Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.
email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

O tradicional DreamHack Masters de CS:GO, em Marseille, na França teve início nesta quarta, 17, e vai até 22, no domingo. O primeiro campeonato da série Masters de 2018 reúne 16 times, incluindo os brasileiros da SK Gaming, que vão batalhar pela premiação de US$ 250 mil, cerca de R$ 846 mil.

Campeonato de CS:GO  acontece na França (Foto: Divulgação/DreamHack)Campeonato de CS:GO  acontece na França (Foto: Divulgação/DreamHack)

Campeonato de CS:GO acontece na França (Foto: Divulgação/DreamHack)

Com tanto prestígio e dinheiro em jogo, organizações de relevância mundial estão na cidade francesa para a competição. As 12 equipes convidadas, Astralis, Cloud9, EnvyUs, FaZe Clan, Fnatic, Gambit, G2 Esports, Team Liquid, mousesports, Natus Vincere, Ninjas in Pyjamas e a SK Gaming, vão encontrar os vencedores das qualificatórias regionais Valiance (Europa), Space Soldiers (Europa), Renegades (América do Norte) e TyLoo (Asia).

O início do ano de 2018 foi marcado por surpresas nos campeonatos e mudanças no ranking dos melhores times do mundo. Entre estas, estão a conquista do título da ELEAGUE Major: Boston pela Cloud9, a ascensão da FaZe Clan ao primeiro lugar da HLTV e a queda para a sétima colocação da SK Gaming. Quais são, afinal, as expectativas para os melhores times do mundo neste próximo campeonato?

FaZe Clan

Europeus da FaZe lideram o ranking mundial de CS:GO (Foto: Reprodução/FaZe Clan)Europeus da FaZe lideram o ranking mundial de CS:GO (Foto: Reprodução/FaZe Clan)

Europeus da FaZe lideram o ranking mundial de CS:GO (Foto: Reprodução/FaZe Clan)

O time de Counter-Strike: Global Offensive que conquistou a primeira posição do mundo neste ano está com problemas. Um atleta da equipe, por motivos pessoais, se afastou neste ano e, embora a substituição de profissionais neste cenário seja rotineira, não se trata de um jogador comum. O ex-número um do mundo no CS:GO, Olof "Olofmeister" Kajbjer está de licença por tempo indeterminado e o ex-NiP Richard "Xizt" Landstrom está com a ingrata tarefa de substituí-lo.

A equipe, entretanto, assimilou bem a mudança. Nas últimas dez partidas, a FaZe Clan, que conta em sua line up com estrelas como Havard "rain" Nygaard, Finn "karrigan" Andersen, Nikola "NiKo" Kovac, Ladislav "GuardiaN" Kovács, o coach Robert "RobbaN" Dahlstroom, além do substituto Xizt, perdeu apenas dois mapas. Por isso, o time é um dos favoritos para figurar nas posições mais altas do pódio.

Fnatic

Uma das organizações com mais prestígio no meio, a Fnatic ocupa hoje a segunda posição do ranking mundial de equipes - não por acaso. Apenas em março deste ano, a line up sueca conquistou o Intel Extreme Masters XII - World Championship contra a FaZe, por 3x2, e o World Electronic Sports Games, por 2x1 em cima da Space Soldiers. Somados, os campeonatos renderam a bagatela de US$ 1 milhão, aproximadamente R$ 3,38 milhões, para a organização.

A Fnatic é atualmente composta pelos jogadores Freddy "KRIMZ" Johansson, Jesper "JW" Wecksell, Robin "flusha" Ronnquist, Maikil "Golden" Selim, Jonas "Lekr0" Olofsson e o técnico Jimmy "Jumpy" Berndtsson.

Cloud9

Cloud9 levantando o troféu da Eleague Major Boston: 2018. (Foto: Divulgação/Valve)Cloud9 levantando o troféu da Eleague Major Boston: 2018. (Foto: Divulgação/Valve)

Cloud9 levantando o troféu da Eleague Major Boston: 2018. (Foto: Divulgação/Valve)

A equipe norte-americana não poderia chegar em um melhor momento em um campeonato presencial. Pela primeira vez em sua história, o time conquistou um título de uma Major e melhor: em seu próprio país, levando o total de US$ 500 mil, cerca de R$ 1,7 milhões, para suas contas bancárias. Tyler "Skadoodle" Latham, entretanto, anunciou no início deste mês que se ausentaria da line up, completando a equipe apenas por algumas partidas, enquanto procuravam seu substituto. O jogador, entretanto, voltou atrás e confirmou, por meio de seu Twitter, que vai permanecer na equipe e competir durante este ano.

A equipe ocupa o terceiro lugar no ranking da HLTV e disputa a DreamHack Masters Marseille com Skadoodle, Timothy "autimatic" Ta, Will "RUSH" Wierzba, Tarik "tarik" Celik, Pujan "FNS" Mehta e o técnico Soham "valens" Chowdhury.

SK Gaming

Stewie2K é o novo reforço da SK Gaming (Foto: Reprodução/SK Gaming)Stewie2K é o novo reforço da SK Gaming (Foto: Reprodução/SK Gaming)

Stewie2K é o novo reforço da SK Gaming (Foto: Reprodução/SK Gaming)

Se por um lado o início de ano não está sendo dos melhores para a SK Gaming, por outro o time tem motivos para acreditar. A line up brasileira, que terminou 2017 em primeiro lugar no ranking mundial, despencou e ocupa agora o sétimo lugar. Desde então, mudanças estruturais foram feitas, como a saída de Epitácio "TACO" de Mello, que está atuando na Team Liquid, e a adição do americano Jake "Stewie2K" Yip.

Nas últimas atuações, é possível observar uma melhora significativa de desempenho, com um jeito de jogar já definido. E os resultados começaram a aparecer: nas últimas dez partidas, pela ESL Pro League e ECS North America, a equipe perdeu apenas um mapa para a compLexity.

Para Stewie2K, Gabriel "FalleN" Toledo, Fernando "fer" Alvarenga, Marcelo "coldzera" David e Ricardo "boltz" Prass, a DreamHack Marseille é o momento mais oportuno para o objetivo maior dos brasileiros - e do americano - no Counter-Strike: Global Offensive: retornar ao topo do ranking mundial.

Confira os grupos:

Grupo A:

  • FaZe Clan
  • Cloud9
  • G2 Esports
  • Team EnVyUs

Grupo B:

  • mousesports
  • SK Gaming
  • Ninjas in Pyjamas
  • Valiance

Grupo C:

  • Fnatic
  • Natus Vincere
  • Renegades
  • TyLoo

Grupo D:

  • Team Liquid
  • Astralis
  • Space Soldiers
  • Gambit Esports

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.