas da marca em relação aos novos Ryzen: performance 50% maior e consumo 50% menor (Foto: Divulgação/AMD)Gráfico da AMD expõe as expectativas elevadas da marca em relação aos novos Ryzen: performance 50% maior e consumo 50% menor (Foto: Divulgação/AMD)

Gráfico da AMD expõe as expectativas elevadas da marca em relação aos novos Ryzen: performance 50% maior e consumo 50% menor (Foto: Divulgação/AMD)

Outro ponto forte dos Ryzen dentro de laptops está no consumo: segundo a AMD, seus novos processadores gastam 50% menos energia que os anteriores e devem contribuir para que máquinas equipadas com os novos chips atinjam autonomia equivalente das versões com Intel.

Ryzen Pro

Além dos processadores para notebooks, a AMD também anunciou a chegada de um novo tipo de CPU para desktops. O Ryzen Pro, que também terá versão para laptops, é um processador focado em produtividade e com aspirações mais genéricas. Sem o apelo de uma grande quantidade de núcleos e de uma GPU parruda, o Ryzen Pro se volta para máquinas mais simples, destinadas a povoar redes corporativas.

Como recuperar dados de um HD externo danificado? Veja no Fórum do TechTudo.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.