As Geforce GTX 1070 e GTX 1080 estão entre as principais placas de vídeo da Nvidia disponíveis no Brasil. Ambas prometem ser capazes de encarar jogos em realidade virtual. Mas, comparando as fichas técnicas, a 1080 deve levar a vantagem, graças à memória GDDR5X mais rápida e processador com mais núcleos CUDA.

Outro ponto positivo é a largura de banda entre GPU e memória de 320 GB/s, contra 256 GB/s da "irmã mais simples" GTX 1070. No comparativo de especificações a seguir, você descobre quanta vantagem de performance esses números garantem à top de linha da Nvidia.

GTX 1080 tem especificações melhores e isso se traduz no desempenho bruto (Foto: Divulgação/Gigabyte)

GTX 1080 tem especificações melhores e isso se traduz no desempenho bruto (Foto: Divulgação/Gigabyte)

Especificações

A GTX 1080 tem números melhores que a GTX 1070. A primeira grande diferença fica por conta da contagem de núcleos CUDA de processamento, que somam 1920 na 1070 e 2560 na GTX 1080. Além da maior “musculatura”, a GTX 1080 também trabalha mais rápido, capaz de atingir entre 1.607 e 1.733 MHz de velocidade, margens superiores aos 1.506 e 1.683 MHz que o consumidor encontra na 1070.

O desempenho da placa também é impactado pelo rendimento da memória – e aqui, mais uma vez, a vantagem é toda da GTX 1080. Nesse modelo, a RAM pode rodar a 10 Gb/s, velocidade mais alta que os 8 Gb/s da 1070. Além disso, os 8 GB de GDDR5 da GTX 1070 são inferiores aos 8 GB de GDDR5X da 1080.

O resultado de tudo isso é que a GTX 10

... 80 também deve trocar um volume bem maior de informações entre processador e memória RAM, atingindo aí 320 GB/s contra 256 GB/s na GTX 1070. Essa largura de banda toda é decisiva para games porque garante que a placa consegue dar conta de um volume enorme de dados ao mesmo tempo.

Desempenho

GTX 1070 é, em média, 25% inferior (Foto: Divulgação/Nvidia)

GTX 1070 é, em média, 25% inferior (Foto: Divulgação/Nvidia)

Olhando os números, nenhuma das duas placas faz feio, mas a GTX 1080 promete maior performance. Na UserBenchmark, a GTX 1080 aparece como uma placa que é, em geral, 25% mais rápida. Esses números partem de testes agregados realizados por usuários do mundo inteiro. Se a estimativa não for 100% precisa do ponto de vista das especificações da sua máquina, ou do desempenho particular no seu jogo preferido, ao menos dá uma boa ideia da diferença que existe entre as placas.

A GTX 1080 deve ser mais rápida porque tem um processador com muito mais núcleos e capaz de atingir velocidade mais alta. Outra característica é a memória mais veloz, além de uma via de comunicação entre GPU e memória que deve ser mais ampla do que é possível na GTX 1070.

Realidade virtual e 2K

GTX 1080 tem mais margem de manobra para dar conta da realidade virtual e de altas resoluções (Foto: Divulgação/Nvidia)

GTX 1080 tem mais margem de manobra para dar conta da realidade virtual e de altas resoluções (Foto: Divulgação/Nvidia)

As duas placas não devem ser uma aposta sólida para jogos em 4K (em todo caso, entre as duas, a GTX 1080 seria mais indicada se essa é a sua intenção). Entretanto, ambas oferecem suporte à realidade virtual e podem rodar games recentes em resoluções superiores ao Full HD com alguma margem de conforto.

Se a ideia é usar o computador para esse tipo de atividade, talvez seja interessante considerar a 1080. A performance superior dessa placa pode significar mais conforto na hora de rodar aplicações e games de realidade virtual, além de garantir compatibilidade por mais tempo, já que jogos e experiências mais exigentes devem começar a chegar em breve.

Consumo

Tanto GTX 1070 como 1080 são placas que vão exigir um computador robusto, inclusive com fonte de energia poderosa: a Nvidia recomenda unidades de no mínimo 500 watts.

Do ponto de vista do consumo, a GTX 1080 tem TDP maior, em 180 watts, contra 150 watts da 1070. O valor, que indica a quantidade de calor que a placa libera quando está em uso, aponta que a 1080 vai gastar mais energia e exigir refrigeração mais vigorosa para dar conta do calor sem detrimento à performance do sistema.

Preço e disponibilidade

As duas placas são caras e custam mais de R$ 2 mil (Foto: Divulgação/Gigabyte)

As duas placas são caras e custam mais de R$ 2 mil (Foto: Divulgação/Gigabyte)

As GTX 1070 e 1080 estão entre as principais placas de vídeo do mercado e, por isso, é fácil encontrar as duas à venda. A má notícia, no entanto, fica por conta do preço, já que a GTX 1070, mais barata, não sai por menos de R$ 2 mil.

A GTX 1080 vai ser mais cara, com os modelos mais em conta na faixa dos R$ 2.350. Entretanto, unidades melhores da 1080 – com overclock de fábrica, por exemplo – podem custar R$ 2.600.

O preço alto demanda uma decisão do consumidor, que deve focar no orçamento e nas expectativas que tem do produto. Se a ideia é economizar um pouco, talvez seja o caso de abrir mão da performance bruta da 1080 por uma placa um pouco inferior. Por outro lado, a GTX 1070 pode exigir upgrade antes para quem pensa na realidade virtual.

Como montar um PC gamer? Comente no Fórum do TechTudo



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.