Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.
email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

A popularização de serviços como o Dropbox e o Google Drive tem encorajado as pessoas a manter uma cópia de segurança dos arquivos. Mas será que isso é o suficiente para manter os dados protegidos?

O backup online e a sincronização de documentos são formas de armazenar arquivos na nuvem. No entanto, cada uma é indicada para um propósito específico. Conheças as principais diferenças e saiba qual serviço contratar de acordo com o seu objetivo.

Cloud Sync permite que os arquivos possam ser acessados em todos os dispositivos (Foto: Reprodução/Pond5)Cloud Sync permite que os arquivos possam ser acessados em todos os dispositivos (Foto: Reprodução/Pond5)

Cloud Sync permite que os arquivos possam ser acessados em todos os dispositivos (Foto: Reprodução/Pond5)

O que é backup?

Backup nada mais é do que ter uma cópia de segurança dos arquivos. Isso pode ser feito por meio de uma mídia física, em CDs/DVDs ou HDs, mas também pela Internet, por serviços específicos. A ideia é que os documentos importantes possam ser recuperados, mesmo quando há algum problema de hardware, no sistema ou se a máquina (PC ou celular, por exemplo) for roubada.

Sincronização de arquivos (Cloud Sync)

Serviços como o iCloud, Dropbox e o OneDrive não foram pensados especificamente para backup, pois são voltados para a sincronização de arquivos. Eles até podem ser usados para guardar dados - aliás, é melhor do que não ter nenhuma cópia de segurança -, mas a maneira como funcionam pode trazer alguns transtornos caso o usuário usem esses serviços como backup principal.

Isso porque os arquivos salvos precisam estar em uma pasta específica e só os documentos dentro deste diretório é que vão para a nuvem. Outro fator é a sincronização com outros dispositivos. É uma excelente maneira de acessar os dados de qualquer lugar, mas uma péssima ideia em caso de deletar o arquivo por acidente. Se o documento for deletado da pasta por algum motivo, será excluído do servidor e de todos os outros aparelhos.

Dropbox tem plano gratuito, mas cobra a mais por espaço adicional (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)Dropbox tem plano gratuito, mas cobra a mais por espaço adicional (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)

Dropbox tem plano gratuito, mas cobra a mais por espaço adicional (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)

É verdade que a maioria dos serviços tem uma forma de recuperar arquivos excluídos. O problema está no tipo de restauração. Quando o sistema detecta alguma alteração no documento - qualquer atualização, por exemplo - ele vai salvar esta última versão na nuvem. Há a possibilidade de restaurar versões antigas, mas isso tem que ser feito em um arquivo de cada vez. Agora imagine que o sistema foi infectado por um ransomware que criptografou todos os arquivos na pasta de sincronização. Os dados codificados também serão atualizados para a nuvem - o que significa mais trabalho na hora de restaurar.

Há ainda a questão do espaço. Todos os serviços usam um esquema freemium, oferecendo uma quantidade de gigabytes limitadas para o usuário - 5 GB no OneDrive, por exemplo. Para armazenar mais arquivos é preciso assinar algum plano para conseguir espaço extra. Caso esse total seja novamente preenchido, será preciso contratar mais armazenamento.

Backup online

Servidores da Backblaze, uma das empresas que oferecem serviço de backup online (Foto: Divulgação/Backblaze)Servidores da Backblaze, uma das empresas que oferecem serviço de backup online (Foto: Divulgação/Backblaze)

Servidores da Backblaze, uma das empresas que oferecem serviço de backup online (Foto: Divulgação/Backblaze)

O backup online também armazena os arquivos na nuvem, mas traz algumas diferenças na forma de trabalhar. Se no Cloud Sync o usuário paga pelo espaço, nesta forma de armazenamento a cobrança é feita por máquina. Ou seja, o espaço para guardar os arquivos é ilimitado.

Além disso, não há necessidade de jogar em uma página específica os documentos que precisam ser salvos. Isso porque o software dos serviços de backup online automaticamente guardam todos os arquivos do computador, independente do diretório em que eles estão.

Há também opções mais avançadas para restaurar os arquivos. Algumas mantêm o histórico de atualizações dos arquivos por até 30 dias. Caso haja algum problema, como na situação do ransomware do exemplo acima, é possível fazer o download do arquivo original sem estar criptografado.

  • Alguns serviços de backup online

Backblaze - um dos serviços mais conhecidos de backup online. Disponível para Mac e Windows, oferece espaço ilimitado com planos que custam a partir de US$ 5 (cerca de R$ 16) por computador. Uma das maiores vantagens, além de manter o histórico de atualizações, está na possibilidade do envio de uma mídia física com o backup. Com isso, o usuário pode optar por receber em casa um HD ou pendrive com os arquivos armazenados. Esse serviço é pago à parte e pode ser reembolsado após o retorno do dispositivo à empresa.

Carbonite - a partir de US$ 6 (em torno de R$ 20), o usuário tem o backup ilimitado dos dados do computador na nuvem. Há ainda proteção contra exclusão acidental de arquivos e backup de dispositivos extras, como um pendrive ou HD externo.

Time Capsule permite criar servidor com backup de arquivos do sistema (Foto: Divulgação/Apple)Time Capsule permite criar servidor com backup de arquivos do sistema (Foto: Divulgação/Apple)

Time Capsule permite criar servidor com backup de arquivos do sistema (Foto: Divulgação/Apple)

Quando usar o cloud sync e o backup online

O serviços de sincronização são bastante eficientes para salvar arquivos. Para a maioria dos usuários, eles vão servir sem problemas e trazem a vantagem de permitir o acesso em vários dispositivos ao mesmo tempo e a qualquer momento. Em um futuro próximo, é esperado que os serviços de sincronização também tragam opções de backup online, algo que o Google já faz com o Backup and Sync.

No entanto, o espaço limitado é um fator determinante. Para usuários que guardam muitos arquivos (fotos e vídeos), não se preocupar com a quantidade de GBs consumidos pode fazer a diferença. Além do mais, as opções extra de restauração são especialmente importantes para quem lida com documentos sensíveis, como advogados e contadores, por exemplo.

Redundância sempre

Para quem precisa de camadas extras de proteção, a redundância ainda é a melhor dica. Além do backup online, é sempre recomendado que também haja uma cópia física dos arquivos. Uma opção interessante é investir em uma AirPort Time da Apple, caso seja usuário Mac. Pelo Time Machine, o macOS consegue criar uma cópia de segurança dos dados.

O Windows 10 também conta com uma opção de backup nativo. Por meio do Histórico de Arquivos, o usuário pode configurar um HD externo para salvar com segurança os dados do sistema.

Via How To Geek, BackBlaze e Carbonite

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.