Se música boa é poesia para os ouvidos, no Spotify uma playlist irresistível é também um pouco de matemática e do toque de um especialista local. É o que revela Rocío Guerrero, líder para curadoria de conteúdo da plataforma de streaming, ao TechTudo. Com 140 milhões de usuários mensais, o player conta com um time editorial que envolve cerca de 50 pessoas no mundo todo para criar playlists, anunciar shows e editar as páginas de conteúdo que você vê ao acessar o aplicativo no celular e no computador ou, ainda, quando usa o web player.
Spotify testa músicas patrocinadas em playlists; entenda como funciona
Encorajamos as pessoas a ouvir mais música, como nunca ouviram antes App do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no seu celular Rocío conta que a maioria do conteúdo é gerida por humanos. Áreas como lançamentos, descobertas e destaques da semana ficam nas mãos de especialistas locais que não só conhecem o público como também acompanham o sucesso dos artistas em diferentes territórios. "Somente as pessoas podem fazer esse trabalho de sugerir conteúdo. O machine learning [aprendizado de máquina] trabalha analisando o comportamento das pessoas ao ouvir música", explica. De acordo com a executiva, o trabalho de criar playlists e sugerir músicas no melhor momento para serem consumidas — diferente do rádio, que respeita uma sequência temática, por exemplo — é fruto da colaboração entre o homem e a máquina. Via software, o Spotify analisa as músicas que são mais ouvidas, quando são e por quem são ouvidas. Com essas informações em mãos, curadores usam do seu próprio conhecimento em música para fazerem as melhores combinações. "Você precisa combinar esses dois mundos", defende. Sendo assim, aquelas playlists que parecem ter sido feitas para você, são quase isso. As sequências não chegam a ser tão particulares, mas tendem a tocar o coração ou agradar bastante públicos específicos segmentados pelo sistema. "No Brasil temos apenas uma pessoa para fazer isso", completa Rocío.
Quem cria playlists no Spotify Brasil? Quem "comanda as pick-ups" no Brasil, e também em Portugal, é o brasileiro Bruno Telloli — com passagens por MySpace, Apple e Vevo e muita bagagem musical. Ainda assim, segundo Telloli, a tecnologia que aponta tendências ajuda na curadoria para sugestões de música em terras lusitanas, por exemplo. A pesquisa de dia a dia, dentro e fora do Spotify, porém, deixa o trabalho no Brasil melhor. "Eu estou aqui, sei o que está acontecendo no mercado. Quais...


>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.