Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

O Wired Festival Brasil encerrou sua primeira empreitada em terras paulistanas após dois dias intensos de conversas sobre inovação. Com o tema "Cidades, Negócios e Educação do Futuro" e atividades acontecendo concomitantemente em três diferentes espaços, o evento levou ao Instituto Tomie Ohtake debates sobre como a tecnologia pode ser um meio de transformação social. O Wired Festival contou com a presença de gigantes do setor e proporcionou ainda uma série de experiências gratuitas aos visitantes.

O TechTudo foi um dos expositores e levou, em parceria com o Ponto Frio, um simulador de asa-delta. Durante o Wired Festival, visitantes podiam experimentar a sensação de voar usando um óculos de realidade virtual. Para tornar a experiência ainda mais real, o público era suspenso por um cabo de aço e voava pilotando uma réplica de asa-delta sensível a movimentos instalada no local. O projeto, obra da 3D Play, fez sucesso e dezenas de pessoas passaram por lá durante ambos os dias.

Voo de asa-delta da 3D Play no estante do TechTudo no Wired Festival Brasil 2017 (Foto: Helena Yoshioka)Voo de asa-delta da 3D Play no estante do TechTudo no Wired Festival Brasil 2017 (Foto: Helena Yoshioka)

Voo de asa-delta da 3D Play no estante do TechTudo no Wired Festival Brasil 2017 (Foto: Helena Yoshioka)

Outro destaque do Wired Festival foi a oficina de drone, ministrada por Carlos Candido, um dos fundadores do Mirante Lab. Nela, os inscritos receberam as peças e as instruções para montar uma miniatura de drone completamente funcional, guiada por controle remoto. O experimento rendeu ótimos protótipos e alguns momentos divertidos de (má) pilotagem de drone dentro da Sala Engage.

Drone em voo na oficina do Mirante Lab no Wired Festival Brasil 2017 (Foto: Vogel Lucca)Drone em voo na oficina do Mirante Lab no Wired Festival Brasil 2017 (Foto: Vogel Lucca)

Drone em voo na oficina do Mirante Lab no Wired Festival Brasil 2017 (Foto: Vogel Lucca)

A sala Reverb, onde aconteceram as palestras principais do Wired Festival, recebeu nomes importantes do segmento. CEOs das empresas Microsoft, Intel, Embratel e IBM discutiram as habilidades essenciais do profissional do futuro e tiraram dúvidas da plateia durante uma hora de conversa. Além deles, esteve presente também o head de crescimento da América Latina do Waze, Paulo Cabral, que anunciou a chegada do sistema de carona Carpool até o fim do ano no Brasil.

Produção independente foi tema de uma mesa da Amazon, que levou escritores para contar suas experiências de publicação no Kindle Direct Publishing. Trata-se de uma ferramenta gratuita, acessível a qualquer um, que permite que autores publiquem seus livros em versão digital na loja virtual da companhia.

No setor inovação, chamou atenção a apresentação do inventor e arquiteto Dan Roosegaarde, cujo estúdio bolou o Smog Free Project, uma torre instalada no centro de um parque em Tianjin, na China, responsável por transformar o ar poluído do ambiente em ar puro. A palestra, aliás, fez tanto sucesso que Roosergaarde voltou ao palco horas depois para uma segunda apresentação.

Dan Roosegaarde em palestra no Wired Festival Brasil 2017 (Foto: Helena Yoshioka)Dan Roosegaarde em palestra no Wired Festival Brasil 2017 (Foto: Helena Yoshioka)

Dan Roosegaarde em palestra no Wired Festival Brasil 2017 (Foto: Helena Yoshioka)

O Wired Festival Brasil encerrou sua estreia em São Paulo na noite da última sexta-feira, dia 9, deixando como legado algumas sementes de ideias inovadoras e muita troca sobre os caminhos possíveis da tecnologia no futuro. O evento teve a primeira edição em 2016, no Rio de Janeiro, e é realizado pela joint venture Globo Condé Nast.

Fórum do TechTudo: que inovações tecnológicas você acha que estão por vir?

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.