Por FIlipe Garrett, para o TechTudo

17/05/2019 07h00 Atualizado 2019-05-17T10:00:54.908Z


Processadores Intel de oitava e nona gerações trazem o mesmo soquete de modelos antigos, mas exigem placas com chipsets mais recentes. Portanto, é necessário estar atento na hora de montar um PC novo com CPU da marca, já que placas-mãe com encaixe LGA1151 para chips de sexta e sétima gerações não funcionam com os Core i3, Core i5, Core i7 e Core i9 mais recentes.

Pensando nisso, o TechTudo reuniu cinco opções diferentes de placa-mãe com tecnologia atual e suporte aos modelos mais recentes e poderosos da Intel. A lista leva em conta peças mais baratas, com mais recursos e de alto desempenho.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Para economizar

Se a ideia é montar um computador mais simples ou economizar na placa-mãe para investir mais pesado em outros componentes, você deve buscar modelos construídos em torno do chipset H310. Essa plataforma é destinada pela Intel a placas mais simples, mas ainda assim oferece compatibilidade total com qualquer processador de oitava ou nona gerações. Se, por outro lado, você vai investir em um processador mais antigo, de sexta ou sétima geração, vale buscar placas com chipset H110.

Gigabyte H310M-S2H – a partir de R$ 495

Com dois slots para RAM, a placa da Gigabyte é a uma boa opção para PCs de entrada com hardware atual. O modelo é é bem equilibrado com relação aos recursos, além de ser acessível e fácil de achar no mercado brasileiro.

A H310M-S2H suporta até 32 GB de RAM DDR4 de até 2.666 MHz de velocidade e oferece três slots PCIe, sendo apenas um de 16 vias, para placas de expansão. Em relação ao armazenamento, a peça é mais simples: são quatro portas SATA ou um slot M.2, compatível tanto com SSDs SATA quanto NVMe. Em termos de portas USB são seis entradas traseiras, com duas 3.1, e mais quatro que podem ser montadas no painel frontal do gabinete, sendo duas delas 3.1.

Mais recursos

Para quem busca recursos mais avançados, como suporte a mais slots PCIe e mais RAM, o chipset intermediário B360 da Intel pode ser interessante. Ele é encontrado em grande variedade de marcas, e algumas chegam a custar pouco mais que modelos do tipo H310, apresentado anteriormente. Dependendo da oferta que você encontrar, uma placa B360 pode ser uma escolha bem superior às opções com H310.

MSI B360M Bazooka – R$ 500

Mais acessível da nossa seleção entre as intermediárias, o modelo da MSI aplica o chipset B360 em uma placa-mãe compacta que fica no meio do caminho entre os modelos de entrada discutidos anteriormente e as placas B360, mais bem equipadas. Nesse sentido, o ponto negativo mais perceptível por parte da fabricante é a ausência de um grande número de slots PCIe. Ao todo, são apenas três interfaces do tipo, e só uma delas é x16, sendo suficiente para uma placa de vídeo.

A placa, entretanto, tem quatro slots de RAM, podendo trabalhar com até 64 GB em DDR4. Além disso, são seis conectores SATA e um M.2, além do suporte ao Intel Optane. Somando os painéis dianteiro e traseiro, são 12 portas USB, das quais uma é do tipo USB-C.

Asus TUF B360 Plus – a partir de R$ 549

A intermediária da Asus se destaca pelo suporte de até 64 GB de memória RAM DDR4 e um combo de seis slots PCIe, característica importante para quem faz uso de hard

... ware específico que vai além da placa de vídeo dedicada.

Como é comum em placas-mãe, quanto mais caro for o modelo, de melhor qualidade serão os componentes eletrônicos. A TUF B360 tem um slot PCIe reforçado para abrigar especificamente placas de vídeo, garantindo assim uma via de comunicação de alta velocidade e sem interferências com o restante do sistema.

A placa vem com sistema de iluminação via LEDs personalizáveis e também é compatível com a tecnologia Intel Optane. Em termos de armazenamento, são seis interfaces SATA, dois conectores M.2 (ambos com suporte a NVMe) e um total de 12 portas USB, distribuídas entre os paineis dianteiro e traseiro.

PCs poderosos

Se a sua escolha recai em um computador mais parrudo e baseado em tecnologia da Intel, uma boa opção são modelos construídos a partir do chipset Z370 e Z390. Nesse caso, as placas ficam mais caras, mas os recursos aumentam, assim como também sobe a qualidade dos componentes eletrônicos. Com isso, é possível esperar por vida útil prolongada e suporte a overclock, recurso ausente nas opções anteriores.

Gigaybte Aorus Z370M-Gaming – a partir de R$ 659

A placa top de linha da Gigabyte vem com quatro slots para memória RAM DDR4 de alta velocidade, com capacidade para alcançar até 4.000 MHz. Além disso, são quatro slots PCIe com suporte à tecnologia Crossfire X da AMD. Isso significa que o modelo da Gigabyte permite ao usuário montar um PC com duas placas Radeon trabalhando juntas, oferecendo melhor desempenho.

Entre os recursos, a placa da Gigabyte soma quatro slots PCIe, sendo dois deles x16, além de tecnologia dual-BIOS para maior segurança. No armazenamento, a Aorus tem quatro SATA e dois slots M.2, com suporte a SSDs NVMe. O modelo tem saída de rede Gigabit Ethernet, USB-C, além de suporte a sistemas robustos de refrigeração líquida e processamento de som de alta fidelidade. Somando painéis traseiro e dianteiro, são 13 portas USB, das quais uma é USB-C.

MSI MAG Z390 – a partir de R$ 1.035

Assim como o exemplo anterior, a Z390 da MSI é uma placa com suporte ao CrossFire X da AMD, e que permite controlar até 64 GB de memória RAM DDR4. A placa tem um total de cinco slots PCIe, sendo três deles de 16 vias e com suporte aos modos x16, x4 e x1, além de outros dois slots PCIe de uma via.

No armazenamento, a placa da MSI traz seis portas SATA, além de dois conectores M.2. A MAG Z390 tem ainda suporte à tecnologia Intel Optane e soma um total de 14 portas USB, das quais uma é USB-C. A peça tem processamento de som integrado de 7.1 canais, além de componentes eletrônicos de qualidade para maior durabilidade e suporte ao overclock.

Qual placa mãe comprar? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.