Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Por Intel

1. Processador
Todos os comandos de um computador passam necessariamente pelo processador. Ele é crucial para a escolha do modelo, porque determina o desempenho da máquina como um todo. Para escolher o melhor modelo para cada caso, é importante considerar qual será o uso do notebook.

No caso da Intel, por exemplo, os processadores Core i3 dão conta do recado para usuários comuns, que, estando em casa ou no trabalho, precisam navegar na internet, realizar videoconferências, utilizar o pacote Microsoft Office ou consumir música e vídeo. Já os modelos i5 e i7 são perfeitos para quem precisa de um desempenho potencializado, como os gamers e os criadores de conteúdo.

2. Sistema operacional
É ele que faz a interface entre todas as estruturas de uma máquina e gerencia arquivos e programas, memória e dispositivos. Para os adeptos do Windows, o melhor e mais atual sistema operacional disponível é o Windows 10.

Lançado em 2015, ele apresentou um desktop virtual completo, o Microsoft Edge, além de sistemas de segurança incluindo digitais e reconhecimento facial. O Windows 10 inclui uma série de aplicativos inovadores, que vêm incorporados ao sistema operacional, sem custos extras, e facilitam a exploração, a criação, a conexão e a diversão. Destaque para o assistente pessoal Cortana, que permite atualizar e conferir a agenda do dia, tocar músicas e criar lembretes. Ela conversa com o usuário: basta chamar, com “Ei Cortana”, que ela se apresenta para ajudar. Além disso, o aplicativo Fotos reúne, num único ambiente, todas as fotos e os vídeos do usuário. Ele facilita a pesquisa, a edição e o compartilhamento.

3. Tela
Nem sempre a maior tela é a melhor. Acontece que ela deixa o computador inteiro maior, o que pode representar um problema para quem precisa carregar o notebook com frequência.

Além do tamanho, é importante considerar a resolução e a fidelidade de cor – dois quesitos essenciais para quem ganha a vida produzindo imagens e vídeos. Vale também avaliar se você pode se beneficiar com telas touch screen, que trazem alguma praticidade para quem está acostumado a smartphones e tablets. Aliás, quem precisa de desempenho nesse quesito, e não se incomoda com um aumento no consumo da bateria, precisa buscar telas com resolução Full HD, no mínimo, e pode acrescentar uma Unidade de Processamento Gráfico (GPU).

4. Formato
Ultrafinos ou robustos, discretos ou coloridos, fixos ou dobráveis... O formato dos notebooks acaba variando não só pelo gosto do usuário, mas também em relação a sua performance. Notebooks voltados para gamers são muito mais pesados e possuem telas maiores e por isso não são muito práticos para levar de um lado para o outro.

Já um notebook com uma boa performance para executar tarefas diárias como mexer em arquivos e planilhas ou acessar a internet são mais finos e leves pois precisam ser práticos para serem levados para todos os cantos. Muitos fabricantes oferecem, para o mesmo modelo, diferentes opções de cores e acabamento.

5. Disco rígido
Neste caso, a escolha é mais simples: quanto maior a quantidade e o tamanho dos arquivos que você precisa armazenar, maior deve ser seu disco rígido, onde eles ficaram registrados – o tamanho pode variar muito, de 128 GB a 2 TB. Além disso, é importante considerar a possibilidade de agregar SSDs, que são mais resistentes e carregam os programas e os aplicativos com muito mais velocidade, com as desvantagens de serem mais caros e com capacidade de armazenamento menor.

Segundo pesquisa da Microsoft, 72% dos usuários comuns, ou do dia a dia, utilizam apenas 64GB de armazenamento, ou seja, não precisam de discos rígidos parrudos. Já para os usuários que precisam de grande capacidade de armazenamento, uma opção é aumentar a capacidade assinando o Microsoft Office 365, que libera 1 TB de armazenamento na nuvem.

6. Bateria
Há quem precise manter o notebook fora da tomada por muitas horas. Para outras pessoas, essa necessidade pode não ser tão grande. Além disso, quem utilizar softwares mais pesados já sabe, de antemão, que a carga vai acabar mais rápido. O fato é que ninguém pode ignorar a importância da bateria. Ela precisa ter uma autonomia mínima para garantir o conforto do usuário – em geral, quatro horas já é bastante aceitável, ainda que existem modelos que suporte até 10 horas longe de qualquer fonte de energia elétrica. Quem não pode ficar na mão no meio do dia pode procurar por modelos de notebook que disponibilizam baterias avulsas, compradas à parte.

7. Teclado e touchpad
Pode não afetar diretamente o desempenho do computador, mas é um grande diferencial para que o usuário tenha uma experiência de qualidade. Quem escreve muito precisa mais de teclados amplos, por exemplo. E um touchpad de qualidade melhora a qualidade da navegação. Mesmo quem acopla um mouse no dia-a-dia, em algum momento vai precisar recorrer a ele.

8. Webcam
Resolução, ajuste de brilho, captação de áudio... Para quem faz muitas videoconferências, a câmera faz muita diferença. Caso o notebook não tenha uma webcam de qualidade, é possível comprar uma outra, separadamente, e anexá-la à máquina para melhorar a qualidade da imagem durante uma reunião especialmente importante.

9. Conexões
Nem todo mundo precisa mais de leitores de CD ou de DVD. Mas um notebook precisa ter várias entradas USB e, de preferência, HDMI. Afinal, pode ser necessário ligar um mouse externo, uma impressora, um carregador de celular e um pendrive. Também é importante verificar se a máquina conta com conexão bluetooth e conferir a qualidade da porta de wi-fi. Quem trabalha com muitas fotos também pode sentir falta de um leitor de cartões SD.

10. Memória RAM
A sigla tem explicação simples: faz referência a “memória de acesso aleatório”, na expressão em inglês. É precisamente isso que essa memória faz: ela interpreta os documentos e programas, no momento em que eles são acessados, de forma não sequencial. O resultado é que, quanto mais memória RAM, maior a capacidade de usar vários programas, ou várias abas do navegador de internet, simultaneamente.

Além disso, essa memória também é decisiva para garantir o bom funcionamento do sistema operacional.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.