Por Filipe Garrett, para o TechTudo

17/04/2019 08h00 Atualizado 2019-04-17T11:00:56.796Z


O Ryzen 7 2700X e o Core i7 8700K são dois processadores de alta performance que disputam o mesmo mercado. Embora tenham suporte a overclock e boas especificações técnicas, há diferenças importantes, como a falta de uma GPU integrada no chip da AMD e o preço mais alto da opção da Intel.

Além disso, o modelo Ryzen conta com maior número de núcleos e, consequentemente, mais threads, enquanto o Core i7 de oitava geração oferece clock máximo superior. A seguir, veja mais informações a respeito da ficha técnica das duas CPUs e saiba qual das opções é melhor para você.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Especificações

Na contagem de núcleos, o modelo da AMD tem vantagem, já que possui oito núcleos de processamento e 16 threads, as linhas de execução simultânea. Já o Core i7 é um hexa-core que soma 12 linhas de execução. Essa diferença ajuda a explicar um traço comum em comparações de processadores Ryzen e Core, já que, em geral, as CPUs da AMD funcionam melhor com aplicações que exigem muitos núcleos trabalhando ao mesmo tempo. As opções da Intel, por sua vez, trabalham melhor em atividades que ocupam apenas um núcleo.

Com relação às velocidades, o clock base é de 3,7 GHz nos dois processadores. O Ryzen 7 possui turbo de 4,3 GHz, enquanto o chip da Intel chega aos 4,7 GHz. Em termos de memória cache, a AMD recupera a vantagem, somando 16 MB contra os 12 MB do Core i7.

A cache é uma memória instalada no processador e que guarda dados usados de forma recorrente pelo processador. Muito veloz, a memória é um aspecto relevante para a performance geral do chipset, já que diminui o tempo que a CPU leva para buscar novas informações e instruções a serem processadas.

Desempenho

A principal diferença entre os dois processadores com relação à performance é que o Ryzen 7 tende a funcionar melhor em aplicações que se beneficiam de mais núcleos, enquanto o Intel tem melhor desempenho nas tarefas que trabalham em um único núcleo. Mesmo assim, comparar os dois é complicado: existem tanto softwares que exigem o uso de mais núcleos quanto programas que utilizam apenas um núcleo do processador. Além disso, há situações em que a aplicação é otimizada para chips da Intel, o que tira a vantagem do modelo da AMD.

É por isso que, de acordo com resultados agregados do CPU UserBenchmark, plataforma que combina resultados de benchmark e testes de estresse de usuários em todo o mundo, o i7 8700K aparece com performance 8% maior, mesmo com menor número de núcleos. O site Tech Spot, por exemplo, publicou uma bateria de testes com os processadores rodando games recentes, e mostra que o modelo da Intel leva vantagem de cerca de 10% na maioria dos casos.

Recursos

Como os dois processadores são voltados para usuários mais exigentes, ambos contam com o recurso do overclock. Essa vantagem é importante para quem precisa aumentar a performance do PC, mesmo que isso signifique diminuir a vida útil do aparelho. Entretanto, para overclock, o modelo da Intel pode dar ganhos mais expressivos com menos esforço. Como esquenta menos, o Core i7 tende a ser mais fácil de acelerar em relação ao AMD.

Uma diferença importante entre os dois está no fato de que o Core i7 conta com uma unidade Intel UHD Graphics de processamento gráfico. Isso significa que você pode montar um computador com o modelo da Intel sem precisar investir em uma placa de vídeo dedic

... ada. Do outro lado, escolher o Ryzen 7 impõe o investimento em uma GPU dedicada, algo que eleva o gasto total ao montar um computador.

Calor e consumo

Com relação ao calor produzido, os números são altos em ambos os casos, mas dão certa vantagem para a CPU da Intel. O Core i7 8700K dissipa uma quantidade de energia igual a 95 Watts quando submetido ao uso de alta demanda, valor menor do que os 105 Watts do Ryzen 7.

Essa conta, que à primeira vista mistura temperatura e energia, é uma forma de estimar a quantidade de eletricidade que a CPU não aproveita e dissipa na forma de calor durante o uso. Embora não seja um indicativo real de consumo elétrico da peça, o valor dá uma noção de qual componente tende a ser mais eficiente. Outro ponto é que o processador que esquentar mais vai precisar de um sistema de refrigeração mais robusto e caro – ou no mínimo mais barulhento – para dar conta das altas temperaturas.

Preço e disponibilidade

O Core i7 8700K, como vimos, dissipa menos calor, oferece maior margem no overclock e é a melhor escolha para jogos, com performance em geral 10% superior. Entretanto, o modelo da Intel é bem mais caro entre os dois: é possível encontrá-lo a preços que saem dos R$ 2.290 no momento.

O Ryzen 7 2700X é inferior, mas pouca coisa, além de ser bem mais barato. Com preços a partir de R$ 1.669, o modelo da AMD pode ser uma opção de custo-benefício melhor, embora seja necessário adquirir também uma placa de vídeo, já que não há solução gráfica integrada no chip.

Qual processador é melhor? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.