O Google homenageia, nesta sexta-feira (17), Rachel de Queiroz. A página inicial do buscador da empresa traz um doodle em homenagem à escritora brasileira. A autora de obras importantes da literatura nacional, que foi membro da Academia Brasileira de Letras, completaria hoje 107 anos de idade.
História do furador de papel é celebrada em Doodle do Google O doodle traz a imagem do rosto da escritora e elementos da vida na seca nordestina para formar a palavra Google. Uma das árvores sem folhas forma a letra "g", os óculos de Rachel de Queiroz representam as duas letras "o", a bolsa do cavalo traz outro "g", a sombra do sol na camisa do homem forma o "l" e, finalmente, a árvore à direita, a letra "e".
Homenagem a Rachel de Queiroz forma a palavra Google no desenho (Foto: Divulgação/Google)
Quem foi Rachel de Queiroz? Rachel de Queiroz traz em sua história o pioneirismo. Em 1930, com apenas 20 anos lançou o livro “O Quinze”. O título conta a história da luta do povo nordestino contra a grande seca de 1915 e ganhou diversas honrarias, entre elas o Prêmio Graça Aranha de 1931, uma das maiores premiações da literatura. Nascida em Fortaleza em 1910, começou a carreira em 1927 no jornal “O Ceará” depois de se formar como professora. Em 70 anos ela escreveu mais de 2 mil crônicas. Como jornalista, ela colaborou com diversas publicações, entre elas o jornal “Diário de Notícias” e a revista “O Cruzeiro”. Posteriormente, também escreveu para o Estado de São Paulo e para o Diário de Pernambuco.
Rachel de Queiroz nasceu em Fortaleza, no Ceará (Foto: Divulgação/IMS)
Cronista, jornalista e romancista, Rachel de Queiroz ao longo de sua vida escreveu mais de 20 obras. Além doe “O Quinze”, os livros “As Três Marias” e “Memorial de Maria Moura” foram alguns dos outros títulos de sucesso da escritora. Além de autora, ela também atuou na tradução. Títulos como “Os irmãos Karamazov”, de Fiódor Dostoiévski e “Miguel Strogoff”, de Julio Verne, estão entre os mais de 40 livros traduzidos por Rachel de Queiroz.
Rachel de Queiroz e a escritora Nelida Piñon (Foto: Divulgação/ABL) Em 1977, Rachel de Queiroz ganhou a sua principal honraria. Ela foi eleita a primeira mulher a ser condecorada como imortal da Academia Brasileira de Letras, titular da cadeira 5 da organização. Até então a entidade não aceitava mulheres em seu quadro. Uma curiosidade é que ela tinha um parentesco lo...


>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.