Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

A edi??o anual do?Security Analyst Summit (SAS), evento da?Kaspersky Lab, em Cancun, M?xico, tratou de um tema muito pol?mico: biohack. Uma demonstra??o pol?mica contou com a presen?a de Hannes Sjoblad, representante da Associa??o Sueca de Biohacking, que comentou sobre os riscos e vantagens da t?cnica que insere chips e outros componentes no corpo humano; veja como funciona.

Especialista alerta para softwares que alteram DNS para facilitar ataques

Sjoblad fazendo um implante de chip no palco de sua apresenta??o (Foto: Reprodu??o/Threatpost) Hannes Sjoblad fazendo um implante de chip no palco, o famoso biohack (Foto: Reprodu??o/Threatpost Kaspersky)

Qual ? o melhor antiv?rus gr?tis? Comente no F?rum do TechTudo

A t?cnica consiste na implanta??o de chips no corpo humano. Estes pequenos aparelhos podem ser usados como forma alternativa de autentica??o, eliminando crach?s e senhas, ou at? para fazer o rastreamento de informa??es de sa?de dos usu?rios.?

Durante o evento de seguran?a digital, Sjoblad apostou no futuro do biohack e teve um chip implantado em uma de suas m?os diretamente no palco por um body piercing. O representante da Associa??o Sueca afirmou que acredita?que os implantes em breve poder?o suplantar chaves de carro, cart?es de proximidade (NFC) e outros autenticadores. Em contrapartida, a tecnologia poder? adicionar um risco para o bem estar f?sico e a privacidade, completou.

Tipos de biohack

O uso de chips NFC implantados tem dois tipos b?sicos de categorias de aplica??o: identifica??o e armazenamento de informa??o. No primeiro, os chips podem ser usados para identificar e autenticar o usu?rio para a entrada em um edif?cio ou a verifica??o de uma transa??o. No segundo, ele pode ser ?til para usar os dados armazenados para personaliza??o. Em um carro, por exemplo, essas informa??es podem servir para ajustar as defini??es do assento e do espelho automaticamente.

Vantagens e riscos

"Estes implantes t?m o potencial de ser usado para logins digital, armazenamento de chaves de criptografia p?blica e, talvez, substituir todas as senhas bobas que n?o funcionam", disse Sjoblad, animado com futuras aplica??es. O representante sueco tamb?m explicou que os dados coletados pelo min?sculo chip APT movido a bateria, podem ser lidos por um aplicativo m?vel.

Do ponto de vista da seguran?a, no entanto, a implanta??o de uma tecnologia de controle apresenta risco f?sico. Isso acontece porque, assim como na atual tecnologia de implante humano, usada em marca-passos, por exemplo, h? o risco de que eles possam ser acessados remotamente por hackers, colocando em risco dados privados e a sa?de dos usu?rios.?

Para complicar mais as coisas, existe a quest?o dos dados de sa?de. Monitores rastreiam um grande volume de dados pessoais que seriam muito valiosos se expostos, colocando em risco a privacidade.?

Diante dessas caracter?sticas, a aplica??o de maior potencial para a tecnologia ? o seu uso para substituir senhas, meio de autentica??o com diversos casos de viola??o. "As senhas n?o s?o amig?veis para os seres humanos", defende Sjoblad.

Via?Threatpost


Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.