Usuários do WhatsApp são novamente alvos de golpes no mensageiro. O novo ataque promete um kit de maquiagem gratuito para aqueles que tocarem sobre o link e acessarem o site de uma suposta marca de produtos de beleza. Ao fazer isso, a pessoa é direcionada para uma página falsa, com muitas propagandas, o que, segundo a empresa de segurança Kaspersky Lab, é a forma como os criminosos ganham dinheiro com o truque.

Com o objetivo de atingir o maior número de vítimas, a mensagem criada pelos farsantes estimula o compartilhamento da notícia com os contatos do app. Os criminosos usam, ainda, o método de distribuição do conteúdo via sites e notificações nos navegadores, como mostra a imagem abaixo.

Mensagem com link falso que vem sendo compartilhada no WhatsApp (Foto: Divulgação/ Kaspersky Lab)

Mensagem com link falso que vem sendo compartilhada no WhatsApp (Foto: Divulgação/ Kaspersky Lab)

“Em alguns casos, quando o golpe é completado, pode até ser oferecido a instalação de um aplicativo com caráter malicioso”, explica a companhia de segurança.

Segundo a assessoria da Kapersky Lab no Brasil, a campanha fraudulenta, que começou a ser disseminada nesta terça-feira (06), às 10h34, continua no ar, bem como a página para qual o endereço da web encaminha. Também segundo a empresa, ainda não há o número exato de pessoas atingidas, visto que não foi identificado qualquer link encurtado.

Outros casos

No últimos meses, o mensageiro foi utilizado com certa frequência para a aplicação de golpes, que ocorrem sempre de forma semelhante. “Criminosos brasileiros continuam usando o WhatsApp como vetor de ataques por causa de sua popularidade. O uso de um tema como o Dia Internacional das Mulheres

... demonstra que eles estão sempre adaptando os golpes para temas relevantes e que chamam a atenção das vítimas”, ressalta Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kasperksy Lab.
Golpe do Dia das Mulheres também pode ser visto em sites e como notificação de navegador (Foto: Divulgação/ Kaspersky Lab)

Golpe do Dia das Mulheres também pode ser visto em sites e como notificação de navegador (Foto: Divulgação/ Kaspersky Lab)

Em dezembro, usaram o nome do Wallmart para ofertar uma suposta promoção que prometia R$ 40 mil em prêmios. Em janeiro, também através do WhatsApp, um phishing prometia desconto de R$ 50 como recompensa por uma suposta pesquisa de satisfação do Burger King. No mesmo mês, foi a vez de usarem uma falsa oferta de emprego da Cacau Show como isca para atraírem vítimas. E, em fevereiro, uma mensagem prometia a amostra grátis de um novo produto do Boticário para quem entrasse no site.

Como se proteger de golpes no WhatsApp

Para evitar cair nesse tipo de golpe, é importante ficar atento aos links recebidos. Caso se trate de uma promoção, é fundamental verificar sua veracidade no site oficial da empresa antes de clicar. A Kaspersky Lab recomenda ainda que o usuário não clique em links de e-mails suspeitos, banners em sites ou acesse sites desconhecidos. Além disso, tenha sempre um antivírus para proteger o smartphone ou outros dispositivos, e não autorize notificações em qualquer website, mesmo que a pergunta não seja relacionada a isso.

Por fim, confira o Guia Definitivo para não cair em golpes do WhatsApp preparado pelo TechTudo.

Como falar com alguém no WhatsApp sem adicionar aos contatos? Descubra no Fórum do TechTudo.



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.