Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


GoPro Hero7 White, Hero7 Silver e Hero7 Black são as novas câmeras da GoPro, anunciadas na última quinta-feira (20). Elas são sucessoras da Hero6 Black, lançada em 2017. A grande novidade é a capacidade de estabilização do modelo premium, o Black, que conta com a tecnologia HyperSmooth. Além disso, a fabricante incluiu novos modos voltados para as redes sociais, com gravação de vídeos compatíveis e suporte a transmissões ao vivo no Instagram.

As Hero7 custam a partir de US$ 199 na versão White, cerca de R$ 804 em conversão direta. A Hero6, que chegou no mercado brasileiro com preço de R$ 2.500, mas hoje já pode ser encontrada por pelo menos R$ 1.599, de acordo com o Compare TechTudo. Os valores da nova linha no Brasil ainda não foram divulgados.

Quer comprar uma câmera barata? Encontre os melhores preços no Compare TechTudo

GoPro Hero 6 Black: veja motivos para comprar e não comprar a câmera de ação

GoPro Hero 6 Black: veja motivos para comprar e não comprar a câmera de ação

Design

O design das novas câmeras é basicamente o mesmo, confirmando os rumores que já mostravam a câmera mantendo o padrão iniciado ainda na Hero5 e também encontrado na Hero6 Black. Portanto, continuam o formato cúbico e o LCD frontal, presente apenas na Hero7 Black, top de linha. As versões White e Silver, por sua vez, não trazem a pequena tela, adotando um perfil mais simples. Outra característica que se repete na linha é a capacidade para mergulhar a até 10 metros de profundidade sem riscos ao equipamento e sua parte interna.

Especificações

As duas gerações usam, nos modelos Black, o mesmo processador GP1 desenvolvido pela GoPro. A diferença fica por conta da maior quantidade de memória RAM disponível na nova versão, característica que dá à Hero7 maior capacidade de trabalho. Isso impacta, inclusive, na qualidade de imagem, que pode apresentar melhora.

O sensor é o mesmo de 12 megapixels para as top de linha das duas linhas. Embora fotografia digital não seja o foco principal da fabricante, ambas permitem captura em formatos RAW de imagem para edição prática e pesada em softwares especializados. Os modelos Hero7 White e Silver, de entrada e intermediário, respectivamente, não usam o processador GP1 e apresentam sensores de menor resolução, a 10 megapixels.

Qualidade de vídeo

Como foi adiantado pelo TechTudo nas expectativas em torno da Hero7 Black, saltos expressivos na resolução e qualidade de gravação de vídeo não eram esperados: assim como as duas gerações anteriores, a versão premium da nova linha de câmeras de ação da marca grava em 4K a 60 quadros por segundo. Também foram mantidos os modos alternativos, como a resolução 2,7K a 120 fps e 1080p a 240 fps, responsável pela super câmera lenta.

A intermediária Hero7 Silver perde um pouco da capacidade, mas ainda assim grava em 4K a 30 fps e em 1080p a 60 quadros por segundo. O modelo White, mais simples entre as três novas câmeras de ação, faz vídeos em até 1080p a 60 fps.

O grande destaque da nova geração da GoPro fica por conta da tecnologia HyperSmooth, exclusiva da Hero7 Black. Segundo a GoPro, ela atua conferindo um grau de estabilidade de imagem muito superior, chegando ao nível de qualidade que você poderia esperar do uso de um gimbal mecânico compensando as tremidas.

A ação do HyperSmooth se dá por uma série de ações em nível de software que corrigem e aliviam os movimentos rápidos, efetivamente eliminando as tremidas. Na Hero6 Black também existe tecnologia do tipo, mas com capacidade e qualidade inferiores ao que a GoPro divulga como possível na nova geração. As Hero7 Silver e White herdam essa tecnologia de estabilização de imagem da geração anterior.

Recursos extra

Uma novidade garantida à Hero7 Black em virtude do reforço na memória RAM é a capacidade de usar a câmera, desde que conectada à Internet, para realização de transmissões ao vivo em redes como Twitch, YouTube e Facebook. Além disso, a função TimeWarp, uma espécie de time-lapse com maior estabilização de câmera, também está disponível no modelo.

Outra novidade presente na versão premium da nova geração fica por conta de ajustes que deixam o ganho de alcance dinâmico (HDR) ainda mais preciso, ressaltando cores e contrastes em vídeos e fotografias. A Hero6 Black também tem HDR, mas a GoPro afirma que a implementação na nova câmera é de melhor qualidade.

As Hero7 trazem recursos como o QuickStories, com gravação de takes curtos, próprios para as redes sociais. Seguindo a mesma lógica, os novos dispositivos podem capturar em formato vertical, também ideal para compartilhar Stories no Instagram, por exemplo. As câmeras têm ainda capacidade de fazer vídeos em slow motion, com maior definição de imagem no modelo Black.

Outras funções permanecem as mesmas nos diferentes modelos, como o controle por voz, backup de conteúdo na núvem, Bluetooth, Wi-Fi e GPS para captura de dados a respeito das mídias produzidas.

Preço e disponibilidade

As novas Hero7 devem chegar ao Brasil no mês de novembro, segundo a GoPro. Ainda não se conhecem os preços a serem praticados por aqui, mas os valores de lançamento permitem ter uma ideia de quanto as novas câmeras irão custar.

A Hero7 White, mais simples e mais barata das três, chega aos Estados Unidos por US$ 199 (R$ 804, em conversão direta e sem considerar impostos). A intermediária Hero7 Silver fica em US$ 299 (R$ 1.206), enquanto a Hero7 Black fica por US$ 399 (R$ 1.610). No Brasil, a GoPro Hero6 Black chegou por R$ 2.500, mas hoje já está disponível para comprar por valores a partir de R$ 1.599, como mostra o comparador de preços do TechTudo.

Qual é a melhor concorrente da GoPro? Comente no Fórum do TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.