Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.
email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

A HyperX veio para a Brasil Game Show 2017 com o objetivo de apresentar novas tecnologias e soluções para jogadores, principalmente profissionais e praticantes dos “esportes eletrônicos”, os eSports. Uma destas novidades foi o teclado HyperX Alloy Elite, que já está disponível no mercado brasileiro por R$ 699,90, e acompanha switches mecânicos Cherry MX – o que garante resposta rápida e suave ao pressionar as teclas. Saiba mais sobre o equipamento e quais as possíveis vantagens, ou pontos fracos, que ele pode trazer.

Teclado HyperX Alloy Elite (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)Teclado HyperX Alloy Elite (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)

Teclado HyperX Alloy Elite (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)

Tecnologia Cherry MX

Há outros teclados da linha HyperX que utilizam Cherry MX na sua estrutura, mas a vantagem do modelo Alloy Elite é apresentar três opções: Red, Brown e Blue. Cada um possui sensibilidade diferente – o primeiro é linear, o usuário pressiona o botão e tem uma resposta exata e equalizada até o fim; o segundo apresenta diferença na pressão do ponto da tecla, mas sem feedback audível; já o terceiro é audível e tátil, ou seja, emite um pequeno barulho sensível a cada tecla pressionada, e tem um rápido clique que pode ser sentido na ponta dos dedos.

Esse tipo de diferença é essencial para que o consumidor possa escolher. Na ocasião do teste na BGS, tivemos contato principalmente com o modelo de switch Cherry MX Blue, onde a resposta foi exata na velocidade de digitação ou ativação de comandos. O único desconforto inicial é que este tipo de equipamento possui teclas muito altas, o que causa estranheza para quem está acostumado com teclados mais baixos, como na maioria dos modelos de notebooks atuais.

Detalhe superior do Alloy Elite (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)Detalhe superior do Alloy Elite (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)

Detalhe superior do Alloy Elite (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)

Iury Santos, especialista técnico da HyperX, explicou que no modelo “Pro”, da mesma linha do Elite, porém mais básico, somente o Red está presente. “Na maioria dos casos, os jogadores profissionais de games como League of Legends ou Counter-Strike preferem dessa forma, pois as teclas são mais rápidas e é preciso fazer menos força para ativar um comando”, explicou.

Ainda segundo o técnico, entre os consumidores gerais no Brasil, há uma divisão de opinião geral pelo Blue e o Red, mas que realmente vai de cada um. Vale lembrar que, na caixa do Elite, há um selo que indica qual switch é usado naquela unidade. Para exemplificar aos consumidores, a Kingston trabalha com estações de teste, assim cada um pode testar as teclas e ver qual agrada mais – porém, ainda é um trabalho em início de desenvolvimento e poucos estabelecimentos contam com essa facilidade.

Teclado completo

O HyperX Alloy Elite vem com todas as peças possíveis e adicionais para torná-lo um teclado completo. Possui teclas numéricas laterais, repouso de pulso e o melhor atrativo: teclas texturizadas para substituir algumas padrões, como A, W, S e D ou 1, 2, 3 e 4, muito comuns em jogos de ação ou com movimento em primeira e terceira pessoa.

Teclas com textura instaladas no teclado (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)Teclas com textura instaladas no teclado (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)

Teclas com textura instaladas no teclado (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)

A tecla texturizada funciona muito bem. Elas possuem alto relevo que lembram placas de metal e são fáceis de instalar, basta puxar com alguma pouca força aplicada. Some isso ao fato do teclado apresentar retroiluminação na cor vermelha, que permite destacar determinadas letras ou números, facilitando a identificação na hora da ação. Os efeitos de luz são configuráveis e podem também ser ativados por comandos – como um efeito de onda, para testar se todas as lâmpadas estão funcionando normalmente.

Apoio de mão reforça conforto (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)Apoio de mão reforça conforto (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)

Apoio de mão reforça conforto (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)

Toda essa configuração feita pelos usuários também pode ser armazenada no próprio teclado e não se perde. Isso facilita caso você precise levar o acessório para outro local, mudar de computador ou se for jogar campeonatos – no caso de jogadores profissionais. Ele não exige que seja instalado qualquer aplicativo no PC, o que também facilita bastante no sentido de torneios, que geralmente têm máquinas bloqueadas para aplicativos terceiros, afim de evitar trapaças.

O técnico da HyperX confirmou que cada tecla suporta até 50 milhões de toques, sem perda de sensibilidade do switch. Além da boa estrutura em termos de resistência, há ainda uma garantia de dois anos, da própria empresa. O teclado também é leve, o que impressiona, dada a quantidade de funções e incrementos que ele apresenta.

Teclas em proximidade no Alloy Elite, que usa switch Cherry MX (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)Teclas em proximidade no Alloy Elite, que usa switch Cherry MX (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)

Teclas em proximidade no Alloy Elite, que usa switch Cherry MX (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)

Por fim, o cabo tem pouco mais de 1,8 metro e o conector é USB simples na ponta onde é ligado no computador. Ele não é removível, entretanto, ao contrário do modelo Pro, o que nos deu uma certa decepção. Ainda assim, o Elite apresenta entrada USB adicional, para ligar um fio de maior extensão, caso seja necessário.

Qual o melhor fone bluetooh para jogos? Opine no Fórum do TechTudo!

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.