Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.
email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

A Nokia voltou ao mercado de celulares premium com o lançamento do Nokia 8, um smartphone que roda Android e tem configurações potentes. O celular traz especificações que se equivalem a modelos de Samsung e Apple, como memória RAM farta e presença de câmera dupla na parte traseira. Além da marca, nada resta de herança da linha Nokia Lumia, que já foi da Microsoft. No entanto, o aparelho não foi lançado no Brasil, fazendo da importação a única alternativa para quem quer comprar o telefone.

O Nokia 8, vale lembrar, é fabricado pela chinesa HMD Global, que comprou a marca Nokia dos antigos detentores. A empresa também lançou os Nokia 3, 5, 6 e 7. O Nokia 8 é o modelo com ficha técnica mais avançada. Veja, a seguir, os principais pontos positivos e negativos do celular e saiba se a compra em lojas do exterior compensa.

Nokia 8 tem hardware de respeito e em quatro opções de cores (Foto: Divulgação/Nokia)Nokia 8 tem hardware de respeito e em quatro opções de cores (Foto: Divulgação/Nokia)

Nokia 8 tem hardware de respeito e em quatro opções de cores (Foto: Divulgação/Nokia)

Pontos positivos

1. Processador e memória

O Nokia 8 promete uma experiência fluida e consistente no Android, principalmente na versão mais cara, com memória RAM de 6 GB e 128 GB de armazenamento. Há ainda um modelo com 4 GB de RAM e 64 GB de espaço interno, características similares ao do Galaxy S8, da Samsung.

Independentemente da variante escolhida, o comprador terá um aparelho potente, com o processador Snapdragon 835 – atualmente, o melhor da Qualcomm. O chip é o mesmo empregado nos modelos internacionais dos Galaxy S8 e Note 8, além do Moto Z2 Force vendido no Brasil.

2. Câmera dupla

Assim como o iPhone 8 Plus, o Nokia 8 conta com sistema dual camera na parte traseira para expandir as possibilidades de fotografia. O celular traz dois sensores de 13 megapixels com abertura de lente f/2.0, um comum e outro monocromático. A câmera secundária é ideal para capturar detalhes de imagens sem interferência de cores, gerando fotos em preto e branco superiores.

Além disso, o Nokia 8 pode usar o segundo sensor para entender melhor o cenário e aplicar o efeito bokeh, que desfoca o plano de fundo de um retrato. A câmera dupla do smartphone, vale lembrar, não é capaz de aplicar zoom óptico ou capturar um ângulo maior do ambiente, como acontece com celulares da Apple, Samsung ou LG.

Nokia 8 tem câmera dupla com lente Zeiss (Foto: Divulgação/Nokia)Nokia 8 tem câmera dupla com lente Zeiss (Foto: Divulgação/Nokia)

Nokia 8 tem câmera dupla com lente Zeiss (Foto: Divulgação/Nokia)

3. Android limpo

Ao contrário da maioria dos fabricantes de celulares com Android, a Nokia optou por usar uma versão mais limpa do sistema. O software do Nokia 8 traz somente os apps do Google pré-instalados, aumentando o espaço interno disponível para uso livre pelo dono. Além disso, a simplicidade do Android 7 Nougat que vem pré-instalado tende a proporcionar agilidade nas atualizações. A Nokia já garantiu que o telefone irá receber o Android 8 Oreo em breve.

Pontos negativos

1. Design datado

Celulares premium como Galaxy S8, LG G6 e iPhone X vêm diminuindo consideravelmente as bordas ao redor da tela, algo que ainda não ocorre no Nokia 8. Isso torna o corpo do celular relativamente grande com um display de apenas 5,3 polegadas. O dispositivo tem dimensões maiores do que o modelo da Samsung, mesmo com uma tela menor.

Nokia 8 tem bordas grandes para um celular premium em 2017 (Foto: Divulgação/Nokia)Nokia 8 tem bordas grandes para um celular premium em 2017 (Foto: Divulgação/Nokia)

Nokia 8 tem bordas grandes para um celular premium em 2017 (Foto: Divulgação/Nokia)

2. Sem garantia no Brasil

A Nokia não está presente no Brasil, portanto celulares importados do exterior não contam com garantia de fábrica em território nacional. Isso significa que o aparelho só terá suporte da loja online na qual for comprado, diminuindo as chances de solução de problemas caso haja algum defeito no dispositivo.

Isso não acontece, por exemplo, com o iPhone 8, que tem garantia no Brasil mesmo que seja comprado nos Estados Unidos, por exemplo.

3. Preço alto

O Nokia 8 é vendido em sites de e-commerce estrangeiros por pouco menos de US$ 600 (cerca de R$ 1.900 sem considerar impostos), valor próximo ao cobrado pelo iPhone 8, de US$ 649 (R$ 2.060), que conta com suporte total na Apple brasileira em caso defeito.

Outro problema é que o preço supera o limite de US$ 500 que a Receita Federal estipula para taxação de 60% (incluindo valor da mercadoria, frete e seguro, se houver) e liberação automática. Quantias acima desse montante requerem a contratação de despachante ou do serviço Importa Fácil dos Correios, que cobra uma taxa adicional à tributação imposta pela Receita.

Além disso, embora a ficha técnica do Nokia 8 seja robusta, o aparelho fica atrás do pacote de vantagens oferecido pelo OnePlus 5, outro celular que pode ser importado e que é conhecido como o “rei do custo-benefício”. Com configurações parecidas com as do Nokia 8, o OnePlus é vendido na loja oficial da empresa por US$ 479 (R$ 1.520) – ainda dentro da margem de importação simplificada – ou por US$ 539 (R$ 1.700) na versão premium com 8 GB de memória RAM.

Nokia 8: vale a pena importar o celular? Opine no Fórum do TechTudo.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.