Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.
email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

A empresa de celulares Blu, baseada nos Estados Unidos, anuncia o retorno ao Brasil com o smartphone Blu Vivo XI Plus, dispositivo que repete a tela com recorte no topo do iPhone X. O telefone tem preço sugerido de R$ 1.299, com direito a ficha técnica que inclui armazenamento de 64 GB e memória RAM de 4 GB. O lançamento de 2018 também está disponível em edição mais sofisticada, com 128 GB e RAM de 6 GB, por R$ 1.599.

Ambos os modelos contam com tela de 6,2 polegadas e resolução Full HD+. O formato 19:9 segue tendência de mercado. Executivos do setor costumam dizer que, desta forma, é possível ver mais fotos no Instagram ou mais textos no Facebook e em sites de notícias. O processador é MediaTek Helio P60, com velocidade máxima de 2,0 GHz.

Blu Vivo XI Plus tem tela de 6,2 polegadas (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)Blu Vivo XI Plus tem tela de 6,2 polegadas (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

Blu Vivo XI Plus tem tela de 6,2 polegadas (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

Quer comprar celular com desconto? Conheça o Compare TechTudo

O Blu Vivo XI Plus embarca na onda da câmera dupla. Na traseira do telefone está o sensor principal com 16 MP e o sensor secundário com 5 MP. O material de divulgação cita a profundidade de campo aprimorada e o modo retrato, também chamado de foco dinâmico pela Samsung, em que o fundo fica embaçado e o protagonista da cena ganha destaque. A câmera frontal também faz selfies em 16 megapixels.

O recorte na tela possibilita alojar os sensores do reconhecimento facial por infravermelho. “Mesmo na escuridão total vai saber se é você quem está utilizando”, explica. Segundo a Blu, somente este Android conta com a tecnologia. Ela se tornou marca registrada do iPhone X, da Apple, onde se chama Face ID.

Recorte no display lembra iPhone X (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)Recorte no display lembra iPhone X (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

Recorte no display lembra iPhone X (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

O Blu Vivo XI Plus tem bateria de 3.050 mAh e recarga sem fio. Além disso, tem recarga rápida, capaz de preencher totalmente a bateria do modelo em duas horas e meia. Roda Android 8.1 (Oreo) e “a Blu se compromete a fornecer a atualização via OTA para o Android 9.0 P, esperado para o primeiro trimestre de 2019”.

Ao retornar ao país, a Blu informa que os produtos são importados da China e não há fabricação local. Também não tem rede de assistências – a proposta é substituir totalmente os telefones com defeito em vez de repará-los.

Câmera dupla na traseira do Blu Vivo XI Plus (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)Câmera dupla na traseira do Blu Vivo XI Plus (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

Câmera dupla na traseira do Blu Vivo XI Plus (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

Confira a entrevista com o CEO da empresa, Samuel Ohev-Zion, concedida com exclusividade ao TechTudo por e-mail.

TechTudo – Os celulares são fabricados no Brasil? Em caso negativo, de onde vêm?

Samuel Ohev-Zion – A qualidade e rapidez na fabricação neste momento é mais conveniente na China, então tudo será importado até que o volume aumente e possamos escalar para entrar na fabricação no Brasil. O custo de fabricação no Brasil com terceiros é muito alto, e o investimento em construir nossa própria fábrica é uma possibilidade, mas somente no futuro, uma vez que tenhamos aumentado nosso volume.

A Blu possui rede de assistência técnica no Brasil?

Esta é outra grande dor de cabeça que aprendemos é uma perda de tempo. Então, ao invés de consertar telefones, nós simplesmente trocaremos o dispositivo defeituoso por um novo, e desta forma não teremos que lidar com o pesadelo de uma empresa terceirizada administrando pós-venda, tendo peças de reposição, e pagando por um reparo inferior. Os dispositivos defeituosos depois serão então vendidos a um preço liquidado.

Enquanto isso, subsidiaremos os dispositivos para que possam ter preços competitivos como se fossem fabricados no Brasil. Este subsídio será considerado como um investimento para entrar no país durante o primeiro ou segundo ano de vendas.

A Blu está formalmente constituída enquanto empresa no Brasil?

Não, aprendemos que isso é muito complicado e desnecessário. Vamos trabalhar com um distribuidor autorizado e importador.

Celular da Blu é bom? Usuários opinam no Fórum TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.