Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Ligar uma placa de vídeo poderosa num notebook ou num computador tudo-em-um já pode ser uma realidade, desde que seu PC tenha as especificações necessárias. O surgimento da interface Thunderbolt 3 garante velocidades de transferência de dados entre PCs e periféricos muito superiores ao que era possível com as USB 3.0.

Essa é a chave para entender o surgimento de acessórios como Razer Core e HP Omen Accelerator, que permitem a instalação de placas de vídeo independentes e externas em laptops e computadores com esse tipo de interface e suporte ao recurso habilitado via BIOS.

Recursos: HP Omen Accelerator

Omen Accelerator da HP tem recursos extras interessantes (Foto: Divulgação/HP)Omen Accelerator da HP tem recursos extras interessantes (Foto: Divulgação/HP)

Omen Accelerator da HP tem recursos extras interessantes (Foto: Divulgação/HP)

O Accelerator se diferencia das alternativas rivais por um ponto em específico: o acessório vai além do suporte a GPUs. Com o Accelerator, o usuário pode instalar um SSD (opções são SSD de 256 GB ou HD de 1 TB), ter acesso a uma porta Ethernet Gigabit, quatro USB e uma USB-C.

Tudo isso além da possibilidade de instalação de uma placa-de-vídeo de alta performance de AMD ou Nvidia: as placas suportadas da AMD chegam até a Radeon RX 580 e, do lado da Nvidia, até a Geforce GTX 1070. Em tese, placas ainda mais rápidas devem funcionar, mas a recomendação da HP para na 1070.

Do lado da Razer, a abordagem acaba sendo bem mais simples: o Razer Core é um case que serve para apenas um propósito: abrigar uma placa gráfica e conectá-la a um notebook com Thunderbolt 3. Não há suporte para hardware extra no Core mas, por outro lado, as limitações em termos de placa de vídeo não existem: se a fonte de energia usada no Core oferecer suporte, então a placa escolhida deverá funcionar normalmente.

Compatibilidade: empate

Assim como o HP, o Razer Core exige porta Thunderbolt 3 (Foto: Divulgação/Razer)Assim como o HP, o Razer Core exige porta Thunderbolt 3 (Foto: Divulgação/Razer)

Assim como o HP, o Razer Core exige porta Thunderbolt 3 (Foto: Divulgação/Razer)

Em termos práticos, qualquer um dos dois exige que o computador em questão possua porta Thunderbolt 3 como requisito mínimo. É por meio dessa interface que o PC e a placa externa serão conectados.

Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular

Mas a realidade da compatibilidade pode ser um pouco mais complexa. Além da Thunderbolt 3, o computador precisa oferecer suporte via UEFI para uso de GPUs externas e isso pode acabar se mostrando algo mais difícil de ocorrer. Em geral, a garantia de compatibilidade de Omen Accelerator e Razer Core está em usar os laptops das duas marcas, em especial aqueles listados por HP e Razer como ideais para uso com os aceleradores externos.

Disponibilidade: Razer Core

Acessório da Razer oferece suporte a placas de vídeo e quatro USBs (Foto: Divulgação/Razer)Acessório da Razer oferece suporte a placas de vídeo e quatro USBs (Foto: Divulgação/Razer)

Acessório da Razer oferece suporte a placas de vídeo e quatro USBs (Foto: Divulgação/Razer)

O Razer Core pode ser encontrado no mercado para importação, já que o dispositivo foi lançado no mercado em 2016. O Omen Accelerator, no entanto, só entra em comercialização no exterior a partir de agosto.

Para quem tem pressa, no entanto, a má notícia é de que mesmo o Razer Core não é encontrado com facilidade no país.

Custo-benefício: HP Omen Accelerator

Preço mais baixo e recursos fazem do HP Omen Accelerator uma proposta difícil de ser batida, se você puder esperar até agosto (Foto: Divulgação/HP)Preço mais baixo e recursos fazem do HP Omen Accelerator uma proposta difícil de ser batida, se você puder esperar até agosto (Foto: Divulgação/HP)

Preço mais baixo e recursos fazem do HP Omen Accelerator uma proposta difícil de ser batida, se você puder esperar até agosto (Foto: Divulgação/HP)

O HP Omen Accelerator tem duas vantagens consideráveis diante do Razer Core: em primeiro lugar, oferece funcionalidades mais avançadas, com o suporte a armazenamento de dados e conexão de rede. Em segundo lugar, é bem mais barato: a HP anunciou o dispositivo a US$ 299 (ou R$ 980, em conversão direta).

O Razer Core é mais limitado em funcionalidades, embora, em tese ofereça suporte a placas gráficas mais rápidas do que o limite oficialmente suportado pela HP no Omen Accelerator. Sem adição de armazenamento e conexão de rede, o Razer Core sai por US$ 499 (R$ 1.963, em conversão direta).

Conclusão

Partindo da ideia de que você disponha de um computador equipado com porta Thunderbolt 3, que ofereça suporte via BIOS a placas gráficas externas, tanto Razer Core como Omen Accelerator suprirão as suas demandas de forma satisfatória.

Se você puder esperar até agosto, importar o produto da HP soa como melhor alternativa: além do suporte às placas de vídeo, você tem acesso a recursos mais avançados do que os oferecidos pela Razer no Core, e de quebra, a um preço consideravelmente mais baixo.

Se esperar não está nos seus planos, então não há como fugir do Razer Core. O dispositivo tem preço salgado e funcionalidades mais limitadas do que seu rival, mas a disponibilidade imediata é um diferencial significativo para quem tem urgência. Outra alternativa é investigar opções de outras marcas, como o Gaming Box da Gigabyte ou o ROG XG Station, da Asus.

Como montar um PC gamer? Comente no Fórum do TechTudo.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.