Por Rodrigo Roddick, para o TechTudo

31/05/2019 06h10 Atualizado 2019-05-31T09:10:02.534Z

O Xiaomi Mi 8 Lite marca o retorno da Xiaomi ao Brasil ao lado do Redmi 7, Redmi Note 7, entre outros. O celular é uma opção àqueles que buscam um smartphone com ficha técnica intermediária e câmera dupla da marca chinesa sem se preocupar com os riscos da importação. Anunciado em maio no país, o telefone chega ao comércio nacional com preço sugerido de R$ 2.699. Confira, a seguir, os prós e contras do lançamento no país.

PONTOS POSITIVOS

1. Assistência técnica e garantia

O retorno da Xiaomi ao Brasil trouxe benefícios àqueles que queriam comprar os celulares da marca, mas tinham receio quanto à assistência técnica. Homologado pela Agência Nacional de Telecomunicações e comercializado oficialmente no país, os celulares agora contam com garantia de doze meses e suporte em caso de defeitos no smartphone.

Esta assistência, porém, está disponível apenas para celulares da Xiaomi comprados no Brasil e homologados pela Anatel. Ou seja, celulares importados não terão direito à garantia oferecida pela marca que opera no país em parceria com a DL Eletrônicos.

2. Ficha técnica intermediária

O smartphone é uma edição mais simples do Mi 8, smartphone premium da Xiaomi de 2018. Apesar disso, o Mi 8 Lite ainda conta com especificações que podem render bom desempenho em jogos mais leves, por exemplo, e coloca-o próximo de telefones como Zenfone 5 e Moto G7 Plus, entre outros.

A ficha técnica intermediária do telefone conta com o Snapdragon 660, processador da Qualcomm de oito núcleos e com velocidade de até 2,2 GHz. Soma-se ao chip a memória RAM de até 6 GB, uma vez que o smartphone é encontrado em duas edições: 4 GB + 64 GB e 6 GB + 128 GB.

3. Tela Full HD+

O Xiaomi Mi 8 Lite possui tela de 6,26 polegadas com resolução Full HD+ (2280 x 1080 pixels). Em tese, a combinação oferece imagens de qualidade e melhora significativamente a experiência do usuário ao assistir vídeos e filmes, por exemplo.

O visual do do smartphone ainda segue os lançamentos mais recentes, graças ao notch. O recorte encontra-se na parte superior da tela e garante mais aproveitamento do display na parte frontal, já que é uma solução para evitar boa parte das bordas ao redor do painel.

PONTOS NEGATIVOS

1. Sistema antigo

O lançamento chega ao país com o Android 8.1 (Oreo) de fábrica. Isto significa que os consumidores brasileiros levarão para casa um celular desatualizado, uma vez que o Android 9 (Pie) é a edição mais recente disponível e já se encontra presente em outros celulares da marca, tal qual o Xiaomi Mi 9. Até o momento, não há informações sobre a atualização do sistema.

2. Sem saída de áudio analógico

Assim como outros celulares lançados nos últimos anos, o Xiaomi Mi 8 Lite deixa a entrada dedicada para fones de ouvido de lado. Dessa forma, para escutar músicas, é preciso conectar um acessório compatível com o padrão USB-C, utilizar um adaptador ou até mesmo uma opção sem fio, via Bluetooth. Este fator pode ser bastante limitador

... caso não possua uma dessas três alternativas disponíveis, uma vez que fones com entrada P2 são mais comuns no mercado.

Ficha técnica do Xiaomi Mi 8 Lite

  • Lançamento no Brasil: maio de 2019
  • Preço de lançamento: R$ 2.699
  • Tela: 6,26 polegadas
  • Resolução de tela: Full HD+ (2280 x 1080 pixels)
  • Câmera principal: dupla, 12 e 5 megapixels
  • Câmera frontal: 24 megapixels
  • Processador: Snapdragon 660
  • Memória RAM: 4 GB e 6 GB
  • Armazenamento: 64 GB e 128 GB
  • Cartão de memória: sim, MicroSD até 256 GB
  • Bateria: 3.350 mAh
  • Sistema operacional: Android 8 (Oreo)
  • Peso: 169 gramas
  • Cores disponíveis: preto e azul

Via Xiaomi Brasil



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.