Horizon Zero Dawn foi um dos games de destaque lançados para o PS4, no início de 2017, mas agora promete voltar aos holofotes, graças à expansão The Frozen Wilds. Ela adiciona não apenas uma enorme área inédita ao game, mas também uma espécie de “mini-campanha”, onde Aloy precisa enfrentar novos perigos, máquinas nunca antes vistas e acompanhar mais segredos desta terra devastada onde vive. Confira nossa opinião a respeito deste conteúdo extra, a seguir:
Confira a análise completa de Horizon Zero Dawn Apenas para os preparados Um ponto negativo, logo de cara, se ter uma expansão para um game enorme como Horizon é sua dificuldade. Horizon Zero Dawn The Frozen Wilds é recomendado apenas para quem já terminou a aventura principal, ainda que possa ser encerado por qualquer jogador que conseguir andar até o local onde a aventura começa. Por não ser um complemento “stand alone”, ou seja, que funciona sem o jogo base, ele é integrado à história de forma natural.
Horizon Zero Dawn The Frozen Wilds é o novo DLC do game (Foto: Divulgação/Sony) Assim, para jogar The Frozen Wilds o jogador deve, primeiro, encontrar a região do mapa onde a expansão se passa – algo que não é tão difícil – e depois ter um nível adequado para sobreviver por lá, graças à dificuldade dos inimigos. O mais recomendado é estar entre os níveis 25 e 30, e justamente por este motivo o complemento é melhor apenas para quem já terminou a campanha. Os usuários são livres, porém, para chegar lá antes disso e durante a história principal, ainda que a experiência seja frustrante desta forma. Mas nada tema. Se você jogou Horizon no início do ano, já deve ter nível o suficiente para chegar por lá. Se ainda não jogou e vai começar a história principal só agora, terá um jogo inteiro para aproveitar - e não é como se a expansão funcionasse por tempo limitado, certo? Além disso, toda a estrutura do game se mantém a mesma, então a transição é natural.
Horizon Zero Dawn The Frozen Wilds amplia os horizontes do game (Foto: Divulgação/Sony) Ainda assim, preferíamos que The Frozen Wilds fosse uma aventura em separado, já que ela adiciona muito tempo de jogo, quase como uma campanha própria, maior do que muito game disponível, hoje, no mercado. E este é um de seus pontos positivos principais. Aloy frente a um novo desafio The Frozen Wilds nos reapresenta a tribo Banuk, que já havia sido mencionada na missão principal para os mais atentos, mas que aqui tem sua saga contada em detalhes e segredos des...


>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.