O DataTraveler 2000 é um pendrive da Kingston ideal para quem precisa guardar informações valiosas. Com teclado numérico para proteção via senha, a unidade é totalmente criptografada e tem modelos com capacidade de armazenamento de 4 GB a 64 GB. Além disso, o dispositivo traz certificado IP57, à prova d'água e poeira. No entanto, toda essa proteção tem um preço salgado: a partir de R$ 524,50.
Para ajudar você a descobrir se vale a pena investir no DT 2000, o TechTudo reuniu os prós e contras do pendrive. Leia a análise de especificações antes de decidir se esse é o tipo de memória flash que você está procurando.
Pendrive tem teclado numérico para garantir segurança das informações armazenadas (Foto: Divulgação/Kingston) Pendrive à prova d'água: veja cinco modelos à venda no Brasil
Armazenamento e compatibilidade O pendrive superprotegido da Kingston está à venda em cinco opções de armazenamento: 4 GB, 8 GB, 16 GB, 32 GB e 64 GB. Cada uma pode ser comprada com entrada USB 2.0 ou USB 3.1. As velocidades de leitura e gravação dependem do modelo escolhido. Para as unidades com USB 2.0, as configurações iniciam em 30MB/s para leitura e 12MB/s para gravação, e vão até 30MB/s para leitura e 20MB/s para gravação em 64 GB. Já nos DT 2000 com USB 3.1, as velocidades iniciam, no modelo de menor armazenamento, em 80MB/s para leitura e 12MB/s para gravação. Os dispositivos com mais espaço trabalham com 135MB/s para leitura e 40MB/s para gravação. Segundo a Kingston, o DataTraveler 2000 é compatível com os sistemas operacionais Windows (a partir do 7), Mac OS X 10.9 ou superior, Linux, Chrome OS e Android.
Segurança
DataTraveler 2000 tem opções de 4 GB a 64 GB com rápida velocidade de leitura e gravação (Foto: Divulgação/Kingston) A segurança é o principal diferencial do DT 2000. O pendrive oferece um teclado alfanumérico que bloqueia a unidade com um PIN composto por letras ou números. Com opções de bloqueio automático, modo leitura e programação de tempo, o sistema interno da unidade é inteligente e não grava nenhuma informação em notebooks ou desktops em que é inserido. A Kingston afirma que o dispositivo só aceita nove erros e, na décima tentativa incorreta, ele automaticamente deleta a senha de criptografia, apagando todas as informações gravadas na unidade. O recurso é projetado para proteger o dispositivo de invasores. Neste caso, só é possível voltar a usá-lo após uma formatação. Em caso de esquecimento do acessório plugado no computador...


>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.