Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.
email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

A HLTV, órgão que analisa dados e métricas de CS:GO divulgou, em dezembro do ano passado, uma lista com os 20 melhores jogadores do mundo. Entre os cinco primeiros nomes do ranking, é possível observar a dominância brasileira no cenário competitivo do esporte eletrônico: dois dos melhores jogadores do mundo possuem origem verde e amarela.

Entre os critérios de avaliação, foram levados em consideração o desempenho em campeonatos de expressão internacional, a atuação em funções chave em suas equipes, além impacto individual em partidas. O top 5 conta também com jogadores da Bósnia, Noruega e Dinamarca.

Nicolai “device” Reedtz

Device em atuação na IEM Katowice 2017 (Foto: Reprodução/Facebook Astralis)Device em atuação na IEM Katowice 2017 (Foto: Reprodução/Facebook Astralis)

Device em atuação na IEM Katowice 2017 (Foto: Reprodução/Facebook Astralis)

device é um talentoso awper e IGL, que atua pela equipe Astralis. O dinamarquês, quinto no ranking mundial, não é iniciante da categoria dos destaques individuais. O jogador celebra, em 2017, sua quarta aparição no top 20 da HLTV. Entre seus grandes feitos no último ano, estão as colaborações para a conquista da ELEAGUE Major e IEM Katowice. Conta, em suas estatísticas, com a terceira melhor média mundial de opening kills: 0.14 por round. device já acumulou, em cinco anos de carreira, a quantia aproximada de US$ 566 mil apenas em premiações de eventos.

Havard “rain” Nygaard

Rain defendendo a FaZe Clan (Foto: Divulgação/Valve)Rain defendendo a FaZe Clan (Foto: Divulgação/Valve)

Rain defendendo a FaZe Clan (Foto: Divulgação/Valve)

Rain, quarto colocado no ranking é, sem dúvidas, um dos melhores entry-fraggers do mundo na atualidade. O norueguês de 23 anos, que ocupa a quarta posição do ranking da HLTV, atua no cenário competitivo de CS:GO desde 2013, quando jogava pela equipe partyastrounauts, e ao longo de 2017 acumulou títulos pela FaZe Clan, seu atual time, como a StarLadder i-League StarSeries Season 3, ESL One: New York 2017 e ELEAGUE CS:GO Premier 2017. No ano passado, o jogador teve a maior média de headshots por round em campeonatos internacionais: 0.44.

Fernando “fer” Alvarenga

Fernando "fer" Alvarenga, um dos representantes do Brasil no CS:GO, ocupa a terceira posição no ranking mundial de jogadores (Foto: Reprodução/Facebook Fernando "fer" Alvarenga)Fernando "fer" Alvarenga, um dos representantes do Brasil no CS:GO, ocupa a terceira posição no ranking mundial de jogadores (Foto: Reprodução/Facebook Fernando "fer" Alvarenga)

Fernando "fer" Alvarenga, um dos representantes do Brasil no CS:GO, ocupa a terceira posição no ranking mundial de jogadores (Foto: Reprodução/Facebook Fernando "fer" Alvarenga)

O último ano de Fernando “fer” Alvarenga, na SK Gaming, pode ser definido em uma palavra: constância. O brasileiro, que conquistou o terceiro lugar no ranking da HLTV, é, notavelmente, um dos jogadores mais imprevisíveis do cenário mundial. Com estilo de jogo muito agressivo, conseguiu surpreender as melhores equipes do mundo, por repetidas vezes, justamente por ser tão difícil de traçar uma estratégia para contê-lo.

Fer possui a maior avaliação de impacto nas métricas de campeonatos expressivos: 1.44 por round, além de liderar as estatísticas de opening kills: 0.14 por round. Ao lado de seus companheiros de equipe, ocupou o lugar mais alto do pódio por sete vezes: IEM XII, ECS Season 3, ESL One: Cologne 2017, EPICENTER 2017, BLAST Pro Series: Copenhagen 2017 e ESL Pro League Season 6.

Nikola “NiKo” Kovac

O bósnio NiKo defende, atualmente, a equipe FaZe Clan (Foto: Reprodução/Facebook FaZe Clan)O bósnio NiKo defende, atualmente, a equipe FaZe Clan (Foto: Reprodução/Facebook FaZe Clan)

O bósnio NiKo defende, atualmente, a equipe FaZe Clan (Foto: Reprodução/Facebook FaZe Clan)

O bósnio de 21 anos teve, em 2017, o melhor ano de sua carreira. Apresentando atuações de destaque desde 2016 pela mousesports, foi contratado em fevereiro do ano passado para compor a line up da FaZe Clan. Consistente, o jogador é o segundo do mundo na relação de abates por morte, com o saldo positivo de 554. O jogador conquistou, três títulos e três vice-campeonatos em 2017, o que, somado à outros fatores, fez com que pulasse da 15ª posição, em 2016, para a segunda no ano passado. Em sua carreira, já conquistou cerca de US$ 445 mil em premiações.

Marcelo “coldzera” David

Coldzera conquistou, pela segunda vez consecutiva, o topo do ranking HLTV de jogadores (Foto: Reprodução/Facebook SK Gaming)Coldzera conquistou, pela segunda vez consecutiva, o topo do ranking HLTV de jogadores (Foto: Reprodução/Facebook SK Gaming)

Coldzera conquistou, pela segunda vez consecutiva, o topo do ranking HLTV de jogadores (Foto: Reprodução/Facebook SK Gaming)

Pelo segundo ano consecutivo, o paulista Marcelo “coldzera” David foi eleito o melhor jogador do mundo de CS:GO. Incontestável, ele lidera as estatísticas de impacto em competições internacionais, impacto em playoffs internacionais, relação abates por morte e clutches, além de ser o melhor do mundo atuando pelo lado terrorista.

O jogador, que foi revelado para o cenário internacional há dois anos e meio, ganhou notoriedade ao atuar pela Luminosity Gaming. Em seu primeiro ano na equipe, conquistou o Major MLG Columbus 2016 e a ESL Pro League Season 3. Coldzera foi eternizado, em 2016, no mapa Mirage, por meio de um grafite no bombsite B, onde fez uma jogada histórica: sozinho e com uma AWP, eliminou quatro jogadores. Dois deles, em um único tiro improvável, enquanto pulava, o que faz com que a precisão da arma diminua drasticamente.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.