Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


A Black Friday 2018 acontece na próxima sexta-feira (23) e pode garantir o desconto que faltava para você comprar uma smart TV nova. No entanto, antes de adquirir qualquer produtos, você deve pesquisar se o modelo antende às suas necessidades. É importante verificar as tecnologias presentes no dispositivo, como 4K, HDR e Dolby Vision, descobrir o tamanho de tela mais adequado para o ambiente e analisar se o sistema operacional dá conta do recado.

Pensando nisso, o TechTudo preparou um guia com sete pontos fundamentais que você deve considerar antes de comprar a sua TV nova na Black Friday.

Quer comprar uma smart TV barata? Encontre os melhores preços no Compare TechTudo

Smart TV: o que você precisa saber para comprar um aparelho novo

Smart TV: o que você precisa saber para comprar um aparelho novo

1. Resolução e tamanho de tela

A primeira preocupação de quem está em busca de uma TV nova deve ser se o tamanho da tela se encaixa no ambiente em que o aparelho será usado. Além disso, é importante verificar a resolução correta do dispositivo. Há relações de medida que determinam o tamanho e resolução de telas mais convenientes para a distância em que você estará do aparelho ao assistir.

Embora não seja uma regra, essa medida é importante porque determina até que ponto o usuário consegue perceber com clareza os detalhes na tela. Já em relação à resolução, há, basicamente, três opções no mercado: TVs mais em conta de tela HD até 32 polegadas, os modelos Full HD até 40” e as 4K de 40 polegadas em diante.

2. Sistema operacional

O sistema operacional é um elemento importante, mas que pode facilmente passar despercebido na hora da compra. No mercado brasileiro, estão disponíveis TVs de alta qualidade de imagem e com telas de tecnologia super avançada que acabam decepcionando com plataformas carentes de recursos e até mesmo de aplicativos populares.

Por conta disso, é importante pesquisar o sistema que opera em seu televisor. Atualmente, os mais evoluídos em uso no mercado nacional são o Tizen da Samsung, o webOS da LG e o Android TV, encontrado em alguns aparelhos da Sony e TCL, por exemplo. Se por algum outro motivo, você acabar escolhendo um modelo mais limitado, pode ser que precise a uma TV box, como a Apple TV, ou um dongle, como o Chromecast para acrescentar funções.

3. Características e tecnologias de tela

Embora a resolução de tela seja um elemento fundamental, os displays usados nos televisores reservam ainda diversas outras tecnologias que determinam a qualidade de imagem. Entre elas, está o suporte ao HDR, seja simples, HDR10 ou Dolby Vision. Embora existam algumas diferenças entre esses recursos, todos eles procuram acentuar os níveis de contraste e cores como forma de enriquecer as imagens na tela.

Outro elemento para ficar de olho é o tipo de painel. As TVs de LED são muito comuns no mercado, mas tecnologias alternativas, como QLED, da Samsung, e as telas OLED, da LG, despontam nos aparelhos mais caros, garantindo qualidade de imagem superior.

4. Não se baseie pelo que você vê na loja

Em uma loja, os televisores exibem imagens pré-programadas pela fabricante para ressaltar traços de reprodução de imagem que você dificilmente verá em casa. Os modos de vitrine adas TVs não representam o equilíbrio de cores real que você verá em casa e são péssimos conselheiros para decidir a compra. Use uma eventual visita a uma loja física para comparar o design da televisão, testar o controle remoto, verificar o tamanho do dispostivo ou conferir os comandos de voz.

5. Cuidado com o 4K real e o 4K de má qualidade

No mercado, estão disponíveis diferentes tipos de 4K. Alguns modelos empregam telas com o chamado subpixel branco. Assim, embora o display atinja a contagem de 3840 x 2160 pixels, ele entrega qualidade de imagem inferior a telas com o 4K de verdade. Na dúvida, certifique-se de que o aparelho que você procura vem com o selo Ultra HD (UHD). Ele garante que a TV foi certificada e atinge qualidades mínimas de imagem, com 4K real e suporte a algum tipo de implementação do HDR.

6. Reputação da marca e qualidade do pós-venda

É importante também ficar de olho na reputação da marca, nos índices de problemas que determinado modelo apresenta e quais são as políticas de pós-venda do fabricante: de quanto tempo é a garantia? Se der problema, como resolver? A assistência técnica é perto da sua casa, é preciso enviar a TV via transportadora ou a marca manda um técnico na residência?

Além disso, verifique a reputação da marca em ferramentas como o Reclame Aqui. Assim, você pode ter uma ideia dos problemas recorrentes de determinado modelo e de como a marca se posiciona a respeito deles. Você também pode consultar fóruns de tecnologia, como o Fórum do TechTudo, para ver a opinião de outros usuários.

7. Comparar o melhor preço

Por fim, pesquise os preços. Essa dica é fundamental em qualquer ocasião e vai além do período de Black Friday. Uma boa ferramenta para ficar de olho nas ofertas é o Compare TechTudo. Você pode desde fazer buscas específicas pelos modelos que mais interessam, ou então usar termos mais genéricos, como “smart TV 4K” e filtrar os resultados de acordo com pontos específicos, como preços, tamanho de tela, marcas e etc. O comparador de preços também mostra um histórico dos valores, para confirmar se a oferta é mesmo vantajosa.

Samsung, Sony, LG ou Philips: qual a melhor Smart TV? Descubra no Fórum do TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.