Foi sofrido, mas a Team Liquid fez história ao conquistar a primeira ESL Pro League de Rainbow Six: Siege da história para o Brasil. Em grande atuação de toda a equipe, com destaque especial para André "nesk" Oliveira, os brasileiros começaram mal, mas reagiram a partir do segundo mapa e venceram de virada o "dream team" europeu da Penta Sports. Foi o primeiro título internacional da história do Brasil no Rainbow Six, que havia conquistado dois vices em 2017 com a Black Dragons.

Ao longo da campanha, o time de Léo "Zigueira" Duarte, nesk, José "Bullet" Victor, Thiago "S3xyCake" Reis e Paulo "psk" Lourenço venceu, por dois a zero os australianos da Fnatic, na estreia, e os franceses da Millenium, com direito a um dramático overtime no terceiro e decisivo mapa, na semifinal.

Team Liquid, dos brasileiros psk, Bullet, Zigueira, Nesk e S3xyCake, bateu a Penta na final da Pro League (Foto: Divulgação/Ubisoft eSports)

Team Liquid, dos brasileiros psk, Bullet, Zigueira, Nesk e S3xyCake, bateu a Penta na final da Pro League (Foto: Divulgação/Ubisoft eSports)

No primeiro mapa da noite, Banco, escolha da Team Liquid, a Penta, em grande atuação de Juhani "Kantoraketti" Toivonen, mostrou amplo controle do jogo e pressionou os brasileiros tanto nos rounds de ataque quanto de defesa. Os europeus ganharam os quatro primeiros rounds e fecharam com facilidade em 5 a 1.

No mapa seguinte, Fronteira, o confronto ganhou contornos dramáticos para os brasileiros. Após surpreender a Penta nos pri

... meiros rounds e levar a melhor nas trocas de tiros, principalmente com nesk e S3xyCake, a Liquid logo abriu 4 x 1 e conquistou três map points.

Na sequência, porém, a Penta, impulsionada por grande atuação de Kantoraketti, empatou o jogo e forçou o overtime. A Liquid conseguiu cortar a reação dos europeus e abriu 5 a 4, conquistando novo map point, mas permitiu o empate. Num dramático round de desempate, a Liquid não se deixou abalar pelo nervosismo e conseguiu fechar em 6 a 5.

No mapa decisivo, Consulado, foi a vez de a Liquid tomar o controle da partida e não permitir a reação dos europeus. Com grandes atuações de psk, Zigueira e S3xyCake, os brasileiros saíram na frente, mas logo sofreram o empate.

Team Liquid foi a primeira equipe brasileira a faturar um título da Pro League (Foto: Divulgação/ESL)

Team Liquid foi a primeira equipe brasileira a faturar um título da Pro League (Foto: Divulgação/ESL)

Dali em diante, o domínio da Liquid sobre o time europeu foi completo. Dominante no ataque e na defesa, os brasileiros abriram novamente 4 x 1, mas dessa vez não houve espaço para recuperação da Penta. No sexto e derradeiro mapa, após uma bela open kill de nesk, a Liquid tomou o controle do mapa e fechou num impressionante 5 x 1.

Com o título, a Liquid faturou US$ 75 mil (R$ 277,3 mil) e entrou no seleto grupo de campeões da Pro League, o primeiro da América Latina. Desde a season 1 de 2017, a primeira a contar com times de fora da Europa e da América do Norte, apenas equipes europeias (duas vezes com Penta e uma vez com ENCE) haviam faturado o título.

Esta foi a segunda final de Pro League para Zigueira, nesk e Bullet. Na season 1 de 2017, quando defendiam a Black Dragons, os três foram derrotados justamente pela Penta.

Apesar da grande atuação de nesk, que terminou com 22 abates e nove assistências em 23 rounds, a grande força da Liquid foi o coletivo. Todos os jogadores de revezaram nas killls, rotações e defesas do bombsite, surpreendendo a Penta. Quatro dos 5 jogadores terminaram com mais abates do que mortes, e todos tiveram pelo menos 14 kills na partida.



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.