Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.
email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Existem diversos tipos de cabo HDMI: A, B, C e D. Desde 2002, ano de seu lançamento, o padrão tem revolucionado o modo que conectamos eletrônicos de áudio e vídeo. Ao longo dos anos, a entrada ganhou várias atualizações, foi adquirindo novos recursos e até mesmo formatos de plugue diferentes.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Conheça a seguir tudo sobre o HDMI, desde as diversas formas e conectores (de A a D), até as diferentes atualizações lançadas até hoje. As dicas podem ser interessantes para entender mais sobre o padrão e saber quais as melhores características para comprar um cabo novo.

HDMI: configure o áudio após conectar o computador na TV

HDMI: configure o áudio após conectar o computador na TV

HDMI Tipo A

Esse tipo de cabo HDMI é o mais comum que existe. Normalmente, é utilizado para conectar consoles de videogame, aparelhos de Blu-Ray, set-top boxes e soundbars a um display, seja ele uma TV, monitor ou projetor. Embora externamente todos sejam muito parecidos, internamente é preciso se atentar às diferentes versões e modelos desse tipo de cabo (ver tabela abaixo).

HDMI tipo A é o mais comum de todos (Foto: Divulgação/Multilaser)HDMI tipo A é o mais comum de todos (Foto: Divulgação/Multilaser)

HDMI tipo A é o mais comum de todos (Foto: Divulgação/Multilaser)

HDMI Tipo B

Foi criado junto com o padrão HDMI 1.0, em 2002. O modelo contava com mais pinos que o tipo A e, por isso, oferecia maior resolução (3.840 x 2.400 pixels). Na época, foi planejado para ser um substituto do antigo padrão DVI-I, mas não chegou a ser usado comercialmente.

HDMI Tipo C

HDMI Tipo C (à esquerda) é mais conhecido como Mini HDMI (Foto: Divulgação/Amazon)HDMI Tipo C (à esquerda) é mais conhecido como Mini HDMI (Foto: Divulgação/Amazon)

HDMI Tipo C (à esquerda) é mais conhecido como Mini HDMI (Foto: Divulgação/Amazon)

Também conhecido como o Mini HDMI, o tipo C foi lançado junto com o padrão 1.3 em 2006. O conector tem as mesmas funcionalidades do tipo A (inclusive, são compatíveis), sendo a única diferença o tamanho: cerca de 40% menor. O Mini HDMI chegou a ser muito comum em câmeras digitais, placas de vídeo e tablets.

HDMI Tipo D

Micro HDMI em uma câmera GoPro (Foto: Divulgação/GoPro)Micro HDMI em uma câmera GoPro (Foto: Divulgação/GoPro)

Micro HDMI em uma câmera GoPro (Foto: Divulgação/GoPro)

Esse cabo, também conhecido por Micro HDMI, surgiu em 2009 junto com o padrão HDMI 1.4. Como são ainda menores que o Mini HDMI (cerca de 50% mais fino), é muito comum encontrar o conector em gadgets compactos, como câmeras de ação e alguns modelos de smartphone. Com a chegada do USB-C, que também permite o envio de áudio e vídeo em alta resolução, a versão micro do HDMI pode estar com os dias contados.

As diferentes versões

Além de conhecer os diferentes tipos de conectores, é importante ter em mente as diferentes versões do HDMI. Desde 2003, o padrão tem sido constantemente atualizado para atender às necessidades tecnológicas que surgem com o tempo. Uma das principais características do conector, inclusive, é a retrocompatibilidade com modelos anteriores, evitando que o cabo fique inutilizável.

A atualização mais recente, o HDMI 2.1, foi lançado em 2017 e adiciona suporte à resolução 10K e ao Dynamic HDR, tecnologia que proporciona imagens ainda mais realistas. O mais impressionante é sua largura de banda: 48 Gb/s, contra os 18 Gb/s de seu antecessor.

Para quem curte games, essa versão ainda oferece o recurso Game Mode VRR, que promete reduzir lags e oferecer uma taxa de atualização mais fluida, similar à tecnologia Nvidia G-Sync e AMD FreeSync nos computadores. Mas, antes de comprar um cabo novo, vale ressaltar: por enquanto, a versão está disponível apenas para o Xbox One X.

Qual escolher?

Para escolher a melhor versão de HDMI, é preciso saber para qual tipo de uso o cabo vai ser destinado. Se a ideia é comprar uma televisão 4K para jogar em um console que tenha a tecnologia HDR, como o Xbox One X ou o PS4 Pro, por exemplo, um cabo HDMI 2.0 vai atender bem às expectativas. Mas, se o objetivo é usar um display de resolução 5K ou mais, é mais vantajoso investir em um cabo 2.1, próprio para maiores resoluções. Para quem só precisa do cabo para assistir à programação da TV à cabo ou aberta em HD, ou até um Blu-Ray em 1080p, a versão a partir do 1.3 já cumpre o seu papel.

Outro detalhe importante é se atentar ao tamanho do cabo. Um fio muito longo tem grande probabilidade de apresentar erros de transmissão de dados, então o ideal é que ele tenha no máximo cinco metros, dependendo do tipo de uso. Se a distância for ainda maior, a sugestão é investir em um cabo HDMI ativo.

Vale ressaltar que os cabos banhados a ouro não têm nenhuma vantagem sobre os banhados a níquel, exceto pela durabilidade. Como o ouro é mais difícil de corroer, além de ser mais resistente à ação do tempo, esse material é indicado para ambientes externos.

Cabos HDMI banhados a ouro são ideais para ambientes externos (Foto: Divulgação/Santo Angelo)Cabos HDMI banhados a ouro são ideais para ambientes externos (Foto: Divulgação/Santo Angelo)

Cabos HDMI banhados a ouro são ideais para ambientes externos (Foto: Divulgação/Santo Angelo)

Quais são os recursos pouco conhecidos do HDMI? Conheça no Fórum do TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.