Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

A versatilidade dos bots ─ espécie de robôs que simulam ações humanas ─ do Facebook não para de crescer, acompanhando a recente implementação do recurso no Messenger. A divisão de pesquisa em inteligência artificial da rede social (FAIR, na sigla em inglês) divulgou um estudo de testes nos quais os robôs foram capazes de aprender técnicas de negociação.

O resultado foi superior ao esperado pelos pesquisadores, uma vez que o software também aprendeu como mentir para obter melhores resultados e, durante os testes, muitas pessoas não perceberam que não estavam conversando com um ser humano e sim com um robô programado para enviar as mensagens.

Facebook cria bot que pode negociar (e mentir) por melhores preços (Foto: Aline Batista/TechTudo)Facebook cria bot que pode negociar (e mentir) por melhores preços (Foto: Aline Batista/TechTudo)

Facebook cria bot que pode negociar (e mentir) por melhores preços (Foto: Aline Batista/TechTudo)

Aplicativo do TechTudo: receba dicas e últimas notícias no seu celular

Como foi feito o teste?

O primeiro passo foi ensinar o bot como funciona a negociação. O Facebook criou uma base de dados com 5.808 diálogos diferentes. Cada cenário era composto por duas pessoas e uma série de objetos que deveriam ser divididos entre eles. O objetivo era alcançar a maior quantidade possível de pontos, sendo que o valor de cada objeto era diferente para cada negociador e determinado na hora.

Em seguida, o robô precisou aprender a se comunicar para fazer suas próprias negociações. O primeiro passo foi fazê-lo treinar com cópias de si mesmo, de forma a incrementar as habilidades com técnicas de aprendizagem de máquinas e supervisão humana ocasional para garantir que continuem na linguagem humana.

Facebook treinou bot usando exemplos de negociação entre humanos (Foto: Reprodução/Facebook)Facebook treinou bot usando exemplos de negociação entre humanos (Foto: Reprodução/Facebook)

Facebook treinou bot usando exemplos de negociação entre humanos (Foto: Reprodução/Facebook)

O segredo, entretanto, está no passo seguinte. Para evitar que a máquina seja surpreendida por uma situação inusitada, a solução encontrada pelos cientistas foi fazê-la criar simulações de resultados possíveis para cada ação e, depois, escolher a que tem mais chance de chegar a uma conclusão positiva na negociação.

Agindo desta forma, o robô conseguiu um nível de diálogo mais natural e parecido com o humano, fazendo com que seus parceiros de testes não percebessem não se tratar de uma pessoa. Outro resultado positivo foi chegar a conclusões mais favoráveis e estar menos disposto a fechar acordos desfavoráveis para si mesmo.

O robô mente mesmo?

O que surpreendeu os pesquisadores foi quando perceberam que o bot tinha aprendido por si só a enganar seu interlocutor. Em um exemplo, o robô blefou que desejava uma bola com valor 0, apenas para conceder em seguida e ficar com os outros itens na barganha, que lhe deram a pontuação máxima possível.

Dados e códigos usados pelo Facebook na pesquisa estão disponíveis para download, mas ainda não há uma forma para o usuário comum testar. Os planos da rede social no futuro incluem incrementar a inteligência artificial com novas técnicas de negociação mais avançadas, usando estratégias em campos diferentes.

"Você pode imaginar um mundo onde isso [bots] acelere e facilite as interações — por exemplo, cenários futuros em que as pessoas podem usar robôs de bate-papo para atendimento ao cliente ou agendamento — onde os bots podem se envolver em conversas contínuas, fazendo negociações humanas com outros bots ou pessoas em nosso nome ", disse Mike Lewis, pesquisador responsável pelo teste.

Bot do Facebook, em ação, negociando bolas, chapéu e livros (Foto: Divulgação/Facebook)

Facebook não carrega. Como resolver? Troque dicas no Fórum do TechTudo.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.