Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

O Moto Z2 Play é um celular inetermediário da Motorola que oferece ao usuário recursos de um smartphone top de linha com a adição dos Moto Snaps. Lançado no Brasil em junho pelo preço sugerido de R$ 1.999, o telefone pode custar mais de R$ 3 mil quando acompanhado dos acessórios modulares.

O celular já vem de fábrica com Android 7, o mais recente liberado pelo Google, e tem sensor de impressões digitais que aceita gestos. No entanto, a bateria decepciona, se comparada ao componente do antecessor, Moto Z Play, de 2016. Está em dúvida se a compra vale a pena? Veja a seguir três pontos positivos e três negativos do smartphone.

Moto Z2 Play: primeiras impressões

Moto Z2 Play: primeiras impressões

PONTOS POSITIVOS

1. Tela grande Full HD

O Moto Z2 Play tem tela de 5,5 polegadas, do mesmo tamanho que o iPhone 7 Plus, com resolução Full HD (1080p). O tamanho e a definição são suficientes para assistir a filmes e séries, assim como jogar games e navegar na Internet com conforto. Modelos menores costumam oferecer experiência pior nessas atividades.

A resolução do painel não chega a ser 2K como no Galaxy S8, mas é condizente com sua faixa de preço. A tecnologia empregada é a mesma Super AMOLED usada pela Samsung em seus smartphones mais poderosos.

Tela do Moto Z2 Play com resolução Full HD é um ponto positivo (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)Tela do Moto Z2 Play com resolução Full HD é um ponto positivo (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

Tela do Moto Z2 Play com resolução Full HD é um ponto positivo (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

Aplicativo do TechTudo: dicas e notícias de tecnologia no seu celular

2. Armazenamento

Um dos grandes saltos de qualidade do Moto Z Play para o modelo atual está na memória interna, que passou a ser de 64 GB. Se no antecessor havia cerca de 25 GB disponíveis para uso, o Z2 Play chega a oferecer mais de 55 GB (descontado o espaço ocupado pelo sistema). O incremento, portanto, é de 120%. A quantidade é suficiente para guardar uma biblioteca extensa de aplicativos, jogos e músicas sem se preocupar com backup.

Se o usuário optar por serviços como o Google Fotos, que guarda fotos e vídeos ilimitados na nuvem de graça, o armazenamento do Moto Z2 Play se torna mais do que suficiente para manter até filmes inteiros em Full HD ao lado de jogos pesados como Modern Combat 5 sem dor de cabeça. Somado a isso, o celular aceita cartão de memória de até 2 TB, aumentando ainda mais sua capacidade.

3. Desempenho

O Moto Z Play era um celular já conhecido pelo desempenho fluido, e o mesmo deve ocorrer com o seu sucessor. O Z2 Play vem com um processador mais novo que promete abrir apps e games rapidamente, sem engasgos, e ainda economizar energia. Além disso, há um incremento importante de memória RAM, fundamental para evitar lentidão no Android em longo prazo. O Moto Z2 play vem com 4 GB, 1 GB a mais que o modelo do ano passado.

Moto Z2 Play tem 4 GB de memória RAM e deve oferecer bom desempenho (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)Moto Z2 Play tem 4 GB de memória RAM e deve oferecer bom desempenho (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

Moto Z2 Play tem 4 GB de memória RAM e deve oferecer bom desempenho (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

Junto com um software sem muitas modificações e devidamente atualizado, o smartphone tende a “envelhecer” com desempenho sólido por mais de um ano. Se você pretende investir quase R$ 2 mil em um celular, esse é um ponto relevante a se considerar.

PONTOS NEGATIVOS

1. Bateria

O Moto Z2 Play não tem bateria que acaba rápido, mas tende a ficar longe do desempenho do modelo anterior. A Motorola optou por reduzir a capacidade da bateria de 3.510 mAh para 3.000 mAh, em favor de um corpo mais fino, o que deve impactar diretamente no tempo que o aparelho dura com uma só carga. O Moto Z Play de 2016 durava facilmente mais de um dia com uso intenso, algo que não deve ocorrer com seu sucessor.

Em contrapartida, o corpo com apenas 6 mm de espessura promete deixar o uso de case com bateria externa mais confortável. É o caso da opção da própria Motorola, que oferece 2.220 mAh a mais de carga em um módulo compacto que não deixa o aparelho tão espesso.

2. Câmera protuberante

Câmera do Moto Z2 Play tem uma grande protuberância na traseira (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)Câmera do Moto Z2 Play tem uma grande protuberância na traseira (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

Câmera do Moto Z2 Play tem uma grande protuberância na traseira (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

Assim como Moto Z e o Moto Z Play do ano passado, o Moto Z2 Play tem uma protuberância considerável na câmera traseira. É uma solução de design que serve para encaixar os Moto Snaps, mas que prejudica o visual e a usabilidade em alguns cenários. A câmera saltada dificulta a digitação de textos com o celular sobre a mesa, por exemplo. Ela também pode facilitar que riscos aconteçam.

O calombo fica escondido ao usar um módulo funcional ou uma Style Shell, que serve de proteção para a carcaça em alumínio. Mas, se você resolver usar o Z2 Play sem uma capa, não tem jeito de ocultar a protuberância.

3. Preço

Embora já seja encontrado por menos que os quase R$ 2 mil do lançamento, o Moto Z2 Play ainda é um aparelho caro. Por mais de R$ 1.500, ele concorre com modelos premium do ano passado, como o Galaxy S7 – que permanecerá nas lojas por mais um ano, conforme revelou o TechTudo em primeira mão – por exemplo, que tem tela mais bem definida, compatibilidade com realidade virtual e a carteira virtual Samsung Pay. Outra opção é o Zenfone 3 Zoom, que tem bateria gigante de 5.000 mAh e câmera dupla na traseira.

Além disso, há quem prefira deixar de lado a oferta generosa de memória dessa geração e optar pelo Moto Z Play, mais barato e com mais bateria.

Moto Z Play vale a pena? Comente no Fórum do TechTudo.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.