Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.
email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

O DJI Tello e o Spark são dois drones portáteis à venda no Brasil. O Tello é o novo compacto de entrada da marca que chegou ao país pelo preço de R$ 599, mas já é possível encontrá-lo mais barato, com até 30% de desconto no boleto, por R$ 489, em lojas do varejo nacional.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Apesar de também ser focado na portabilidade, o Spark conta com controles por gestos e pode atender às necessidades de usuários mais exigentes. Está em dúvida sobre qual drone comprar? A seguir, descubra as diferenças e semelhanças entre os dois modelos da DJI. Saiba qual é o melhor na hora de fotografar e gravar vídeos.

DJI Spark: primeiras impressões do drone

DJI Spark: primeiras impressões do drone

Design

Compactos, o Spark e o Tello focam na portabilidade em sacrifício de baterias maiores, câmeras mais poderosas e outros traços comuns aos drones mais profissionais e caros do mercado. Mas, ainda assim, o Tello é o menor e mais leve entre os dois modelos. Medindo 9,8 x 9,2 × 4,1 cm e com apenas 80 gramas, o drone da DJI lembrou um brinquedo durante o anúncio.

Do outro lado, o também minúsculo Spark conta com dimensões maiores. O drone cobre uma área de 14 x 5 cm e pesa 300 gramas – bem mais que o dobro do Tello.

Tello é compacto e promete facilidade de operação e resistência (Foto: Divulgação/DJI)Tello é compacto e promete facilidade de operação e resistência (Foto: Divulgação/DJI)

Tello é compacto e promete facilidade de operação e resistência (Foto: Divulgação/DJI)

Um detalhe relacionado ao design e que pode ser decisivo está no foco de cada um dos modelos. O Tello é o drone de entrada da DJI e é direcionado para iniciantes, ou quem não precisa de qualidade profissional na hora de fotografar e fazer vídeos. Por conta disso, a fabricante afirma que o Tello tem construção resistente e será mais amigável com os acidentes de quem está ainda em processo de aprendizagem no controle do drone.

Já o Spark tem uma pegada mais profissional, visto como drone acessório ou secundário de quem já tem um equipamento mais caro.

Câmera

Spark tem câmera de maior capacidade (Foto: João Gabriel Balbi/TechTudo)Spark tem câmera de maior capacidade (Foto: João Gabriel Balbi/TechTudo)

Spark tem câmera de maior capacidade (Foto: João Gabriel Balbi/TechTudo)

O Tello tem uma câmera de capacidade inferior. De 5 megapixels de resolução, ela é capaz de gravar vídeos em resolução HD.

Em termos de especificações técnicas, a diferença é grande em favor do Spark. Neste aparelho, a câmera tem mais resolução – com 12 megapixels – e permite a gravação de vídeo em Full HD. Além disso, o Spark possibilita usar filtros e recursos avançados de imagem, como HDR, além de funções pré-definidas de time-lapse.

Vale lembrar que nenhum dos dois drones tem capacidade de registrar fotos em formatos RAW, ou DNG.

Controle

Spark pode ser controlado com gestos e é capaz de decolar da palma da mão (Foto: Divulgação/DJI)Spark pode ser controlado com gestos e é capaz de decolar da palma da mão (Foto: Divulgação/DJI)

Spark pode ser controlado com gestos e é capaz de decolar da palma da mão (Foto: Divulgação/DJI)

O Spark pode ser controlado por gestos por meio de controle oficial ou via aplicativo da DJI, que está disponível para Android ou iPhone (iOS). Nos métodos de gestos e por meio do celular, o usuário pode usar manobras pré-definidas pela fabricante para a realização de atividades típicas, que vão desde zooms, gravações em rasantes e selfies.

O Tello, por outro lado, dispensa a possibilidade de controle por gestos. Mais simples e barato, o drone de entrada pode ser pilotado com controle remoto – vendido separadamente – e por celular.

Recursos

Tello tem menos recursos de voo, mas oferece estabilização de imagens e funcionalidades de segurança, como pouso seguro em caso de perda de sinal (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)Tello tem menos recursos de voo, mas oferece estabilização de imagens e funcionalidades de segurança, como pouso seguro em caso de perda de sinal (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

Tello tem menos recursos de voo, mas oferece estabilização de imagens e funcionalidades de segurança, como pouso seguro em caso de perda de sinal (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

De saída, os dois drones da DJI contam com tecnologia de estabilização de imagens. Parecida com o recurso disponível nos celulares, a funcionalidade impede vídeos tremidos demais e contribui para fotos de maior qualidade. Ambos também oferecem recursos de segurança, como detecção de baixa bateria e pouso seguro, em caso de perda de sinal. O Tello conta ainda com sistemas de estabilização de voo – ideais para iniciantes.

O Spark também conta com recursos para tornar a vida do controlador mais fácil. O drone tem, por exemplo, sistema de detecção de obstáculos – que é ausente no Tello. Essa salvaguarda entra em ação para impedir colisões durante o voo.

No DJI Spark, também existem funções automáticas de voo – as manobras pré-definidas que mencionamos anteriormente. Há o recurso de voo panorâmico, o ShallowFocus, em que as bordas da imagem ficam desfocadas, modo de voo para ambientes fechados e o FaceAware, que permite ao Spark decolar da mão do usuário a partir do reconhecimento facial.

O Tello tem oito modos de acrobacias pré-definidos e o usuário pode executar as manobras com gestos simples na tela do celular. Além disso, o novato é mais amigável com inventores e curiosos: por meio da ferrametna Scratch, é possível criar novos tipos de manobras e salvá-las na memória do drone.

Performance de voo

Spark voa mais rápido e mais longe (Foto: Luciana Maline/TechTudo)Spark voa mais rápido e mais longe (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

Spark voa mais rápido e mais longe (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

O Spark pode voar por 16 minutos, tem teto de operação a 4 km de altitude em relação ao nível do mar e pode voar a até 50 km/h.

O Tello voa mais devagar, podendo chegar a 28,8 km/h. Não há informações sobre o teto de operação do equipamento. A autonomia também é menor, chegando a apenas 13 minutos com uma carga completa.

Preço

O Tello foi lançado oficialmente no Brasil e o preço é uma boa notícia, sobretudo para iniciantes: R$ 599. O drone é mais caro do que produtos chineses de marcas menos conhecidas, mas se destaca pelo bom nível de recursos e pela fabricante de maior apelo. Vale destacar que já é possível comprá-lo com até 30% de desconto no boleto, por R$ 489, em lojas do varejo nacional.

No Brasil, o Spark fica bem mais caro. Os anúncios mais em conta do drone no momento partem dos R$ 1.700, mas podem facilmente romper a barreira dos R$ 2 mil, dependendo da loja e também do conjunto de acessórios vendidos com o produto.

Qual é o melhor drone para comprar no Brasil? Veja no Fórum do TechTudo.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.