Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

A Nvidia, em colaboração com cientistas de diversas universidades, desenvolve uma nova arquitetura que conta com vários processadores gráficos em um mesmo módulo, abrindo caminho para placas de vídeo que ofereçam um conjunto de GPUs numa única placa.

A ideia é criar uma saída para o fato de que limitações tecnológicas e físicas podem provocar estagnação nos saltos de desempenho entre as gerações de GPUs no futuro próximo.

Pesquisa da Nvidia testa a possibilidade de se empregar várias GPUs em um único módulo (Foto: Divulgação/Nvidia)Pesquisa da Nvidia testa a possibilidade de se empregar várias GPUs em um único módulo (Foto: Divulgação/Nvidia)

Pesquisa da Nvidia testa a possibilidade de se empregar várias GPUs em um único módulo (Foto: Divulgação/Nvidia)

A ideia é que as chamadas "GPMs" abriguem os processadores gráficos e ofereçam conectividade com os outros componentes da placa de vídeo. Para que a ideia funcione, seria necessária a criação de uma interface de altíssima velocidade para manter os níveis de performance de uma placa gráfica, sem nenhum tipo de gargalo. O novo design com módulos e várias GPUs foi testado num simulador.

Nesse processo, os pesquisadores conseguiram provar que essa abordagem pode ajudar no aumento de desempenho de placas gráficas. A simulação considerou uma placa com um módulo que continha um total de 256 núcleos de processamento gráfico. O resultado foi uma performance teórica 45,5% maior do que aquela possível com a melhor GPU da atualidade, com 128 processadores stream.

Esquema revela como a arquitetura seria disposta; ideia foi testada em simulador (Foto: Divulgação/Nvidia)Esquema revela como a arquitetura seria disposta; ideia foi testada em simulador (Foto: Divulgação/Nvidia)

Esquema revela como a arquitetura seria disposta; ideia foi testada em simulador (Foto: Divulgação/Nvidia)

De olho no futuro

O estudo da Nvidia busca respostas sobre como enfrentar algumas previsões de que o atual modelo de evolução dos circuitos eletrônicos integrados pode estar em vias de estagnação. Para seguir oferecendo arquiteturas sucessivamente mais avançadas que as anteriores, a Nvidia precisa encolher suas GPUs.

Atualmente, fabricando as GTX 1000 em 16 nm, a Nvidia já começa a arranhar a limitação teórica dos 5 ou 7 nanômetros: acredita-se que seja impossível se fabricar processadores de qualquer tipo a escalas menores, o que causaria interrupção no avanço tecnológico.

Condensar uma série de processadores gráficos numa mesma placa pode, no entanto, combater esse problema.

Via Ubergizmo

Como recuperar dados de um HD externo danificado? Veja no Fórum do TechTudo.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.