A 5D Mark III é uma das câmeras full-frames mais em conta vendidas pela Canon. Com lançamento em 2012, o modelo custa cerca de R$ 18 mil na loja oficial, mas pode ser encontrado pelo preço de R$ 10 mil no varejo. Em seu conjunto de vantagens, a máquina conta com um design familiar para usuários da marca e uma gama de ISO surpreendente. Como resultado, o aparelho alcança imagens satisfatórias em iluminação desfavorável e se torna um nome a ser considerado por profissionais que desejam reduzir custos com uso de DSLR.
Por outro lado, as marcas do tempo ficam evidentes nas especificações, com um processador desatualizado, além de soluções restritas para vídeos profissionais, com resolução só até Full HD (30 fps). Atualmente, ela disputa a preferência do usuário com a Nikon D810, que custa cerca de R$ 15,5 mil, as Canon EOS 80D e 6D (cerca de R$10,5 mil e R$10 mil, respectivamente), além da mais moderna Sony Alpha A7S II (R$ 14,5 mil). Com base no custo-benefício e de olho nos concorrentes, o TechTudo listou motivos para comprar e não comprar a máquina. Veja diferenças entre câmeras DSLR e mirrorless e descubra qual é melhor
Canon EOS 5D Mark III: veja se ainda vale a pena comprar a câmera em 2017 (Foto: Luciana Maline/ TechTudo)
Pontos Positivos 1) Design moderno, resistente e familiar para usuários Canon Se você é usuário de câmeras da Canon com sensor APC-S e já tem um jogo de lentes interessantes, dar um upgrade para a Mark III pode ser um conforto na hora do uso. Isso porque a Canon não traz grandes revoluções em seu design de DSLRs há um tempo, inclusive nos modelos lançados alguns anos depois, como a 7D Mark II e a 5D Mark IV.
A 5D Mark III mantém o mesmo material de liga de magnésio e design das demais câmeras da Canon (Foto: Luciana Maline/ TechTudo) Em uma breve comparação de design com a irmã Mark IV, o padrão se sobressai diante das diferenças. Vistas de frente, elas são quase iguais, exceto pela posição do símbolo da linha Mark. Além disso, o corpo de ambas vêm com o mesmo material de liga de magnésio, que deixa o produto resistente à colisões típicas de uso. De costas, os botões mantêm os mesmos formatos e posicionamento, e o menu também não ofereceu grandes alterações na forma de ser exibido. A sútil diferença fica por conta da posição das entradas e saídas. Apesar disso, as duas máquinas concentram suas entradas e saídas na lateral esquerda e há espaço para flash externo, microfone, HDMI, USB e fone de ouvido. Aliás, uma das poucas hera...


>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.