Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.
email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

A Riot Games, desenvolvedora do League of Legends, anunciou que as regiões da CLS - Copa Latinoamérica Sur (América Latina do Sul) e LLN - Liga Latinoamérica Norte (América Latina do Norte) se juntarão em um único grande circuito, que será sediado em Santiago, no Chile. Ainda sem nome, a nova liga contará com oito equipes, com times de ambos os circuitos, e terá seu início em 2019. O TechTudo explica a novidade e as mudanças que ela deve gerar nas competições do esport, como o MSI 2018 e o Mundial de LoL.

Atual campeã da LLN, a Rainbow7 representou a região internacionalmente no Mid-Season Invitational 2018. (Foto: Reprodução/Riot Games)Atual campeã da LLN, a Rainbow7 representou a região internacionalmente no Mid-Season Invitational 2018. (Foto: Reprodução/Riot Games)

Atual campeã da LLN, a Rainbow7 representou a região internacionalmente no Mid-Season Invitational 2018. (Foto: Reprodução/Riot Games)

Motivos para unificação

A Riot Games explicou os motivos e consequências dessa alteração em âmbito regional. Segundo a a desenvolvedora, a CLS e LLN foram criadas separadamente em 2016 com o intuito de expandir a audiência, relevância e qualidade técnica das duas regiões. No entanto, os resultados alcançados pelos dois circuitos ficaram abaixo do esperado.

Atual campeã da LLN, a Rainbow7 representou a região internacionalmente no Mid-Season Invitational 2018. (Foto: Divulgação/Riot Games)Atual campeã da LLN, a Rainbow7 representou a região internacionalmente no Mid-Season Invitational 2018. (Foto: Divulgação/Riot Games)

Atual campeã da LLN, a Rainbow7 representou a região internacionalmente no Mid-Season Invitational 2018. (Foto: Divulgação/Riot Games)

A proposta da mudança é não dividir mais esforços e recursos, mas uni-los para potencializar a construção de um cenário mais forte na América Latina. Com a junção da LLN e da CLS, a desenvolvedora pretende melhorar a qualidade de transmissão e o nível competitivo das equipes, além de aumentar as oportunidades das organizações no mercado.

Impacto no cenário internacional

Com o anúncio, o cenário internacional já sofre um primeiro baque. Mais uma vez o número de regiões será alterado, o que interfere diretamente no funcionamento de torneios como o Mid-Season Invitational e o Mundial. Anteriormente, a transformação do Vietnã em uma região separada da GPL fez com que o número de participantes dos torneios internacionais mudasse, aumentando de 13 para 14.

Velho conhecido da torcida brasileira, Tierwulf continua na Kaos Latin Gamers e deve representá-la na nova liga. (Foto: Divulgação/Riot Games)Velho conhecido da torcida brasileira, Tierwulf continua na Kaos Latin Gamers e deve representá-la na nova liga. (Foto: Divulgação/Riot Games)

Velho conhecido da torcida brasileira, Tierwulf continua na Kaos Latin Gamers e deve representá-la na nova liga. (Foto: Divulgação/Riot Games)

Agora, com a junção das duas ligas latino-americanas em um único torneio, os campeonatos de âmbito internacional devem sofrer mudanças novamente. Ainda não se sabe se o formato antigo, que vigorava antes da saída do Vietnã da GPL, retornará - mas já se sabe que a nova Liga terá apenas um seed no MSI e no Mundial, o que faz com que o número de participantes passe de 14 para 13.

Via lolesports

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.