Por Bruna Telles, para o TechTudo

07/03/2019 08h00 Atualizado 2019-03-07T11:00:48.378Z


Rainbow Six: Siege (R6) recebeu a atualização com a Operação Burnt Horizon na última terça-feira (5) no PC, PS4 e Xbox One, que marca a entrada no ano 4 do jogo. Situada na Austrália, a operação traz dois especialistas, uma atacante e um defensor, do Pelotão de Mobilidade do SASR: Gridlock e Mozzie. Além disso, Outback é o novo mapa inspirado no Oregon e Casa de Campo. Confira as mudanças que chegam ao game e o potencial impacto no meta. Vale lembrar que o efeito real da atualização será notado quando os pro players explorarem as novidades e se adaptarem aos ajustes.

Os novos operadores

As armas primárias do loadout da Gridlock são o rifle de assalto F90 e na metralhadora leve M249. Já o arsenal secundário inclui a espingarda Super Shorty e a pistola SDP 9MM. Seus gadgets adicionais são a granada de fumaça e a carga de demolição. Com três de blindagem e um de velocidade, o gadget único da Gridlock é o disparador de ferrões TRAX. Com eles, a operadora dispara um bloco hexagonal de ferrões que cobrem superfícies e criam obstáculos, retardando os inimigos que pisarem nos ferrões.

A operadora cumpre as funções de negação de área, controle de multidão e e anulação de personagens que protegem áreas do mapa (roamers). Assim, Gridlock pode ser uma boa opção para operadores como Caveira (1,50% de vitórias), pois seu maior trunfo é o ataque surpresa. Ela pode ser boa também contra Jaëger, que é roamer, e com alta taxa de escolhas (cerca de 60%). Gridlock deve fazer boa sinergia com a Twitch (50% de escolhas), dada sua função de apoio remoto de retaguarda. Os ferrões podem ser destruídos, mas fazem barulho e entregam a posição do jogador no mapa.

O loadout primário do Mozzie consiste no rifle de assalto Commando 9 e na submetralhadora Roni P10. O secundário conta com as mesmas armas secundárias da Gridlock. Seus gadgets adicionais são o arame farpado e a C4. Com dois de blindagem e velocidade, Mozzie tem como gadget único o lançador de Pestes, pequenos robôs de quatro patas. Com eles o operador assume o controle do drone inimigo mais próximo e pode utilizá-lo a favor do seu time. As Pestes podem ainda ser colocadas em áreas para impedir o acesso de um drone.

O operador cumpre as funções de negação de inteligência e coletor de inteligência. Se um drone estiver perto da Peste, os atacantes serão notificados e terão de decidir entre perder o drone ou perder uma potencial informação. Assim, Mozzie pode ser uma boa opção contra drones em geral, especialmente da Twitch. O operador deve fazer boa sinergia com Lesion (50% de escolhas), pois seus gadgets funcionam de forma similar. Ele ainda deve ser uma boa dupla para Alibi (1,50% de vitórias) e seus clones, e Valkyrie (30% de escolhas) com suas câmeras.

Quer comprar consoles, jogos e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Outback: o novo mapa

Outback é um mapa dividido em três seções: Garagem, Motel e Restaurante. Só existe uma porta entre cada uma das seções, mas os vigilantes podem criar caminhos novos destruindo paredes, ou mudar de piso como estratégia de flanqueamento. É um mapa de tamanho médio, assim não será preciso ir tão longe para encontrar rotas alternativas. Outback é um mapa com contornos, curvas, fauna e flora típicas, um design que homenageia o deserto australiano com suas rodovias empoeiradas, postos de gasolina e hotéis abandonados.

Balanceamento

Ao todo, seis operadores receberam mudanças. Ash teve a mira ACOG removid

... a da R4-C. A atacante é mais escolhida do meta atual (70%) e a mudança deve pedir que os jogadores fiquem mais atentos na hora do tiroteio. Já Lesion teve o dano das Minas Gu reduzido por cada impacto de 8 para 4, o que pode mudar sua posição vitoriosa (1,50%) e popular (quase 50% de escolhas) no meta.

Ajustes gerais

O dano causado à equipe Atacante foi reduzido de 150 para 50. Por outro lado, a área de efeito de dano foi aumentada para a equipe Defensora. Já a área de efeito de dano letal à equipe Defensora foi reduzida. Com a chegada da nova atualização será implementado o retrocesso de MMR, um recurso para combater os trapaceiros em Rainbow Six: Siege.

Correções de bugs

No gameplay, a mira ACOG da M249 será mostrada corretamente. O mesmo vale para as granadas frag, que nem sempre destruíam barricadas próximas. O dano das cargas de C4, que não era consistente quando instaladas em certos objetos pelos mapas, também foi corrigido. Os agentes de escudo não atravessarão gadgets ao agachar e inclinar, podendo receber dano deles. Também foi corrigido o problema em que as pernas dos agentes com escudo atravessavam o gadget balístico quando deitados.

A Caveira teve bugs consertados. As falhas impediam a exibição corrida da habilidade Passos Silenciosos e deixavam os atacantes imunes ao dano do Lesion se ela interrompesse um interrogatório e atirasse naquele atacante. Já o Fuze teve um bug corrigido no qual as cargas teriam um efeito de explosão atrasado quando instaladas no ponto cego do jogador. A colocação das cargas do X-KAIROS, da Hibana, também foi consertada.

Via Ubisoft, Ubisoft, Ubisoft, Ubisoft e Ubisoft



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.