Tech - Review Destiny 2


Destiny saiu com uma série de dúvidas sobre sua possível qualidade ou mudanças que ele traria ao gênero de tiro em primeira pessoa. Mas o sucesso foi tanto que, anos depois, estamos recebendo sua sequência, Destiny 2, para PS4, Xbox One e futuramente PC, expandindo o universo criado pela Bungie e Activision. O jogo continua a história do primeiro e expande as novidades para sua jogabilidade, tornando-se muito mais que um “shooter”. Entenda melhor do que falamos, em nosso review completo:
Veja dicas para mandar bem no Crisol, o modo multiplayer de Destiny 2
Um novo cenário, uma nova ameaça
Destiny 2 continua de um ponto onde a história do primeiro “largou” os personagens, pouco depois das últimas expansões. Os Guardiões de todas as classes e seus líderes vigiam o Viajante e a Torre, onde os humanos e raças aliadas fizeram seu “ninho” e base da aliança. Tudo muda, porém, quando uma nova ameaça surge no horizonte: a Legião Vermelha. Em um ataque surpresa, é causado o grande expurgo, que não apenas retira os poderes dos personagens, mas também danifica o gigante ser que paira em suas cabeças.
Destiny 2 (Foto: Divulgação)
Se a Bungie pretendia surpreender com esse tipo de narrativa ainda mais cinematográfica, conseguiu. Destiny 2 começa com um “chute na porta”, para te dizer que daqui em diante não vai ser fácil – o que não é exatamente verdade, e você vai entender os motivos para isso, mais adiante. Porém, é de bater palmas o esforço feito pela produtora para lidar com o fato de ter de superar o primeiro jogo nos termos de história, e de certa forma conseguir.
Destiny 2 não apenas conta como seu Guardião, importado do primeiro jogo se você for um veterano, perdeu seus poderes e equipamentos. Ele justifica de uma forma que, ao mesmo tempo, introduz a ameaça gigantesca desta edição, que parece muito maior do que já foi visto em todos os capítulos do game original, mesmo contando suas expansões e capítulos extras.
Destiny 2 (Foto: Reprodução / Felipe Vinha)
Isso também se traduz em uma melhor exploração nos personagens de apoio do elenco, que deixam de ser simples NPCs que dão missões e passam a integrar a narrativa de forma mais natural. É claro que isso já era notável no primeiro game, mas aqui ficou melhor, diferente e ainda assim nem um pouco estranho. É a Bungie mostrando tudo que aprendeu ao longo da história de Halo, um de seus maiores sucessos, elogiado também pelo enredo.
Destiny 1.5
Temos uma boa e uma má notícia: até certo po...


>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.