Por Paulo Alves, para o TechTudo

28/11/2018 07h00 Atualizado 2018-11-28T09:00:55.271Z


O Google Chrome é o navegador que está presente em 61% dos computadores no mundo, segundo o Statcounter. O software recebe constantemente novas funções para melhorar a segurança dos usuários na rede. Ao longo dos últimos meses, o programa ganhou formas de rastrear ameaças mais ativamente no PC e na web, além de mecanismos de proteção dos dados trafegados pela máquina na Internet.

Alguns desses recursos, porém, não vêm ativados por padrão ou podem ser modificados por extensões instaladas pelo usuário. Veja, a seguir, como usar cinco ferramentas de segurança presentes no browser do Google.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Ative a navegação segura

O Chrome conta com um monitor que analisa páginas potencialmente perigosas assim que o usuário as acessa no navegador. Se o site tiver similares com links conhecidamente maliciosos, o browser emite um alerta e impede o carregamento. Embora o recurso seja ativado por padrão, plugins instalados pelo usuário, ou mau uso das configurações, podem desligá-lo.

Passo 1. Para se certificar que a função está habilitada, acesse as configurações e pressione "Avançado" no rodapé;

Passo 2. Ligue a chave ao lado de “Navegação segura”.

2. Use senhas sugeridas

Desde setembro, o Chrome conta com um gerenciador mais avançado de senhas que sugere códigos difíceis para o usuário preencher cadastros na web. O recurso é importante porque garante que você terá sempre senhas fortes em qualquer site, dificultando o trabalho de possíveis invasores. Além disso, como o navegador lembra da informação automaticamente, o único trabalho que você tem é fazer login na conta Google antes de suas acessar contas online.

A função pode ser ativada na opção “Senhas” das configurações. Em seguida, pressione "Sugerir senha forte" ao preencher formulários de cadastro.

3. Busque vírus no computador

O Chrome tem um antivírus nativo que pode trabalhar em conjunto com o software de proteção que você já tem no Windows ou no macOS. A função opera ativamente no plano de fundo enquanto o navegador está em uso, mas é possível executar varreduras manuais como maneira de se prevenir de malwares. Para isso, acesse as configurações e pressione a opção “Limpe o computador”.

4. Bloqueie sites sem HTTPS

O Chrome permite, por padrão, que qualquer site execute JavaScript automaticamente, o que pode ser perigoso em sites sem certificado de segurança. Para contornar essa fragilidade, é possível usar uma função do próprio navegador para bloquear o conteúdo JavaScript em todas as páginas sem HTTPS. Dessa maneira, você garante uma camada extra de proteção contra possíveis ataques de injeção de código.

Passo 1. Acesse as configurações avançadas do Chrome e selecione “Configurações de conteúdo”. Depois, selecione “JavaScript”;

Passo 2. Em seguida, desligue a chave para desativar o recurso e, na seção “Permitir”, adicione “https://*” (sem aspas) para liberar execução do código apenas em sites com HTTPS.

5. Bloqueie pop-ups e anúncios

Liberada no Chrome desde fevereiro, a função de bloq

... ueio de anúncios impede a exibição de propaganda intrusiva no navegador. Embora não atinja a maioria dos banners de publicidade, o recurso é útil para evitar pop-ups exagerados e outras formas de anúncios excessivos em alguns sites. Em conjunto com o bloqueador de pop-ups, o recurso pode não só proteger o usuário de cliques não intencionais, como melhorar a experiência geral de navegação. Para habilitar as funções, acesse o menu “Configurações de conteúdo” e bloqueie as opções “Pop-ups e redirecionamentos” e “Anúncios”.

Por que Chrome fica sem áudio toda vez que o PC liga? Tire dúvidas no Fórum do TechTudo.



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.