Uma atualização do sistema de segurança reCAPTCHA do Google promete tornar mais fácil detectar se usuários são robôs sem tornar o sistema complicado para os humanos. O CAPTCHA é comum em fóruns, e pode ser reconhecido por apresentar
imagens de texto distorcidas, que os usuários devem decifrar para provar
que não são tentativas de acessos automatizadas. A nova versão, chamada “NoCAPTCHA
reCAPTCHA” surgiu como resposta a um problema encontrado há
mais de um ano, quando o Google descobriu como ensinar
computadores a burlar o sistema com 99,8% de precisão.
Novo CAPTCHA vai usar reconhecimento de imagens para identificar humanos e robôs (foto: Reprodução/Google)
Vídeo de Gangnam Style quebrou YouTube e obrigou Google a mudar sistema de contagem O novo NoCAPTCHA procura simplificar o processo. Em vez de decifrar um texto, o usuário precisa apenas clicar em um botão chamado “Não sou um robô”. Ao fazer isso, o sistema faz uma série de checagens usando o que o Google chama de “motor de análise de riscos” para determinar se o usuário no site é ou não um humano. Se o resultado da análise for positiva, o usuário é liberado, caso contrário, ele será encaminhado para a série de imagens tradicionais ou uma mais avançadas, a ideia é escolher a imagem correta em uma série. Ou seja, deverá pensar e solucionar o "game" como um ser humano, dando acesso.
Esta alternativa também é mais fácil para quem usa dispositivos móveis como smartphones e tablets, que não precisam aumentar imagens em telas peq...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.