Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.
email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Hoje conheceremos o último grande finalista do Circuito Desafiante. O confronto é presencial e ocorre a partir das 17h no Rio de Janeiro, com uma série em MD5. Competindo pela última chance de estar no próximo split do CBLoL, T Show e Flamengo prometem uma competição acirrada. O perdedor continuará na segunda divisão de League of Legends, enquanto o vencedor tem garantida a chance de disputar a Série de Promoção. O time que se sair melhor nessa semifinal ainda pode conseguir uma vaga direta para a primeira divisão, caso vença o confronto da final no sábado (31), às 13h.

As equipes ocuparam a segunda e terceira colocação na tabela da fase de grupos. Ambas buscam nesse duelo formas de se provar no mundo dos esports, mas por motivos diferentes. O Flamengo busca o sucesso de um projeto arriscado e com muito investimento - a entrada no League of Legends é um início do time que já tem a maior torcida do mundo no futebol. Já a T Show busca uma redenção depois do trágico resultado no segundo split do CBLoL em 2017, que levou a equipe de volta para o Circuito Desafiante.

Estreia Rubro-Negra nos Esports

Flamengo apostou em grandes nomes para estréia nos esports (Foto: Divulgação/Flamengo)Flamengo apostou em grandes nomes para estréia nos esports (Foto: Divulgação/Flamengo)

Flamengo apostou em grandes nomes para estréia nos esports (Foto: Divulgação/Flamengo)

O Flamengo trouxe esse ano um projeto ambicioso anunciado em outubro de 2017: a entrada nos esportes eletrônicos. Já consagrado e prestigiado, especialmente no futebol, o time começou sua própria equipe no cenário de games. A agremiação carioca seguiu passos diferentes da maioria dos clubes brasileiros como Corinthians e Santos, que estrearam nos esports pro meio de parcerias com equipes já existentes.

Com a maior torcida do mundo, o Flamengo trouxe ao esporte eletrônico uma legião de fãs. O investimento em jogadores de peso como Felipe "brTT" Gonçalves, Eidi "esA" Yanagimachi, Thúlio "SirT" Carlos e o coreano Jincheol "Jisu" Park ajudou muito para que o rubro-negro já se tornasse o queridinho do Circuitão. Carioca e flamenguista, brTT é, sem dúvida, um destaque no elenco. Conhecido na internet como "pai", ele é considerado um dos maiores profissionais do cenário atual. Com popularidade inegável, o jogador já foi campeão do CBLoL duas vezes: em 2015 pela paiN Gaming e em 2017 com a RED Canids.

Outro destaque é o técnico Gabriel "MiT" Souza. Ele atuou em conjunto pelo título da paiN Gaming em 2015 e pelo excepcional resultado da equipe no WildCard Internacional Tournament, junto com Felipe "brTT" Gonçalves. Nessa conquista, também participou Thulio "SirT" Carlos, que estava disputando a Challenge Series da América do Norte pela Big Gods Jackails. Além desses, um membro que alcançou grande destaque no Circuitão é o mid laner Danniel "Evrot" Franco, que apresentou ótimos resultados e chegou a fazer um quadra kill na última rodada da fase de grupos.

O alto nível dos jogadores do Flamengo corresponde à grandiosidade do clube: a equipe terminou a fase de grupos sem nenhuma derrota, acumulando 11 pontos, 3 vitórias e 2 empates. A pontuação é a mesma do primeiro colocado, Operation Kino, que conquistou a liderança por um critério de desempate. Emplacando bons resultados - e apesar de ter levantado dúvidas pelo empate com a Iron Hawks -, o Flamengo eSports mostrou a que veio no League of Legends.

Confira a escalação completa do time:

Os Veteranos do Circuitão

T Show volta a competir pelo Circuito Desafiante (Foto: Divulgação T Show e-Sports)T Show volta a competir pelo Circuito Desafiante (Foto: Divulgação T Show e-Sports)

T Show volta a competir pelo Circuito Desafiante (Foto: Divulgação T Show e-Sports)

Vencedores do Circuito Desafiante em 2017, a T Show chegou ao campeonato esse ano com uma difícil missão: superar a campanha desastrosa no segundo split do CBLoL do ano passado. Com o pior desempenho da história do evento, o time perdeu todas as séries da competição. A equipe já tinha começado o CBLoL 2017 com grandes problemas: o top laner Renan "Nyu" Augusto havia sido suspenso. O jogador praticou elojob, isto é, recebeu dinheiro para jogar na conta de terceiros e subir o elo. A empresa responsável pelo jogo, Riot Games, não permite esse tipo de prática e suspendeu o jogador por 6 meses.

Em 2018, a história é diferente. Apesar do peso de enfrentar mais uma vez o Circuitão após uma terrível campanha na primeira divisão, o time vem se superando. Atuando bem e com bons resultados, ele alcançou o terceiro lugar na tabela, conseguindo uma pontuação bem próxima de seu grande adversário na semifinal, o Flamengo.

Com um placar de 10 pontos, a equipe acumulou 3 vitórias, 1 empate e 1 derrota. Essa única derrota da T Show no Circuitão é justamente contra o Flamengo, que emplacou 2x0. Apesar disso, os veteranos já ultrapassaram o rubro-negro na tabela da fase de grupos. Na 4ª semana da competição, a T Show subiu para segunda colocação, se aproveitando do empate dos cariocas contra a Operation Kino.

Conquistando bons resultados, o elenco enxuto da T Show alcançou uma espécie de redenção ao fim da fase de grupos. A equipe contou, esse ano, com quase todos os membros que fizeram parte do trágico CBLoL em 2017, como Igor "DudsTheBoy" Lima, Denilson "Ceos" Gonçalves, Marcos "Krastyel" Ferraz e Daniel "Danagorn" Drummond.

Confira a escalação completa da T Show e-Sports no Circuitão:

O vencedor da disputa de hoje vai enfrentar a IDM Gaming. A equipe, que era a quarta colocada, estava desacreditada. Apesar da proximidade com a T Show na tabela, a diferença entre os times era de 6 pontos. Surpreendendo todo mundo, a Ilha da Macacada venceu a primeira colocada e grande favorita para a final, Operation Kino, com um placar de 3x1. O jogo da grande final do Circuito Desafiante acontece às 13h nesse sábado (31).

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.