Star Wars Battlefront 2 colocou sua produtora, Electronic Arts, no centro de uma das maiores polêmicas de 2017 devido a reclamações sobre suas microtransações em formato de "Loot Box" serem abusivas. No entanto, muitos outros casos também geraram grande repercussão. Várias grandes empresas, como Acivision, Take Two e Sony acabaram por gerar revolta entre os jogadores através de algumas ações e decisões, desde a proibição de Mods na versão PC de GTA 5 até barrar a possibilidade de crossplay entre outras plataformas com o PlayStation 4.
As microtransações de Star Wars Uma das mais recentes polêmicas e possivelmente a maior do ano, as microtransações em Star Wars Battlefront 2 geraram uma grande comoção entre jogadores e abalou toda a indústria. O game multiplayer baseado na franquia de filmes Star Wars, foi lançado como um jogo completo que custa US$ 60 (quase R$ 200). Porém boa parte de seu conteúdo está travado e precisa ser desbloqueado através de dezenas de horas de jogo, ou através de dinheiro real ao tentar a sorte em comprar uma "Loot Box" com conteúdo aleatório. Para piorar, muito do conteúdo pago dava vantagens aos competidores no multiplayer. O que são loot boxes? Entenda a polêmica dos games
Star Wars Battlefront 2 foi alvo de uma das maiores polêmicas de 2017 devido a suas microtransações (Foto: Reprodução/Nerdist) Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular Jogadores acharam absurdo comprar um game de Star Wars no qual era preciso gastar 40 horas para adquirir personagens icônicos, como Luke Skywalker ou Darth Vader, caso não quisessem gastar dinheiro real para ter uma chance aleatória de recebê-los. A polêmica foi tão grande que a Electronic Arts removeu as microtransações do jogo temporariamente e reajustou o tempo necessário para adquirir personagens. Em algumas partes do mundo, órgãos de regulamentação também começaram discussões se o formato de "Loot Box" em videogames poderia ser comparado a jogos de azar e se deveriam ser proibidos por introduzir e expor crianças à prática.
Just Cause 3 quase não chegou à PS Plus brasileira O serviço de assinatura PS Plus da PSN oferece games gratuitos mensais por um ano para as plataformas PlayStation 4, PlayStation 3 e PS Vita pelo preço de R$ 129,99 no Brasil. Normalmente, os games que jogadores brasileiros recebem são os mesmos dos usuários dos Estados Unidos. No entanto, para o mês de agosto, foi anunciado que Just Cause 3 estaria na lista de games oferecidos para ...


>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.