Tech - Review Sony SRS-XB10

Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

A SonySRS-XB10 é uma caixa de som sem fio Bluetooth lançada no Brasil em junho de 2017 por R$ 360. O sistema de áudio pessoal tem potência de 10W e faz parte da linha Extra Bass, que promete som mais profundo e intenso, favorecendo os timbres mais graves.

Com foco em portabilidade, a XB10 se destaca por seu tamanho e leveza. Outros pontos fortes do aparelho são o suporte a NFC e a resistência a jatos d’água. O TechTudo testou a caixa da Sony e, a seguir, você vai descobrir se o dispositivo é indicado para o seu perfil de uso.

Caixa de som Bluetooth: descubra como escolher o modelo ideal para você

Sony SRS-XB10 (Foto: Ana Marques/TechTudo)Sony SRS-XB10 é o modelo mais básico de caixas de som da linha Extra Bass (Foto: Ana Marques/TechTudo)


Design

A SRS-XB10 tem formato cilíndrico, com 7,5 cm de diâmetro e 9,1 cm de altura. O peso é de 260 g. Além de pequena e leve, a caixa vem com uma alça de silicone que facilita o transporte. O único alto-falante fica localizado na parte superior do aparelho. No entanto, é possível manter a XB10 na posição horizontal, usando a alça como suporte.

O dispositivo tem revestimento em borracha, que melhora o manuseio e evita que o produto escorregue das mãos ou de superfícies. As cores disponíveis são preto, azul, vermelho e branco.

Sony SRS-XB10 é pequena e de fácil transporte (Foto: Ana Marques/TechTudo)Sony SRS-XB10 é pequena e de fácil transporte (Foto: Ana Marques/TechTudo)

Há também certificação IPX5 contra jatos de baixa pressão, borrifos e respingos de água doce. A proteção, presente também na SRS-XB3, se estende à transpiração, por um período máximo de três minutos.

Vale ressaltar que a SRS-XB10 não pode ser submersa e não é resistente à água de piscina ou salgada. Desse modo, o modelo fica em desvantagem se comparado a caixas como a JBL Clip 2 (IPX7).

Sony SRS-XB10 (Foto: Ana Marques/TechTudo)Sony SRS-XB10 tem botões na parte inferior (Foto: Ana Marques/TechTudo)

Os botões de "Play/Pause", pareamento ("ADD"), aumentar e diminuir volume, e "Liga/Desliga" ficam localizados na parte inferior da caixa. Os componentes são protegidos pelo corpo de borracha e não apresentam relevo.

Ao remover a tampa protetora ao lado dos botões, é possível encontrar uma entrada micro USB, o botão de reset e uma entrada P2 (3,5 mm, estéreo).



Qualidade do som

Os graves estão presentes, mas não espere uma qualidade profissional, como a de monitores de áudio. Apesar disso, quando usado em volume máximo, o aparelho surpreende com som bem definido e graves potentes.

O alto-falante é mono, de 46 mm. A Sony até permite conectar outra XB10 para reproduzir músicas em estéreo, mas a função não foi testada pela falta de uma outra caixa.

SRS-XB10 (Foto: Ana Marques/TechTudo)SRS-XB10 tem apenas um alto-falante na parte superior (Foto: Ana Marques/TechTudo)




Bateria

De acordo com a Sony, a bateria da XB10 dura até 16h com volume pela metade. Em caso de uso contínuo do aparelho em volume máximo, a autonomia cai para 5h.

Durante nossos testes, foi possível reproduzir 4h35min de música com volume máximo até que a caixa desligasse completamente. O uso moderado (volume médio) resultou em 14h20min até que a bateria descarregasse totalmente.

A bateria da SRS-XB10 é interna e recarregável via cabo micro USB.

Entradas da SRS-XB10 (Foto: Ana Marques/TechTudo)Entradas da SRS-XB10 (Foto: Ana Marques/TechTudo)


Conectividade

A SRS-XB10 tem compatibilidade com redes Bluetooth e NFC, o que permite conectá-la facilmente ao smartphone e reproduzir suas músicas preferidas com o Spotify, YouTube ou iTunes, por exemplo.

Segundo a fabricante, o intervalo de comunicação é de até 10 metros. Isso quer dizer que, em tese, é possível distanciar a caixa do dispositivo emissor dentro deste espaço, sem que o áudio seja interrompido. A especificação, no entanto, considera um cenário ideal – sem obstáculos como paredes e portas, por exemplo.

Em nossos testes, houve falha na transmissão de áudio quando o smartphone foi deixado em um cômodo há apenas 4 metros de distância da XB10 (mas com duas parede no trajeto).

Sony SRS-XB10 (Foto: Ana Marques/TechTudo)Sony SRS-XB10 pode ser colocada na posição horizontal com auxílio da alça (Foto: Ana Marques/TechTudo)


Além da reprodução de músicas, é possível usar a caixa para chamadas telefônicas. Ao receber uma chamada, pressione “Play” para atender a ligação. O microfone omnidirecional da XB10 fica logo abaixo desse botão, e permite que você se comunique mesmo sem estar próximo ao celular. Em nossos testes com um Moto G3 (Android 6 Marshmallow), a qualidade de áudio da chamada foi similar as realizadas no próprio celular.

A XB10 também é compatível com assistentes virtuais, como a Google Assistente (Android) e a Siri (iPhone). Para usar, basta pressionar o botão “Play" por alguns segundos, até que a assistente seja ativada.



Preço e custo-benefício | Vale comprar a SRS-XB10?

A SRS-XB10 está disponível na loja oficial da Sony por R$ 360, mas é encontrada por cerca de R$ 230 em ofertas do comércio eletrônico. O preço se aproxima da faixa cobrada pela JBL Clip 2, uma concorrente direta com maior resistência à água. Dependendo da promoção, a caixa da Sony pode ser até mais cara do que a rival.

SRS-XB10 (Foto: Ana Marques/TechTudo)SRS-XB10 custa R$ 360 na loja oficial da Sony (Foto: Ana Marques/TechTudo)


Antes de decidir se a XB10 vale a pena, é preciso analisar qual a finalidade pretendida. Vale ressaltar que trata-se de um sistema pessoal de uso, focado principalmente no uso individual e portátil.

Para usuários que desejam um som com graves potentes e frequências definidas, o modelo mais básico da linha Extra Bass pode ser uma boa opção. No entanto, se você deseja mais bateria e não se importa em investir mais, uma alternativa é a SRS-XB3, que oferece autonomia de 17h, de acordo com os testes feitos pelo TechTudo.

Vale a pena comprar caixa de som Bluetooth? Comente no Fórum do TechTudo.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.