Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Por Yuri Hildebrand, da Redação


Mavic 2 Pro e Mavic 2 Zoom, os novos drones da DJI, vão chegar ao Brasil em breve. Os modelos têm ficha técnica premium e trazem diversas melhorias em relação ao antecessor Mavic Pro. Entre os principais destaques estão o maior tempo de voo e as novas câmeras, além de sensores de movimento adicionais, que possibilitam mais segurança no ar.

Outras novidades incluem modos de captura como o Hyper Lapse e o Dolly Zoom, que prometem criar imagens de cinema durante as gravações. Segundo a fabricante, os quadricópteros vão estar disponíveis no mercado brasileiro ainda em 2018, mas os preços ainda não foram divulgados.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Conheça os principais destaques dos novos drones da DJI

Conheça os principais destaques dos novos drones da DJI

1. Autonomia de voo

Os Mavic 2 podem voar por mais tempo e com velocidades ainda maiores, segundo a DJI. Superando os 27 minutos por carga do Mavic Pro, a nova linha pode ficar no ar por até 31 minutos, voando em velocidades de, no máximo, 48 km/h. Isso pode ser interessante para usuários que precisam trabalhar com o aparelho por longos períodos, o que acontece durante ensaios fotográficos ou gravações de videoclipes, por exemplo.

A bateria dos drones é removível, sendo possível levar uma reserva já carregada para estender o tempo de uso. Também é possível comprar um kit especial da DJI, que traz novas baterias, hélices, entre outros acessórios para o quadricóptero. Outro bônus interessante é o controle remoto, que funciona junto ao aplicativo para facilitar na hora de controlar os movimentos no ar.

2. Câmeras: Hasselblad e Zoom

Outra melhoria presente na linha fica por conta das câmeras, que contam com propostas independentes. O Mavic 2 Pro, por exemplo, foi criado em conjunto com a Hasselblad, fabricante especializada em máquinas fotográficas, e conta com um modelo da marca. Seu sensor de imagem tem uma polegada e pode capturar fotos em resolução de até 20 megapixels, e vídeos em 4K.

A câmera tem ainda a tecnologia HNCS (Natural Color Solution), que promete gravar cores mais precisas. A DJI diz, inclusive, que é possível capturar cerca de 1 bilhão de cores com os recursos do aparelho. Destaque importante também para o ISO, de 100 a 12.800 na versão Pro.

Enquanto isso, o Mavic 2 Zoom aparece com funcionalidades diferentes, mais voltadas para capturas distantes ou em movimento. Com promessa de fazer imagens de cinema, o drone tem sensor de 1/2,3 polegadas e lente de zoom com distância focal de 23 a 48 mm, que somado ao zoom digital chega aos 96 mm, característica comum em teleobjetivas. O perfil de cores da câmera é inferior ao do Pro, assim como o ISO, de 100 a 3.200, mas traz o recurso Super Resolution, podendo fazer imagens de até 48 megapixels ao juntar nove fotos de longa distância.

3. Sensores de movimento e Active Track 2.0

A inteligência dos drones também ganhou maior atenção na nova linha. Com ainda mais sensores que o Mavic Pro, os novos modelos podem realizar tarefas como seguir o usuário e reconhecer obstáculos em sua volta. Vale ressaltar que o uso indicado desses dispositivos é em lugares abertos, já que se voarem muito rápido podem colidir com alguma parede, por exemplo – dependendo da velocidade, o sensor tem menos tempo para agir.

Essa novidade é importante para o Active Track 2.0, que vem com a proposta de seguir qualquer objeto ou pessoa, desde que selecionada por quem o controla. É possível, por exemplo, acompanhar um carro em alta velocidade durante uma viagem, ou duas pessoas correndo. Caso o objeto que estiver sendo observado pelo drone passe por dentro de uma estrutura coberta por alguns segundos – como um túnel –, o sistema de mapeamento faz uma previsão do caminho, mantendo a rota com normalidade.

4. Principais modos de captura

A DJI também implementou novos modos de captura e movimento na linha Mavic 2. Com o Hyperlapse, é possível criar imagens aceleradas em timelapse, com movimento suave de câmera. O posicionamento do drone varia entre os modos livre, em que o próprio usuário controla o voo; círculo, com o quadricóptero girando em torno do objeto selecionado para captura; Course Lock, movendo em linha reta; e o Waypoint, pré-definido a partir de coordenadas do GPS. Esse último é interessante para fazer gravações diurnas e noturnas, que podem ficar em sequência sem alterar a perspectiva da câmera.

Outra função, dessa vez exclusiva do Mavic 2 Zoom, é o Dolly Zoom, que recria imagens de cinema com o efeito de vertigem. Dessa forma, o drone anda em linha reta, simulando o Dolly – equipamento muito usado para produções artísticas como filmes e clipes de música –, ao mesmo tempo em que aproxima a imagem.

Qual é o melhor drone para comprar no Brasil? Saiba no Fórum do TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.