The Legend of Zelda: Breath of the Wild, PlayerUnknown's Battlegrounds (PUBG) e Cuphead foram alguns dos games mais populares do ano de 2017. Porém, suas grandes qualidades não impediram que bugs surgissem nessas obras - o que é algo normal. Existiram desde problemas comuns com grandes proporções, como personagens que se comportam de maneiras esquisitas, até erros bastante inesperados, como terminar Prey em menos de 10 minutos ou invocar um exército de Mugmans. Confira dos bugs mais famosos de 2017.
Zelda, Horizon Zero Dawn e RE 7 são os melhores jogos de 2017 Animais humanoides em Assassin's Creed Origins O assassino Bayek levou a série Assassin's Creed para os seus primórdios no Egito Antigo, quando os deuses de corpo humano e cabeças de animais eram figuras comuns. No entanto, um bug curioso fez com que alguns dos bichos aparecessem subitamente em formas humanoides durante a aventura. O problema parece ser causado pelo carregamento errôneo de modelos de animais com esqueletos de animação pertencentes a modelos humanos, o que faz com que suas texturas fiquem contorcidas para um resultado assustador.
Bug em Assassin's Creed Origins fez com que animais surgissem em posições estranhas (Foto: Reprodução/Kotaku) Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular Um Link mais realista em The Legend of Zelda: Breath of the Wild Considerado um dos melhores jogos lançados esse ano, The Legend of Zelda: Breath of the Wild utiliza um estilo de arte menos realista que o faz parecer um pouco mais com um desenho animado. Porém, em uma rachadura do lado esquerdo da ponte sobre o Lago Hylia, por algum motivo, esses filtros de imagem são desligados. Jogadores podem chegar até lá e ver a exata linha que separa um Link cartunizado de um Link mais realista.
Um bug inusitado em The Legend of Zelda: Breath of the Wild nos mostra como Link seria com outro estilo visual (Foto: Reprodução/GamingBolt) Trapaça ao pular corda no Super Mario Odyssey Mais um sucesso do Nintendo Switch ao lado de The Legend of Zelda, um pequeno bug na nova aventura de Mario parece provar que trapaceiros se aproveitarão de falhas para conquistar qualquer tipo de recorde. Em Super Mario Odyssey, um truque no minigame de pular corda em New Donk City permite que o herói flutue acima do desafio, sem ter que pular. Mesmo neste estado, leva aproximadamente 15 horas para chegar ao nível máximo: 99.999.
Vários jogadores trapacearam em Super Mario Odyssey para conquistar o primeiro lugar com 99.999 saltos ao pula...


>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.