Por Rafael Monteiro, para o TechTudo

09/12/2018 06h40 Atualizado 2018-12-09T08:40:41.238Z


Donut County foi eleito como o Jogo do Ano para iPhone e iPad (iOS), pela Apple. O game de resolver problemas com física é baseado em uma mecânica de engolir coisas com um buraco que desafia a lógica. O criador é o designer Ben Esposito, conhecido por projetos como The Unfinished Swan, What Remains of Edith Finch, Tattletail e outros. Além de sua versão mobile para iOS, Donut County pode ser encontrado também no PS4 e PC.

O jogo conta a história de Mira, uma menina que tem como melhor amigo um guaxinim preguiçoso e ganancioso chamado BK. Ambos estão em um buraco a 999 pés abaixo do solo junto com toda a cidade e seus habitantes. Cada um narra retroativamente os eventos que levaram a essa catástrofe. Todos os problemas são causados pela recém-adquirida loja de donuts (rosquinhas) de BK que, em vez de de entregar os prometidos doces, oferece apenas o buraco no meio deles e este acaba por consumir tudo ao seu redor.

Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular

A mecânica do buraco foi inspirada em jogos como Katamari Damacy do PlayStation 2, no qual o jogador começa pequeno e absorve objetos para aumentar seu tamanho, o que consequentemente permite absorver objetos cada vez maiores em uma escalada viciante. A grande diferença é que Donut County toma uma perspectiva de quebra-cabeça sobre suas fases.

O usuário controla diretamente o buraco em cada fase e precisa pegar todos os objetos que conseguir. Normalmente há um número exato de objetos que podem ser absorvidos em uma escala preconcebida de tamanho e então apresenta-se algum quebra-cabeça para poder progredir. Para não cair na monotonia cada fase do jogo introduz algum novo conceito que envolve alterar as propriedades do buraco.

Concepção

A ideia para o desenvolvimento de Donut County surgiu durante um evento "Game Jam", um desafio de criação de jogos simples em um curto período de tempo no qual Ben participava. A temática era a de colocar em prática ideias de "Peter Molydeux", uma conta de Twitter paródia do designer Peter Molyneux, conhecido por games como Black & White e Fable. Molyneux ganhou fama na internet por fazer promessas sobre seus jogos que não eram cumpridas.

Inicialmente o jogo seria mais focado na história e falaria sobre a cultura dos índios norte-americanos. No entanto isso gerou algumas críticas e preocupações sobre a possibilidade de uma má representação dessa cultura, o que levou Ben a optar por deixar este tema para outro projeto.

Polêmica

Uma polêmica aconteceu após mais de cinco anos de desenvolvimento e várias apresentações públicas de Donut County em eventos. Dois meses antes do lançamento do jogo, a produtora Voodoo lançou um clone do game chamado Hole.io e disparou para o topo da App Store como um dos games mais populares. Sua jogabilidade era como uma versão simplificada de Donut County com o padrão ".io" de competição com bots.

A Voodoo está envolvida em diversas polêmicas sobre a criação de clones de jogos famosos como Infinite Golf baseado em Desert Golfing, Twisty Road b

... aseado em Impossible Road, The Fishing Master! baseado em Ridiculous Fishing, entre outros. Ben Esposito declarou que a tática da Voodoo de "abordagem algorítmica" pode produzir jogos de sucesso, mas que também incentiva os desenvolvedores a fazerem cópias rápidas de jogos como o dele.

O criador de Donut County também disse que esperava que o "charme único, senso de humor e níveis meticulosamente artesanais" ajudasse seu jogo a se destacar, o que parece ter sido uma estratégia de sucesso.

Qual o seu jogo online preferido? Comente no Fórum do TechTudo.



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.