Fotos publicadas no Facebook sem autorização ou consentimento de todas as pessoas envolvidas são um problema bem comum. As motivações variam mas, em alguns casos, envolvem vingança. Há formas de se defender quando um vazamento impróprio ocorre, seja pós-violação ou tomando medidas preventivas. O Facebook e a Safernet Brasil, na expectativa de auxiliar o combate ao comportamento abusivo na rede social, explicam o que fazer quando o assunto é foto íntima na Internet.
Golpes de WhatsApp: o guia definitivo para não cair em ciladas Cartilha Safernet em PDF: "Sem meu consentimento, não".
Contra o revenge porn O Facebook estuda formas de combater preventivamente revenge porn, que é o ato de vazar fotos íntimas de alguém por vingança a situações como o término de um relacionamento. Uma ferramenta online começou a ser testada, de forma bastante limitada, apenas na Austrália, com um sistema que cadastra e classifica estas imagens com um hash, impedindo que a foto enviada pelo usuário seja publicada por terceiros na rede social. "O Facebook quer os seus nudes", de forma preventiva. Caso haja uma foto sensível, você pode bloquear o uso pré-vazamento. O sistema envolve ainda uma agência governamental local. O usuário envia a foto que pode estar em uso por terceiros para seu próprio usuário no Messenger, do Facebook, e a inteligência artificial da rede social se encarrega de bloquear caso seja publicada futuramente. Também é necessário informar a secretaria de segurança online da Austrália sobre o caso — o que envolve pesso...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.