A Apple se desculpou por diminuir a velocidade de iPhones antigos, como mecanismo para preservar a bateria. Em uma carta, a companhia destacou que o componente perde capacidade com o passar do tempo. Ainda assim, vai oferecer a substituição da bateria antiga por uma nova a um preço mais acessível: US$ 29 (96 reais, pelo câmbio do dia e sem impostos) nos Estados Unidos, com desconto de US$ 50 (cerca de R$ 165) em relação ao valor tabelado.
O procedimento de troca de bateria será oferecido no restante do mundo ao longo de 2018. Procurado pelo TechTudo, o escritório da Apple no Brasil por ora não tem informações sobre como será o processo no país. Reportagem nesta semana revelou que o custo da troca de bateria do iPhone chega a R$ 449 em lojas da marca e assistências técnicas afiliadas. Existem opções mais em conta, em que valor cobrado é metade do praticado pela companhia.
Lançamento de 2016, iPhone SE é um dos modelos afetados Na nota oficial, publicada na noite desta quinta-feira (28), a Apple reconhece que a situação afeta os modelos iPhone 6, iPhone 6 Plus, iPhone 6S, iPhone 6S Plus e iPhone SE. Os produtos chegaram ao mercado entre 2014 e 2016. As gerações mais recentes – iPhone 7, iPhone 8 e iPhone X – não participam do programa de desconto. A fabricante prometeu liberar uma atualização do sistema iOS com funções que deem aos usuários maior transparência sobre a saúde da bateria do iPhone. “Desta forma, eles poderão ver por si mesmos se a condição do componente afeta o desempenho”, informa a empresa.
A carta da Apple “Antes de qualquer coisa, nós nunca fizemos – e nunca faríamos – nada para intencionalmente reduzir a vida útil de qualquer produto Apple, ou degradar a experiência de usuário para elevar as trocas [de equipamentos]“, afirma o texto, numa resposta às críticas de obsolescência programada supostamente praticada pela companhia. Em um longo texto, a companhia explica que as baterias são itens que ficam menos efetivos com o passar do tempo. Por isso existe o cálculo dos ciclos que uma bateria suporta antes de apresentar defeitos – em média, são 500 ciclos no caso do iPhone. A empresa cita como exemplo deixar o telefone recarregando em um ambiente com temperatura alta, o que pode acelerar o processo de envelhecimento.
Para evitar os efeitos do tempo sobre a bateria, e por conseguinte sobre o desempenho do telefone, foi liberado no ano passado o iOS 10.2.1. “Com a atualização, o iOS dinamicamente gerencia o máximo de performance ...


>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.