Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.
email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

A Xiaomi apresentou o Mi Gaming Laptop, primeiro notebook gamer da marca, com um conjunto de especificações técnicas que posicionam o modelo em igualdade com uma série de laptops de fabricantes como Dell, Acer, Asus e Samsung.

Vendido no exterior por preços atrativos e com design mais comportado, o novo aparelho da fabricante chinesa pode ser uma opção interessante para o consumidor disposto a importar uma máquina com ficha técnica poderosa. Para ajudar na decisão, o TechTudo trouxe três pontos positivos e três negativos do Mi Gaming Laptop.

Cinco dicas importantes antes de comprar um notebook

Cinco dicas importantes antes de comprar um notebook

PONTOS POSITIVOS

1. Design

No geral, notebooks para jogos apresentam design chamativo e tendem a sacrificar a portabilidade para oferecer saídas de ar mais generosas. Isso contribui para computadores pesadões e com um aspecto bem diferente dos estilos mais refinados de ultrabooks e notebooks premium.

A Xiaomi, no entanto, conseguiu contornar parte dessas tendências com o Mi Gaming Laptop. Embora o computador tenha teclado com iluminação RGB, o aspecto geral e o design do notebook são mais discretos e sóbrios do que alternativas de outras marcas.

Notebook da Xiaomi é mais discreto do que boa parte dos rivais (Foto: Divulgação/Xiaomi)Notebook da Xiaomi é mais discreto do que boa parte dos rivais (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Notebook da Xiaomi é mais discreto do que boa parte dos rivais (Foto: Divulgação/Xiaomi)

2. Especificações

Na ficha técnica, o Mi Gaming Laptop reserva um conjunto interessante de componentes, com placas de vídeo Geforce GTX 1060 no modelo mais caro, e a 1050 Ti na alternativa mais em conta. A máquina pode ter de 8 a 16 GB de RAM DDR4, processadores Intel i5 e i7 de sétima geração e armazenamento distribuído em SSD e HD ao mesmo tempo – o que deve garantir alta performance do disco de estado sólido. Além disso, ele oferece amplo espaço para arquivos em um disco convencional de 1 TB.

3. Preço

Notebook tem tela de 15,6 polegadas e resolução Full HD (Foto: Divulgação/Xiaomi)Notebook tem tela de 15,6 polegadas e resolução Full HD (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Notebook tem tela de 15,6 polegadas e resolução Full HD (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Sem as taxas alfandegárias, que podem ser cobradas ao importar o produto, os preços são muito competitivos em comparação com os modelos gamer presentes no mercado brasileiro. O Inspiron Gaming da Dell, por exemplo, tem configurações parecidas e seu preço de entrada é aproximadamente R$ 3.800. O Mi Gaming Laptop com 1050 Ti sai por 770 euros na Europa, ou R$ 2.230 em conversão direta. Com a GTX 1060, o preço vai a 1.150 euros, ou R$ 4.825.

PONTOS NEGATIVOS

1. Só importando

Como a Xiaomi não atua no mercado brasileiro, o usuário precisa importar o notebook. Portanto, podem aparecer alguns custos adicionais, subindo o valor do produto. Despesas com o frete e possíveis cobranças alfandegárias são dois exemplos de como o preço pode acabar sendo maior que o previsto.

2. Há opções no mercado brasileiro

O mercado nacional tem uma série de opções bem parecidas com o que a Xiaomi criou: processadores de sétima geração e placas 1050 Ti estão bastante presentes nas fichas técnicas de uma série de notebooks gamer de diversas marca, como Acer, Asus, Dell, Samsung, Lenovo e Avell. O Acer VX5, por exemplo, tem a GTX 1050 e sai por R$ 3.400, enquanto a primeira geração do Odyssey da Samsung, com a GTX 1050 Ti, é encontrada no Brasil por R$ 3.600.

3. Teclado em padrão internacional

Teclado segue padrão internacional e pode exigir adaptações (Foto: Divulgação/Xiaomi)Teclado segue padrão internacional e pode exigir adaptações (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Teclado segue padrão internacional e pode exigir adaptações (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Isso não chega a ser um grande problema para o usuário gamer, ou mesmo uma questão própria do Mi Gaming Laptop, já que mesmo modelos vendidos no Brasil podem ter teclado internacional. Entretanto, é importante lembrar desse detalhe se o uso do notebook for voltado para trabalho ou atividades escolares.

No padrão internacional, o teclado não atende às especificações da ABNT, dificultando o acesso a teclas usadas com frequência no nosso idioma. A localização de acentos e a ausência do "Ç" são alguns dos principais problemas para nós brasileiros.

Qual notebook gamer comprar entre 3 e 4 mil? Confira no Fórum do TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.