Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.
email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Fallout 4 VR foi lançado no Steam, para computadores, compatível com os óculos de Realidade Virtual HTC Vive, e também com o Windows. O game, ao contrário do que muitos podem pensar, não é uma mera conversão do título originalmente disponível nos consoles e também no PC, como explica Andrew Scharf, produtor da Bethesda, ao TechTudo. Ele comenta ainda um pouco sobre o desenvolvimento, planos futuros e detalhes da jogabilidade, como os motivos para não termos modificações ou eventuais versões para outros aparelhos, como PS VR. Leia os detalhes, logo abaixo:

O que é Fallout 4 VR?

O jogo Fallout 4 já pode ser um pouco antigo em 2018, mas ele é daquele tipo de game que funciona em qualquer época, por ser “quase infinito”. Suas missões são numerosas, com elementos de exploração e jogabilidade que lembra RPG, porém em primeira pessoa. Os combates são em tempo real, mas é possível pausar para tomar decisões ou mirar onde quer acertar os inimigos – e saber quais são as chances de atingir e o dano causado.

Fallout 4 VR (Foto: Divulgação/Bethesda)Fallout 4 VR (Foto: Divulgação/Bethesda)

Fallout 4 VR (Foto: Divulgação/Bethesda)

Fallout 4, assim como os anteriores da saga, se passa em um mundo alternativo e pós-apocalíptico. Seu personagem é um dos poucos sobreviventes, que deixa seu abrigo nuclear para tentar a sorte no cenário devastado, atrás de recompensas, histórias lendárias e encontrando personagens que podem te ajudar ou te prejudicar pelo caminho. O game é um dos melhores da atual geração, com conteúdo digno de nota e que está no formato ideal para os fãs da saga. Agora, com a inclusão da Realidade Virtual, talvez ele valha uma “rejogada”.

Um mundo novo, na realidade

Como citamos, no início da matéria, muitos podem pensar que Fallout 4 VR é, na verdade, uma conversão ou atualização vendida “em nova caixa”. Segundo Andrew Scharf. Não se trata disto. “Fallout 4 VR é um jogo completo de mundo aberto, que foi repensado do início, com o HTC Vive em mente. Ele tem combate totalmente novo, sistema de criação e construção, que não apenas trazem o game a uma nova luz, mas também dão aos usuários de realidade virtual uma experiência completa neste universo”, comentou o produtor.

Fallout 4 VR (Foto: Divulgação/Bethesda)Fallout 4 VR (Foto: Divulgação/Bethesda)

Fallout 4 VR (Foto: Divulgação/Bethesda)

“Ele oferece horas e mais horas de aventuras, batalhas e explorações, algo que não conseguiríamos fazer com apenas uma atualização”, complementou. A resposta, na verdade, também vale para a versão VR de Skyrim. Quando estes dois jogos foram anunciados, muitos se questionaram se a Bethesda não poderia apenas atualizar as edições existentes, em vez de comercializar novas edições, com preços “cheios” ou próximos disso. Bem, não parece ser algo tão viável como de costume, ou ao menos fácil de fazer.

Mas como funciona isso?

Apesar de, segundo a Bethesda, Fallout 4 VR ser uma experiência totalmente nova, alguns elementos têm funcionalidades em comum com o jogo base, ainda que tenha adaptações para quem joga com os óculos. “Fallout 4 VR traz um combate totalmente novo, criação, construção, com um conjunto completo de opções de jogabilidade, feito para prover ao jogador uma melhor imersão e conforto”, explicou Scharf.

Fallout 4 VR (Foto: Divulgação/Bethesda)Fallout 4 VR (Foto: Divulgação/Bethesda)

Fallout 4 VR (Foto: Divulgação/Bethesda)

“Algumas destas opções incluem mudança de direção dinâmica, configuração da exibição do Pib-Boy, modo para canhotos, furtividade opcional mais realista e outras configurações que te ajudam a ter uma experiência mais imersiva e confortável, para que você possa realizar uma jornada única e própria”, garantiu o produtor. A ideia é que, mesmo com os óculos VR na cabeça, Fallout 4 VR não se torna um jogo desconfortável, principalmente por ter horas e mais horas de “gameplay”.

Futuro e outros aparelhos

Sobre o que o futuro reserva não apenas para Fallout 4 VR, mas também para outras marcas da Bethesda com a tecnologia, Andrew Scharf foi inconclusivo. “Trazer mais jogos à Realidade Virtual é algo que todo mundo na Bethesda quer, porém, o foco no momento é construir nossa comunidade e dar suporte para os jogos que estão disponíveis no momento, ao contrário do que pode vir mais adiante”, disse. Talvez por este mesmo motivo Fallout 4 VR ainda não tenha sido lançado para o PS VR, ainda que DOOM e Skyrim tenham recebido versões para os óculos da Sony, no PS4. “Queremos nossos jogos na maior quantidade de plataformas possíveis, falaremos mais quando tivermos informações”, complementou.

Fallout 4 VR (Foto: Divulgação/Bethesda)Fallout 4 VR (Foto: Divulgação/Bethesda)

Fallout 4 VR (Foto: Divulgação/Bethesda)

Já sobre possíveis suportes a modificações, o produtor descartou a possibilidade, ainda que tenha deixado claro que os fãs estão livres para dar asas à criatividade. “Não há suporte oficial para mods, mas temos fãs com muitos recursos, então qualquer coisa é possível. É importante notar, contudo, que qualquer coisa que impacte a performance será muito mais difícil de modificar em Realidade Virtual. Aprendemos muito desenvolvendo Fallout e Skyrim VR, mas ainda não sabemos quais funções traremos ou não para estes títulos”, finalizou o produtor.

Qual o melhor jogo da Bethesda? Comente no Fórum do TechTudo!

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.