Por Felipe Vinha, para o TechTudo

17/04/2019 07h30 Atualizado 2019-04-17T10:30:52.383Z


Super Dragon Ball Heroes World Mission é o mais novo game da Bandai Namco, inspirado pelo famoso animê de mesmo nome, lançado no PC, via Steam, e no Switch. O que poucos sabem é que este título já existia no Japão, há muitos anos, mas apenas nos fliperamas. Além disso, sua jogabilidade é inspirada em cartas colecionáveis, apesar de apresentar cenas de luta cheias de ação. Não entendeu? Nós explicamos tudo a respeito, com detalhes sobre seu funcionamento, principais novidades e a adaptação para consoles e computadores. Veja a seguir:

Jogabilidade em cartas

Super Dragon Ball Heroes World Mission, o fliperama original do Japão, usa um sistema de cartas reais para ser jogado. O usuário leva seu baralho para a máquina, que tem um leitor que reconhece o card e invoca o personagem correspondente dentro do jogo. As lutas são quase automáticas, baseadas nos poderes de cada um dos heróis e vilões que fazem parte do seu time.

O jogo original

Como citamos, o game original existe no Japão já há alguns anos. As cartas são de verdade e colecionáveis. A cada nova vitória do jogador, a máquina fornece novos cards aleatórios, alguns mais raros do que os outros, para incrementar sua coleção. Há heróis e vilões que vão desde o primeiro Dragon Ball, passando por Dragon Ball Z, Dragon Ball GT, Dragon Ball Super e o anime promocional Dragon Ball Heroes, inspirado pelo game.

Como ficou a adaptação?

No Switch e PC, Super Dragon Ball Heroes World Mission mantém toda a jogabilidade do fliperama intacta, mas sem usar cartas reais, por motivos óbvios. A logística de fornecer cards traduzidos para o ocidente tornaria o game inviável, por isso elas são todas digitais e estão inclusas dentro do próprio jogo.

Quando começa a aventura, o jogador recebe 10 cartas iniciais e aleatórias, com Goku, Vegeta e outros personagens variados, que permite montar seu primeiro baralho. Após isso, novos cards são destravados, conforme avança na história. Mas, reforçando, são todos digitais, com todas as coleções já lançadas no Japão – e possivelmente além, já que o game pode receber atualizações.

A história

A história de Super Dragon Ball Heroes World Mission se passa dentro de um mundo paralelo ao de Dragon Ball, onde os personagens sabem que fazem parte de um desenho animado de ação. Porém, algo acontece e os heróis de Dragon Ball começam a aparecer neste mundo, juntamente com os vilões. O personagem do jogador, que não tem nome, é escolhido para colocar tudo em equilíbrio, usando suas cartas e poderes especiais para lidar com as ameaças.

A história não surpreende muito, mas também não há necessidade, já que o game se foca muito nos combates de carta de sua campanha.

Gráficos e

... design

Os gráficos de Super Dragon Ball Heroes World Mission decepcionam um pouco, então não espere muito neste sentido. Ele é mais feio até que Dragon Ball Xenoverse 2, que já saiu há muitos anos. Isto acontece porque a Bandai Namco adaptou o game de fliperama sem grandes mudanças no design, o que levou o game a não ter melhorias gráficas e visuais.

Ainda assim, Super Dragon Ball Heroes World Mission pode ser uma boa opção para quem curte a série e quer algo novo com os personagens clássicos para jogar.



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.