Um dos títulos recentes de maior expressão da equipe de Counter-Strike: Global Offensive brasileira da SK Gaming foi o da ESL Pro League Season 6. Enfrentando alguns dos maiores times do mundo, como FaZe Clan, Astralis e Fnatic, o time fez história ao conquistar a sexta edição do torneio.

A SK Gaming dominou a ESL Pro League Season 6, realizada em Odense (Foto: Divulgação/ESL)

A SK Gaming dominou a ESL Pro League Season 6, realizada em Odense (Foto: Divulgação/ESL)

Com uma performance sólida tanto na fase qualificatória quanto nas finais, a ESL Pro League Season 6 marcou a segunda formação da equipe, que contava com Ricardo “boltz” Prass no lugar de João “felps” Vasconcellos.

Escalação

  • Gabriel “Fallen” Toledo
  • Fernando “fer” Alvarenga
  • Epitácio “TACO” Pessoa
  • Marcelo “coldzera” David
  • Ricardo “boltz” Prass

A passagem pela fase qualificatória norte-americana

Tendo jogado os qualifiers na região da América do Norte, a SK teria um duelo e tanto pela frente se quisesse passar para as finais. Seus principais oponentes nessa fase do torneio eram OpTic Gaming, NRG Esports, Team Liquid e os também brasileiros da Luminosity Gaming. Para avançar para a próxima fase da competição, a SK precisaria estar entre os seis primeiros colocados.

Mas a verdade é que a não classificação nunca foi um risco real. Apesar de alguns deslizes naturais em confrontos diretos, como uma derrota por 16-12 para a Team Liquid na semana 1 e outra por 16-9 para a NRG na semana 5, a SK conseguiu garantir a sua classificação com

... tranquilidade, ficando no 2º lugar da tabela e avançando.

A Fase de Grupos das Finais da ESL Pro League Season 6

Dia 5 de dezembro

  • SK 16 x 9 North
  • SK 14 x 16 OpTic

O primeiro dia da fase de grupos deveria ser o mais tranquilo para os brasileiros da SK: com apenas dois confrontos, a equipe poderia jogar com maior tranquilidade e garantir resultados importantes. No entanto, um dos seus confrontos seria justamente contra o primeiro colocado da qualificatória norte-americana - a OpTic Gaming.

O duelo contra a equipe dinamarquesa North foi bastante tranquilo. Encarando-os no mapa Overpass, os brasileiros garantiram um 16 x 9 sem maiores dificuldades, alcançando assim o seu primeiro ponto na competição. Porém, foi contra a OpTic que a situação se complicou: apesar de encará-los no “mapa da casa” Mirage, a apertada vantagem de 9 x 6 conquistada no lado TR não foi suficiente para garantir a vitória. Jogando com maestria, os norte-americanos conseguiram virar após a segunda metade e venceram por 16 x 14.

Dia 6 de Dezembro

  • SK 16 x 9 NiP
  • SK 16 x 9 NRG
  • SK 16 x 7 Misfits

No dia derradeiro da fase de grupos, a SK precisava vencer todos os seus confrontos para avançar sem depender de outros resultados, e foi o que a equipe fez. Enfrentando a NiP na Overpass e a NRG Esports na Cache, Fallen e cia. garantiram dois sólidos 16 x 9 e, com isso, já estavam bem encaminhados para, pelo menos, avançar para as quartas-de-final da ESL Pro League.

E no último confronto do dia, não foi diferente: jogando mais uma vez na Cache, os brasileiros não tomaram conhecimento da Misfits. Sem ficar atrás do placar em momento algum, a SK fez 16 x 7 com bastante facilidade. Com isso, a equipe alemã alcançou o primeiro lugar do grupo e foi direto para as semifinais do torneio, aguardando o resultado de Misfits e HellRaisers nas quartas-de-final para descobrir seu oponente.

A Fase Eliminatória das Finais da ESL Pro League Season 6

SK 2 x 0 Misfits

  • 16 x 6 (Cobblestone)
  • 16 x 1 (Overpass)

Em um dos maiores passeios já vistos no torneio, o duelo entre SK e Misfits pela semifinal foi totalmente unilateral. Com total vantagem do início ao fim em ambos os confrontos, os brasileiros demonstraram uma superioridade tática colossal, impedindo que a Misfits pudesse fazer qualquer coisa para impedir o resultado que, desde o começo, já parecia inevitável: o atropelo da SK.

SK 3 x 1 FaZe Clan

  • 13 x 16 (Inferno)
  • 16 x 11 (Overpass)
  • 16 x 9 (Mirage)
  • 19 x 16 (Train)

A grande final contra a FaZe Clan foi digna de um torneio da importância da ESL Pro League. Começando com o pé esquerdo, a SK não conseguiu conter o ímpeto do adversário norte-americano na Inferno: apesar da boa performance de fer na partida e do quase empate na primeira metade do mapa, os brasileiros começaram a série com uma derrota.

No entanto, os dois mapas seguinte seriam da SK. A equipe alemã demonstrou suas forças e, com um lado CT quase perfeito na Overpass e atuação de gala de Fallen na Mirage, o time tomou a dianteira frente à FaZe, fazendo 2 x 1 na série e ficando a uma partida do título.

E a conquista brasileira não poderia vir sem um overtime. Foi na Train que os times demonstraram estarem absolutamente parelhos, com as duas equipes vencendo o lado TR por 8 x 7 e prorrogando a partida. E o título veio após uma entrada excepcional de fer, que eliminou três jogadores e abriu caminho para que TACO e boltz levassem os oponentes restantes e dessem o título para a SK.

A ESL Pro League volta para sua sétima edição no dia 14 de maio, e contará com a presença dos brasileiros da SK e da Sharks Esports.



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.