Desde que o processador Intel 4004 foi lançado, em 1971, até o surgimento das linhas Intel® Core™ i3, Core i5, Core i7 e Core i9, nos últimos anos, a evolução foi enorme – tanto em termos de velocidade de processamento, quanto na variedade de opções jamais vista que o consumidor experimenta hoje. Mas, afinal, você sabe qual é a diferença entre os processadores? Para compreender, é preciso ter em mente que, além da diferença entre as “famílias” de processadores há, ainda, distinções dentro delas mesmas, que, por sua vez, são denominadas gerações e também há diferenças entre modelos de uma mesma geração.
Nem todo Core i5 é igual! Aprenda a ler os detalhes
Processadores da core i5 e core i7, da Intel (Foto: DIvulgação/Intel) A coisa fica mais fácil de entender quando “deciframos” os números que constam na descrição dos notebooks e PCs. Tomando-se como exemplo computadores equipados com Intel® Core™ i5 6400 e i5 7400, sabemos que o primeiro vem com Core i5 de sexta geração e o segundo, igualmente com Core i5, porém de sétima geração. O mais novo é bem superior ao do seu “irmão” mais velho. Agora, olhando para dentro da mesma geração, quanto mais alto o número do modelo, mais alto ele está na hierarquia. Por exemplo, um Core i5 4670 é melhor que um 4440. Ainda existem sufixos que diferenciam variações de um mesmo modelo. O 7500U, por exemplo, é um Core i7 exclusivo para notebooks, conforme denuncia o “U”, que faz referência a “ultra low power”. Trata-se de uma CPU que consome pouca energia e esquenta menos, fatores que a tornam ideal para uso em notebooks e nos computadores 2 em 1. A ausência de sufixo denota uma versão padrão ou refere-se à série S, que contempla uma grande variedade de opções. Veja, abaixo, mais detalhes das séries: > T: variação com baixo consumo de energia, voltada para desktops comuns; > S: meio-termo entre desempenho e consumo; > E: versão otimizada para uso soldado em placas; > H: destina-se a notebooks que precisam de maior capacidade de processamento, como os gamers; > K: versão ideal para overclock (técnica empregada para acelerar o processador); > R: versão com placa gráfica de melhor performance. Além desses itens, que você deve ter em mente nas suas pesquisas de mercado, é melhor sempre se certificar de que o computador utiliza um processador Intel: basta verificar se o equipamento exibe o selo de qualidade Intel Inside. É bem fácil! Processadores Core i3: servem bem ...


>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.