Por Victor de Abreu, para o TechTudo

02/02/2019 09h44 Atualizado 2019-02-02T11:44:37.126Z


A KaBuM! e-Sports dominou o cenário brasileiro de League of Legends (LoL) em 2018. Além de vencer as duas etapas do CBLoL, a equipe representou o Brasil no Mundial. Em 2019, no entanto, o desempenho do elenco alaranjado está muito abaixo do esperado. Até agora, a KaBuM perdeu todos os jogos do Campeonato Brasileiro e a amarga a última posição da tabela de classificação. A quarta rodada da competição acontece neste fim de semana.

Essa não é a primeira vez que um time campeão do CBLoL começa uma nova temporada com desempenhos ruins. Em 2015, 2016 e 2018, equipes vitoriosas e tidas como favoritas decepcionaram e foram até rebaixadas. Relembre os casos a seguir.

KaBuM! e-Sports em 2015

Após a participação da KaBuM! no Mundial de 2014, a expectativa da equipe no retorno ao Brasil era grande. No entanto, ainda em 2014, o time perdeu nomes importantes da line up, como o atirador Gustavo "Minerva" Alves, e precisou mudar alguns jogadores de funções. Daniel "dans" Dias, por exemplo, saiu da função de Suporte e foi para Selva.

As mudanças tiveram um efeito negativo na equipe campeã do CBLoL 2014. As atuações na primeira etapa do torneio em 2015 resultaram em uma sétima colocação na fase de pontos e o time acabou na série de promoção. A série contra a IMP e-Sports, que contava com o jogador campeão brasileiro Guilherme "Snowlz" Neves, foi vencida pela KaBuM por 3-1.

Mesmo após o susto, as atuações da KaBuM não melhoraram. Assim, os alaranjados lutaram contra o rebaixamento de novo na segunda etapa do ano.

paiN Gaming em 2016

A paiN Gaming de 2015 carrega até hoje o status de time que fez a melhor campanha brasileira no Mundial. O elenco teve duas vitórias e quatro derrotas na Fase de Grupos do torneio. A line up era estrelada por Matheus "Mylon" Borges, Thúlio "SirT" Carlos, Gabriel "Kami" Bohm, Felipe "brTT" Gonçalves e Hugo "Dioud" Padioleau. Mas apesar de manter praticamente o mesmo elenco, em 2016 o time teve uma queda brusca de rendimento e também foi parar na série de promoção.

Após a saída do Suporte francês Dioud, a paiN deu a oportunidade para Matheus "Picoca" Tavares atuar no cenário profissional de LoL. Embora suas atuações não tivessem sido ruins, a equipe como um todo não conseguiu repetir os bons jogos do ano anterior e acabou com a sexta colocação na tabela. Na série que poderia significar o seu rebaixamento, a paiN teve uma vitória tranquila contra a Overload.

Team One em 2018

Após vencer o CBLoL em 2017, foi a vez da Team One mostrar atuações inconsistentes na primeira etapa do torneio em 2018. Uma das causas atribuídas ao "fracasso" do time foi a saída do Atirador Luis "Absolut" Car

... valho, que na época foi atuar na INTZ. Para o seu lugar, foi contratado um jogador sul-coreano bastante conhecido no cenário brasileiro, Han "Lactea" Gi-hyeon.

Embora Lactea seja um grande pro player, a equipe não conseguiu executar a comunicação dentro do jogo de forma satisfatória. Como resultado, por pouco a Team One não sofreu o rebaixamento direto, e teve que enfrentar a temida série de promoção. O time acabou derrotado pelo Flamengo eSports por 3-2 e foi rebaixada para o Circuito Desafiante, onde está até hoje.



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.