Por Barbara Mannara, para o TechTudo

23/11/2018 00h55 Atualizado 2018-11-23T02:59:40.729Z


Galaxy J6 é um celular intermediário da Samsung que foi lançado em junho. O smartphone é vendido na loja oficial por preço a partir de R$ 799 (32 GB), mas é encontrado mais barato no varejo nacional, na faixa de R$ 700. Com destaque para a câmera de selfie de 8 megapixels e flash de três níveis, o aparelho roda Android 8 (Oreo). Tamanho interesse faz com que ele apareça entre os mais pesquisados do Google no esquenta da Black Friday 2018: consumidores querem saber preço e ficha técnica.

No entanto, alguns pontos podem deixar a desejar, como a baixa resolução da tela. Descubra, nas linhas a seguir, os principais destaques do J6 – pontos positivos e negativos do celular Samsung.

PONTOS POSITIVOS

1. Preço baixo

Para começar, o smartphone traz visual de premium, com direito a bordas finas. Mesmo assim, é visto em lojas a um um preço bastante econômico para os padrões do Brasil. O Galaxy J6 é um intermediário vendido no site nacional por cifras entre R$ 799 e R$ 999. No comércio online, é visto por na faixa de R$ 700 a R$ 900, com armazenamento de 32 GB e 64 GB, respectivamente. Os preços finais dependem da estratégia do varejo.

2. Conjunto de câmeras

O smartphone é equipado com uma câmera frontal de 8 megapixels, ideal para selfies com alta qualidade, sendo páreo inclusive com celulares mais caros com essa mesma resolução.

Além disso, o flash frontal é modulado em três níveis de intensidade, interessante para registrar retratos pessoais ou com amigos em ambientes mais escuros, sem obter um resultado com luz estourada na selfie.

O usuário pode usar a criatividade para incrementar as fotos, com alteração de foco da selfie (algo semelhante ao modo retrato do iPhone, porém sem contar com a câmera dupla), aplicação de adesivos em realidade aumentada e figurinhas.

A câmera principal também não fica muito atrás nas especificações, com resolução de 13 megapixels, abertura de f/1.9, flash e gravação de vídeos em Full HD.

3. Android atualizado

Lançamento deste ano, o J6 roda Android 8 (Oreo), versão do ano passado do sistema do Google. Alguns celulares mais novos já começaram a receber o Android 9 (Pie), mas não há confirmação se o update chegará ao dispositivo da Samsung.

PONTOS NEGATIVOS

1. Baixa resolução da tela

O uso de display com resolução apenas HD+ (1480 x 720 pixels) demonstra que o Galaxy J6 chega ao mercado ultrapassado, se comparado com outros concorrentes. Mesmo sendo em formato mais comprido, uma tendência atual, faz falta a resolução ao menos Full HD (1920 x 1080 pixels).

O Moto G6, por exemplo, também lançado este ano oferece um display de 5,7 polegadas e resolução Full HD+ em formato 18:9.

Aproveite para conferir o comparativo Galaxy J6 x Moto G6 e descubra qual tem as funcionalidades mais interessantes para seu perfil de uso. No dia a dia, a resolução pode não fazer tanta diferença para abrir aplicativos de redes sociais, principalmente se for um uso menos exigente. Mas ao rodar jogos ou apps com gráficos mais completos, a resolução superior deve fazer falta.

2. Hardware apenas razoável

A ficha técnica do Galaxy J6 men

... ciona memória RAM de 2 GB. Pode ser pouco para quem gosta de executar vários aplicativos simultaneamente. O componente funciona em conjunto com processador de 8 núcleos e 1,6 GHz de velocidade. O hardware mais limitado dificulta o uso de apps mais avançados e de games.

3. Pouco espaço para guardar arquivos

A Samsung economizou também no armazenamento do Galaxy J6. Há apenas dois modelos no site da fabricante no Brasil: com 32 GB e com 64 GB. No entanto, até a publicação deste texto, a edição com mais espaço encontra-se esgotada.

Sobra, portanto, o Galaxy J6 com armazenamento de 32 GB. Com aplicativos mais pesados, pode ser pouco para quem gosta de manter muitas fotos, vídeos e músicas no smartphone.

Via: Samsung



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.