O Kindle não foi o primeiro em sua área de atuação. No entanto, assim como o iPhone no mundo dos celulares, o leitor de livros digitais da Amazon causou uma verdadeira revolução na indústria. Este ano, o dispositivo completa dez anos de vida, comemorados com promoções e marcado pelo lançamento do Kindle Oasis 2017, primeira versão do produto que pode entrar em contato com a 'água.
No entanto, quem não acompanhou o aparelho desde o início pode não saber algumas curiosidades sobre o passado do e-reader. Para celebrar o decanário do Kindle, o TechTudo resgatou pontos essenciais na trajetória do aparelho, conforme você vê nas linhas a seguir.
Kindle completa 10 anos em 2017 (Foto: Paulo Alves/TechTudo) Amazon permite que qualquer pessoa venda livros usados; saiba como
Rocketbook O primeiro Kindle foi lançado em novembro de 2007, mas Jeff Bezos, o fundador da Amazon, teve o primeiro contato com um leitor de livros digitais bem antes, em 1997. O dispositivo em questão era um protótipo do Rocketbook, aparelho criado pela NuvoMedia. A pequena empresa comandada por Martin Eberhard e Marc Tarpernning queria que a Amazon investisse no novo produto. Bezos chegou a ficar impressionado com o Rocketbook, porém alguns problemas de design – ele pesava em torno de meio quilo – e a necessidade de conectar a um computador para baixar os livros fizeram com que o dono da Amazon ficasse reticente. Além disso, Bezos temia que a associação com o Rocketbook pudesse favorecer os concorrentes, como a Barnes & Noble. Por isso, ele exigi...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.